logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 15 nov 2016 às 11:17
Desculpe o transtorno, preciso falar do Clippers

Gustavo Lima analisa o ótimo início de temporada do time angelino

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

Cotado antes da temporada como a terceira força da conferência Oeste, inclusive pelo Jumper Brasil, o Los Angeles Clippers é o dono da melhor campanha da NBA neste momento. Obviamente, a temporada 16/17 começou há apenas três semanas e ainda é cedo para falar se o time A ou B vai se dar muito bem ou muito mal nos próximos seis meses. Mas é inegável o início animador do Clippers (o melhor da história da franquia), sempre tido como o patinho feio ou o primo pobre de Los Angeles que nunca ganhou um título. São dez vitórias em 11 partidas, incluindo um atropelamento sobre o sempre forte San Antonio Spurs em pleno Texas.

Dá para afirmar sem medo que esta temporada é um divisor de águas para o time de Doc Rivers, ou seja, é tudo ou nada para o Clippers. Os astros Chris Paul e Blake Griffin têm a opção de encerrarem seus vínculos com a franquia e testarem o mercado em julho. O ala-armador J.J. Redick será agente livre irrestrito ao fim da temporada. Em caso de novo insucesso, acho difícil que a espinha dorsal da equipe seja mantida.

Rivers, que além de técnico, é o presidente de operações de basquete da franquia, sabe que há a urgência por um resultado “grande” (leia-se: chegar pelo menos à final do Oeste). Nos dois primeiros anos de Paul à frente da armação da equipe, o Clippers era treinado pelo criticado Vinny Del Negro. O time chegou a uma semifinal de conferência em 2012 e foi eliminado na primeira rodada dos playoffs no ano seguinte. Era preciso dar um passo à frente. Em julho de 2013, Rivers foi contratado. Redick chegou à equipe para ser o arremessador que o Clippers precisava para complementar Paul, Griffin, Jamal Crawford, DeAndre Jordan e Matt Barnes. Com esses seis atletas no plantel, os angelinos caíram na semifinal de conferência em 2014 (eliminado pelo Oklahoma City Thunder) e em 2015 (perdeu para o Houston Rockets).

Na temporada passada, o Clippers encorpou o elenco ao trazer Luc Mbah a Moute, Paul Pierce, Jeff Green e Wesley Johnson. Dos jogadores que mais atuavam, só Barnes deixou a equipe. Depois de vencer (com sobras) os dois jogos da série de primeira rodada contra o Portland Trail Blazers, o time levou a virada. Quando o confronto estava empatado em dois a dois, o Clippers perdeu Paul e Griffin por conta de lesões e não teve chances no restante da série. Ficou o sentimento de que a temporada foi jogada no lixo.

Para 2016/17, o time reforçou o banco de reservas com jogadores experientes. Chegaram Marreese Speights, Brandon Bass e Raymond Felton, e a espinha dorsal da equipe foi mantida. Com a folha salarial já no limite, isso era o máximo que dava para fazer. E o começo não poderia ter sido melhor. Além da melhor campanha, o Clippers é o líder em eficiência defensiva (média de 93.0 pontos sofridos a cada 100 posses de bola), o que menos sofre pontos (92.2), o quinto em eficiência ofensiva (109.1 pontos por 100 posses de bola) e o quarto que mais pontua (108.8).

Além disso, o time angelino tem Mbah a Moute, Jordan e Paul figurando entre os três melhores no quesito eficiência defensiva (número de pontos sofridos pela equipe a cada 100 posses enquanto o jogador citado está em quadra). Rivers, aliás, chegou a dizer, na última semana, que Mbah a Moute é o melhor defensor da NBA. Menos, Doc. Menos. O camaronês é peça-chave na defesa do Clippers por conta dos atributos físico-atléticos privilegiados e da versatilidade (capaz de marcar múltiplas posições). Tudo bem, ele realmente vem fazendo uma temporada acima da média nessa extremidade da quadra, mas aí considerá-lo melhor defensor da liga já entra naquela máxima do “empolgou”.

Paul e Griffin parecem mais motivados do que nunca. Sabem que pode ser o último ano deles atuando juntos. Sabem que o Clippers precisa dar uma resposta em quadra. Por isso, ambos vêm atuando muito bem e se colocando na corrida para o prêmio de jogador mais valioso da temporada. Paul, aliás, tem um excelente aproveitamento de 47.3% nas bolas de três pontos. Apenas na temporada 2019/10, quando ainda era jogador do New Orleans Hornets, o armador chutou acima de 40% do perímetro. Aos 31 anos, o melhor playmaker da NBA está focado em acabar com o estigma de jogador que fracassa nos playoffs.

Já Griffin continua mostrando que não é apenas um cara dotado de atributos físico-atléticos privilegiados. Cada vez mais ele tem se tornado um jogador capaz de fazer de tudo um pouco em quadra, seja pontuando (perto e longe da cesta) ou criando oportunidades para os companheiros (segundo da equipe em assistências). Até defensivamente, o camisa 32 apresentou evolução, tanto que figura entre os dez melhores da liga em eficiência defensiva.

E os companheiros da dupla de astros também estão dando conta do recado. Redick vai para o terceiro ano seguido com um aproveitamento acima de 43% nas bolas de três pontos. Como mencionado anteriormente, Mbah a Moute está excedendo as expectativas na função que lhe é devida (defesa) e Jordan continua sendo um eficiente protetor de aro (figura no Top 3 de reboteiros da liga e dá quase dois tocos por jogo). Cada um deles vem fazendo (e bem) seus respectivos papéis em quadra.

No banco, Crawford segue firme na briga por mais um prêmio de melhor reserva. Pelo andar da carruagem, daqui a alguns anos, esse prêmio vai ter o nome do camisa 11 do Clippers. E Speights está provando que foi uma boa contratação. A equipe carecia de um big man capaz de espaçar a quadra com seus arremessos do perímetro.

Nos primeiros 11 jogos, já deu para notar que o time de Los Angeles está movimentando mais a bola, desperdiçando menos posses (11.3 turnovers este ano contra 12.4 em 2015/16), tem uma defesa mais consistente em comparação com os últimos anos e permanece com um dos melhores ataques da liga. Equilíbrio é tudo para um time que sonha grande na NBA. E manter os principais jogadores saudáveis também. A continuar nesse ritmo, e com o elenco longe das lesões, o Clippers tem tudo para brigar “nas cabeças” do Oeste. O problema é que Golden State Warriors e o já citado Spurs, considerados os dois melhores times da conferência, devem crescer ao longo da temporada.

A missão do Clippers é difícil. Os playoffs da conferência Oeste são sempre complicados, mas esta temporada talvez seja a última oportunidade para que a dupla Paul e Griffin lidere a equipe a uma conquista inédita. Agora é esperar o decorrer da temporada para que tenhamos a certeza de que esse Clippers seja capaz de bater de frente com Warriors e Spurs na fase de mata-mata.

  • Rômulo

    Ótimo artigo. Parabéns.

  • Victor Chittolina

    O problema é que já não sei mais se CP significa Chris Paul ou Cavalo Paraguaio.

  • Arthur Santos

    Acredito que esse seja o ano que o Clippers tem a maior chance de titulo. Os dois times mais fortes do oeste, Warriors e Spurs, estão com um garrafão muito fraco, até os Cavs não tem um garrafão lá essas coisas. Eu gosto muito do Paul para mim é o melhor armador da NBA já a alguns anos e seria legal ele ganhar um titulo.

  • O time do Clippers continua com uma boa estabilidade ofensiva e defensiva (é um dos times que menos permite acerto de arremessos de fora dos adversários) e melhoraram o banco com Felton e Speights, eu apostava neles pra ter mando de quadra e brigar no topo do oeste, porém nós sabemos da zica gigante que tem essa franquia e toda temporada algo acontece e o time desmorona nos playoffs, será que dessa vez vai?

  • The Point-GOD

    Se o LAC fechar em primeiro no Oeste, o MVP pode cair no colo de qualquer um dos 2 ali. CP3 e Griffin não estão com números altíssimos mas são muito regulares…

  • Marcelo Desoxi

    O único que pode ganhar 4 em 7 do GSW.

    • Danilo

      Spurs e Cavs também podem.

      • Marcelo Desoxi

        Opiniões ….

    • Vinícius Maia

      Depois da surra na estréia, você descarta o Spurs nessa conversa? kkk

      • Marcelo Desoxi

        Um jogo prova pouca coisa.

    • Bruno Macedo

      Também acho único time no oeste com chances de derrubar o GSW não por o spurs ser fraco mais pelo estilo de jogo .

    • Renato Motta

      O GSW tomou 120 pts do PHS perdeu por mais de 20 pts dos SAS e LAL e não esta nada impressionate esse ano. Ou voce esta preso na temporada passada ou não está acompanhando a NBA.

      • Marcelo Desoxi

        Ou posso ter uma visão imparcial dos fatos, característica que não noto em você. GSW melhora a cada semana, adicionar um jogador que necessita de volume de jogo ( Kevin Durant ) em um time que já parecia ter um ataque encaixado não é fácil, e adicionado a isso, perderam um bom defensor ,Bogut, e adicionaram o Zaza que é bem soft. O time se ajustará no decorrer da campanha, mesmo com tudo isso, o ataque já está bem azeitado.

        • Renato Motta

          ontem foi mais um jogo que tomaram 120 pts ou mais, estão ganhando assim como o OKC ganhou bem no inicio da temporada. Dos jogos que assisti do GSW vi uma defesa muito desorganizada, um banco que não esta segurando e uma equipe que sofre pra pegar rebote, dos pontos positivos so vi o crescimento no jogo do durant. Atacar, atacar, atacar nem sempre resolve. Vamos ver quando eles pegarem equipes com pivos dominantes ou dois ou mais jogadores de alto nivel pra ver como vão se sair. E toda opinião é parcial independente se voce diz não ser.

          • Marcelo Desoxi

            Sim , Gs enfrenta problemas. Porém todos eles absolutamente contornáveis com a simples adição de um rim protector. O ataque teve os problemas solucionados. Sobre a questão das opiniões , isso é um assunto muito socio-filosófico para um blog de esportes.

  • Sid Payne- Dança muito

    A unica derrota e um dos jogos mais apertados deles foi contra o Thunder… ai o time vai e perde pro Magic e pro Pistons kkj

  • Vitor

    Mesmo achando o Griffin subestimadíssimo, eu espero mais dele.
    Mesmo vindo de temporadas muito boas, pontuando bem, garantindo seus rebotes e sendo mt inteligente passando mt bem a bola tendo uma boa média de assistências, chutando de média distância mt bem tb, espero ”MUITO” mais dele.
    Pra mim ele tem potencial pra ser mt melhor que isso… se forçasse um pouco mais, pra mim ele teria condições de ser o jogador de uma franquia, ter uma média de 25 26pts por jogo, decidir jogos e tudo mais
    Griffin é bom demais

    • Pedro H. Rodrigues

      Griffin tá forçando menos pra se poupar, além de estar jogando poucos minutos.

  • Bruno – Lakers 16x🏆

    Novo grupo de basquete da zoeira no whats galera , quem quiser entra e so fala , moderação tb kkk

    • Wallace Cavalheiro

      Mano me add la 21 996291662

      • Lucas Calsavara

        32988251707 add la

    • luiz

      Add lá 12981495160

  • Leo R.

    CP3 e Griffin realmente estão com desempenhos de MVP, por isso esse desempenho do Clippers. Era difícil colocar o Clippers em outro lugar que não fosse mando de quadra nos offs, mas sinceramente não acreditava e ainda não acredito que superem os Warriors. O Spurs ok. Não acho um super banco, mas todos que entram sempre ajudam. Olho no Clippers!!!!!

  • Killer Crossover

    Se não conseguirem uma final do Oeste as coisas vão ficar feias em Los Angeles…

    Rivers demitido e desempregado por uns 5 anos no mínimo (para o bem da liga);
    CP3 levando seus talentos para o Pelicans e junto ao Monocelha fazendo chover por lá;
    Griffin indo pro OKC pra brigar com Westbrook pra ver quem pega mais rebotes e da mais passes;
    E claro: DJ sendo o FP do Clippão da massa, trazendo uma nova era de derrotas pra eles.

  • Rafael Victor

    Disse tudo! Resumiu bem o que vem sendo o Clippers até aqui! Agora é esperar pra ver se mantém o ritmo até o fim e se vão se dá bem nos Playoffs sem amarelar ou acontecer alguma zica!

  • #TheBrodie

    foda que não é uma surpresa isso.O time deles é bom há anos e todo mundo sabe disso.É um dos melhores times em campanhas na regular há anos tbm.A surpresa vai ser ver uma mudança de comportamento do time nos playoffs.O desafio deles sempre foi esse.

  • Bruno Macedo

    No fim da temporada vem cp3,Griffin e J.J se juntar com Hassan e Winslow e enfim tornar um time pra bater de frente com o LeBron .
    Winslow mais jogador que o mbah e Hassan melhor que o DeAndre , só o banco que vai ser mais fraco mais Josh e Tyler vão conseguir juntos ajudar o banco .

    • nico

      ai voce acordou né ? kkk impossivel isso ai

      • Bruno Macedo

        Impossível porque q time que teria um encaixe tão bom quanto esse do Miami pra eles 3? Salário é só se livrar do dragic .

  • Daniel Azevedo

    E Dedé Jordan nem foi citado. Não é um jogador espetacular, até lembra bastante o D12 no auge da forma física, mas protege muito bem o garrafão e se entende muito bem com o CP3. Faz o clássico serviço sujo que toda equipe precisa e o executa com plenitude.

  • nico

    clippers tem otima campanha ate o momento… time joga junto a algum tempo.. tem um otimo tecnico, tem um otimo sexto homem.. o que se cobra é um time com DNA de decisão .. pq eles sempre entregam no final…tem que ir pra decidir e chegar nas finais .. ai é outro assunto !!

  • Thiago Pinto

    Torço muito para o CP3 ganhar o anel!

  • Anderson Tomás

    Além do quinteto, e do eterno sexto homem Jamal, o Clippers tem tudo pra levantar o caneco se o “sétimo homem” jogar direitinho: a saúde.

    Se os caras e principalmente CP3 ficarem saudáveis, o Clippão vai fazer um barulho bacana.

  • gabrielnba

    Elenco do Clippers é muito bom, mas é aquilo lá, sempre pipoca nos Offs, mas estou sentindo cheirinho de que agora vai, pelo menos Final do Oeste.
    Torço muito pro CP3 conquistar um anel, pq se não for agora, talvez nem consiga mais, só se for pro Warriors rs.

  • Alex Vilela

    Nunca vou botar fé num time que esteve +20 pts a frente em um jogo que levava a final e ainda sim amarelou, mas é um bom time para se apreciar.

  • Melo

    Clippers e Bengals são os times mais pipoqueiros dos últimos tempos dentre os esportes americanos.Ambos com elencos fortíssimos e Nunca chegam a lugar algum , o segundo é mais patético ainda ….

  • Michel Moral

    Quando se lê a matéria e o desenvolvimento do texto, você pensa que está tudo bem, que está tudo certo.

    Ao final do texto, já na parte conclusiva, vem a realidade, isto é, esta é a última oportunidade para Paul e Griffin liderar a equipe à conquista inédita.

  • MiniAdams #ThunderUp

    Curto demais o estilo do Griffin. Quieto e eficaz.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados