logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 4 fev 2017 às 15:00
Mark Cuban fica ao lado de jogadores da NBA contra medida de Trump

Presidente baniu entrada de pessoas de sete países nos EUA

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Freitas

Por Michel Moral

O dono do Dallas Mavericks, Mark Cuban, foi mais um a se posicionar a respeito da medida do governo norte-americano de barrar a entrada de pessoas de sete nacionalidades nos Estados Unidos. Após a vitória de Dallas sobre o Sixers na noite de ontem, o mandatário foi interrogado por jornalistas sobre o posicionamento da NBA, técnicos e jogadores, que se manifestaram contrariamente à postura de Donald Trump.

Nesta semana, Greg Popovich, Stan Van Gundy, Steve Kerr, Kyle Lowry, Rondae Hollis-Jefferson, Shaun Livingston, JJ Redick e muitos outros jogadores, posicionaram-se a respeito do assunto. A mais chocante das entrevistas foi a de Luol Deng, que para uma rádio americana lembrou detalhes da sua vida, com a finalidade de valorizar os refugiados de países onde não há esperança.

“É isso o que somos”, disse Cuban. “Nós sempre tentamos ajudar aqueles que são menos favorecidos (…) Somos impulsionados pela comunidade”, completou. Para ele, os jogadores têm um compromisso com organizações comunitárias.

O empresário afirmou que “como cidadãos americanos, não podemos nos esquecer de que o país vem em primeiro lugar, depois o basquete”. Ele diz entender que a segurança é uma questão importante, pois ninguém quer estar inseguro. Por outro lado, chamou de hipocrisia a atitude do governo por terem incluído apenas sete países. “Isso é como trancar sua porta com a melhor segurança já inventada, mas deixar todas as suas janelas abertas. Isso não faz nenhum sentido”, asseverou o dono do Mavs.

Durante a entrevista, Mark Cuban disse ainda que não se “condena um país inteiro com base nos erros de alguns. Somos um país de esperanças e sonho, sob o “jeito americano”. Quanto mais amplos tomarmos isso, mais seguros eu acredito que seremos. Estamos todos com medo do terrorismo. Estamos todos aterrorizados o próximo evento poderia ser perto de nós ou alguém perto de nós”.

Cuban finalizou com uma frase bastante provocativa: “é a velha analogia do esporte: o caráter não é revelado quando as coisas estão indo bem. O caráter é revelado quando você está sob estresse e sendo desafiado. Vamos ver qual é o caráter deste país”.

Obviamente que este posicionamento não surpreende ninguém. Afinal, Cuban declarou publicamente apoio à candidatura de Hillary Clinton nas últimas eleições presidenciais nos Estados Unidos.

  • Ballin!

    Vai perder varios super astros nessa né não Cuban.. menino esperto hein

    • drakes

      Da NBA o único jogador pró-trump declarado é Spencer Hawkes, tanto que o Dallas não está sozinho em não mais utilizar nenhum hotel que pertence ao Trump. Ele está com a maioria, pode dizer que dessa vez a polêmica é boa para ele.

      • Ballin!

        Falta de cinto quando criança esse Hawkes

        • LETS GO CAVS.

          Ele tem mó cara de bobão hahahaha

          • Ballin!

            Isso que acontece quando a criança não leva uma surra moralizadora quando pequena.

          • Luiz Fernando Azevedo

            Faltou um combo de cinta da mamãe que cresceria uma criança melhor…kkkkk

          • Luiz Fernando Azevedo

            kkkkkkkkk

            Tem mesmo…

        • Luiz Fernando Azevedo

          Tem mó cara de “BigBobo” da turma..

  • Doug

    Foi coerente, já que quem levou sua franquia aos holofotes foi um estrangeiro, ainda que a medida em maioria seja contra países do oriente médio…

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados