logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 12 abr 2017 às 16:54
World Peace ganha homenagens em possível último jogo pelo Lakers no Staples Center

Campeão pela franquia, experiente ala pode ter disputado partida final pelo time nesta terça-feira

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Não foi nada formal. Não houve vídeos de tributo, palcos ou grandes homenagens. Mas o clima entre os jogadores e torcedores do Los Angeles Lakers nesta terça-feira, durante a vitória dos angelinos sobre o New Orleans Pelicans, realmente parecia ser de despedida. Agente livre ao fim da temporada, o experiente Metta World Peace fez o possível último jogo pela franquia no Staples Center.

O ala de 37 anos foi escalado como titular por Luke Walton e recebeu aplausos de pé da torcida ao ser apresentado, assim como em qualquer momento que fizesse algo interessante. Ele atuou mais de 20 minutos pela primeira vez na temporada, acabou a noite como cestinha do time (18 pontos) e teve nome cantado pelos fãs ao acertar uma série de cestas de longa distância no segundo tempo.

“Isso tem sido ótimo. Na primeira vez em que vim para cá, em 2009, eu só queria vencer e divertir-me. Nunca me importei com o que as pessoas pensavam sobre mim. Foi legal ver como a opinião de todos mudou com o tempo. E, agora, quem sabe o que acontecerá, né?”, refletiu World Peace, que ajudou os californianos na conquista do título de 2010, em entrevista depois da partida.

Dentro do papel fundamental que exerceu no campeonato de 2010, o atleta então chamado Ron Artest vai ser lembrado pelo torcedor do Lakers por uma jogada em especial: a cesta de três pontos convertida a um minuto do final da sétima partida das finais, contra o Boston Celtics. Aquela bola deixou o time angelino com duas posses de vantagem e praticamente assegurou a vitória.

“Para ser sincero, eu não achava que minha carreira duraria tanto assim. Eu sou feliz, muito agradecido e tive a oportunidade de ganhar um campeonato aqui. Era algo que sempre quis. Não me importava tanto com o anel, mas queria levantar o troféu. E foi aqui que tudo aconteceu”, contou o melhor defensor da liga em 2004, explicando sua eterna relação de carinho com o time.

Cada jogador do Lakers pegou uma cópia do box score da partida e pediu para que World Peace autografasse. E, logo depois, fecharam as homenagens com um banho de água fria no veterano. “A única diferença para a festa do Kobe é que ele tomou banho de Dom Pérignon e eu só ganhei água gelada mesmo. Estava congelante e poderia ter morrido. Mas não. Eu sobrevivi”, finalizou o polêmico ala.

 

  • Bruno – Lakers

    Mito , essa bola de 3… faltando 1 minuto pro 16° titulo … ficara marcado em minha memoria .. , que época maravilhosa , Ron Artest eterno !

  • Andrei

    Esse cara era muito bom, deixava a alma em quadra!

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados