logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 17 abr 2017 às 10:24
“As estatísticas estão matando o basquete”, reclama Marc Gasol

Para pivô do Grizzlies, uso excessivo de números vem tirando foco da análise do esporte

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Marc Gasol encerrou a temporada regular como o primeiro pivô da história da liga a anotar 300 assistências e 100 tocos, além de converter 100 cestas de três pontos, em uma mesma campanha. Mas, se você espera vê-lo celebrando a marca, esqueça. O líder do Memphis Grizzlies acredita que, na verdade, o inédito feito é uma distração da real análise do que acontece em quadra.

“O único número com que a imprensa deveria se importar é a campanha da minha equipe. Estatísticas são ótimas, mas estão matando o basquete. O jogo é subjetivo e várias coisas acontecem que os números simplesmente não podem mensurar. As coisas mais importantes do basquete não podem ser medidas”, disparou o jogador da seleção espanhola, em entrevista ao jornal Memphis Commercial Appeal.

Gasol ainda disse que, como especialista defensivo, nunca conseguiu encontrar um número que realmente traduzisse seu impacto na marcação. De fato, a maior parte das estatísticas existentes são relativas ao lado ofensivo da quadra. Na temporada regular, o pivô do Grizzlies obteve médias de 19.5 pontos, 6.3 rebotes, 4.6 assistências e 38.8% de conversão nos arremessos de longa distância.

  • Victor Chittolina

    Stabomito, teve errata no texto: “Marc Gasol encerrou a temporada regular como o primeiro pivô da história da liga a anotar 300 assistências e 100 assistências”

    Tá duas vezes assistências ali 😉

    • Ricardo Stabolito Junior

      Corrigido, Victor. Cem tocos. Obrigado!

  • Leonardo

    Esse rapaz além de ser o melhor pivô da liga e de uma sensatez imensa. Alguém precisava dizer isso num momento onde todas as atenções estão voltadas para os TD de WEST. Não que ele não mereça toda essa honra por fazer História e talvez até o título de MVP (coisa que eu discordo) mas isso está deturpando o jogo, fazendo as pessoas torcerem pela individualidade de alguns em detrimento do time. Já foi escrito aqui um artigo mostrando como o West modificou seu jogo artificial e pragmaticamente pra bater o recorde. Virou uma compulsão tomar as estatísticas como verdades na NBA e ninguém percebe coisas subterrâneas. Duncan se não tivesse ganhados seus anéis talvez seria mais subestimado do que foi durante suas décadas de liga. O basquete da NBA precisa valorizar mais os esquemas, as táticas e algumas questões mais delicadas que os números não conseguem penetrar. É difícil? Com certeza, mas se ficarmos só olhando números aí é que não conseguiremos mesmo.

  • William Felton

    Vejo sentido nisso que ele falou. As estatísticas são (muito) importantes, mas o esporte não pode – e nem vai, por mais que queiram – se reduzir a elas; ele as transcende, em muito!

    O Marcão mesmo, por exemplo, foi o melhor pivô nessa temporada, e nem de longe obteve os melhores números.

  • Jefferson Cavalcanti

    Não esperava esse tipo de frase vir do Marc Gasol. Não concordo com ele, alguns números são irrelevantes, outros precisam ser bem interpretados, mas no geral, a estatística contribui muito com o Basquete.

  • Lucas

    Tem razão algumas coisas que não são contadas nos numeros por exemplo tem alguns rebotes que é claro que o jogador deixa para a estrela do time ao inves de disputa-lo.

  • Thiago26-NBA

    Então pare de jogar basquete, porque no esporte o povo americano ADORA números

  • The Brodie

    o foda que nem os números dele e nem a campanha do time dele foram relevantes. hahaha
    Mas sem zoeira agora, eu não acho que estejam matando o basquete.Pelo menos, não ainda.

  • Rafael Victor

    Só falou verdades!

  • Doug

    Gasolzinho, isso tem um q de verdade, mas não completamente…numeros não dizem td mesmo, embora digam muito…

  • Dave

    O Grizzlies não contratou o John Hollinger, um dos maiores contribuidores pro movimento de análise do basquete, há pouco tempo? 🙂

    As estatísticas estão fazendo a NBA evoluir, isso é muito claro pra mim. Não é à toa que equipes como Houston Rockets(que tem um GM que adora uma abordagem estatística pra construir suas equipes) estão tendo tanto sucesso recentemente. Na verdade, tudo depende da interpretação e de como você utiliza esses números. É claro que estatísticas não dizem tudo, mas cabe a quem está utilizando elas, tirar conclusões honestas. Todas as equipes da liga estão contratando cada vez mais especialistas nos mais diversos tipos de estatísticas sobre basquete, não adianta fechar os olhos para isso. É muito bom para o basquete. O próprio Gasol, é um dos jogadores que as estatísticas avançadas amam. Não temos disponíveis hoje apenas o box score básico, temos um MUNDO de números e ferramentas disponíves, e juntar isso ao que nós vemos em quadra pra entender melhor o que não conseguimos captar apenas assistindo ao jogo, é extremamente divertido e produtivo.

    Tecnologias como as do SportVU para “rastrear” o desempenho dos jogadores estão fazendo maravilhas para a liga. Elas dizem, por exemplo, que o Gasol é um dos jogadores que mais deixam rebotes para os companheiros e que menos se importam com seus próprios números. Claro, nós já sabíamos disso, mas não é bom ter um número que comprove esse tipo de afirmação? Eu sou um defensor de que mais e mais estatísticas surjam para nos ajudarem a entender um jogo tão complexo como o basquete. Foi por meio delas que vimos que uma abordagem de jogo com a de Kevin Garnett era uma das mais eficientes de todos os tempos, mesmo que fosse algo criticado por boa parte de especialistas em 2003.

    • The King James

      Qual era a abordagem de jogo do Garnett?

      • Dave

        A análise convencional, diria que Garnett estava fazendo o jogo de forma incorreta naquela época. Afinal, ele era um pivô de 6’11” que jogava bem longe da cesta, fazendo muito mais o papel de point forward. Esse tipo de jogo não era tão comum na época. Garnett era o melhor big man em passe da NBA, causava efeito de deformação nas defesas com seu jumper de 18-22 pés, era um monstro no Pick an Play(Roll/Pop) e ainda fazia parte da elite da NBA em post ups. Tudo isso, agregado com sua capacidade de definir screens, fazia do KG uma ameaça incrível, com ou sem a bola no ataque.

        Isso pode ser mais comum hoje em dia, pois com todo o aumento de análise da NBA, foi possível perceber o quão eficiente era esse tipo de jogo, mesmo que o pensamento convencional da época dissesse o contrário. Muitas vezes, por conta de um estilo de jogo mais coletivo, KG era visto como um jogador pouco agressivo, que tinha uma capacidade fraca de pontuação. Mas não era. Por anos, KG foi um dos jogadores mais impactantes ofensivamente da liga, enquanto ainda oferecia defesa de elite. As estatísticas apenas evidenciaram isso.

        • The King James

          Muito bom, irmão, obrigado pela explanação, continue trazendo seu conhecimento ao site 🙂

  • bkmtf

    Todo jogador velho/aposentado tem essa mesma conversa fiada. Rejeitar estatísticas e toda a parte analítica do jogo é necessário pra quem quer ser visto como oldschool/tough guy. Ser ignorante e mal-informado são os atributos definitivos da corja liderada por Barkley e jornalistas como Stephen A. Smith. Nego acha bonito ser burro.

    • Não tem nada de velho/aposentado.
      As stats de hoje em dia, só mensuram a parte ofensiva do jogo. Elas não tem NADA a dizer sobre a defesa.
      E as pessoas valorizam de mais o ppg, asg, rpg, etc….. e não olham o todo, não procuram perceber o porque de tal stats ser isso ou aquilo.

      • Dave

        Na verdade, existem muitas estatísticas sobre defesa. Especialmente o grupo de estatísticas +/- ou On/Off são até bem confiáveis para defesa, desde que seja feita uma análise razoável(assim como as estatísitcas ofensivas). Defesa é algo um pouco mais difícil de quantificar, mas ainda assim existem formas de mostrar o impacto defensivo dos jogadores.

        • +/- Se quer é uma estatística individual, ja que ela depende de quem está jogando ao seu lado. Você pode ser um craque… mas se colocar 4 cabaços ao seu lado… seu stats vai la pra baixo..rs

          Não existe stats defensiva confiável

          • Dave

            E são nesses casos(e em todos os outros, na verdade) que são avaliados a correlação, desempenho de diversas lineups na equipe, etc. Como uma lineup se comporta com um jogador especifico dentro e fora dela? É um processo um pouco mais complexo do que olhar apenas para o +/- puro, tanto que foram criadas estatísticas alternativas como RPM(Real +/-) que levam em contam companheiros de equipe e até adversários, para “aliviar” o problema que você citou.

            Claro, +/- foi apenas um exemplo, existem outras estatísticas de defesa bem legais no próprio site da NBA. Como eu disse abaixo, tudo depende da interpretação, então essas estatísticas podem sim ser bem confiáveis dependendo do contexto e do jogador que estamos avaliando. É o que eu acho.

  • Pablo Leite

    Numa coisa ele tem razão: Há poucas estatísticas para demonstrar a contribuição defensiva dos jogadores. Até o momento, pouca coisa é mensurada nesse aspecto do jogo.

  • Acho que as estatísticas conseguem mostrar uma leitura técnica do jogo, que visa facilitar o modo de como se joga basquete. Mas estatística não entra em quadra!

  • WHY NOT?

    O Indian falou isso ontem kkkk

  • Leonardo

    Eu não sei se estão matando o basquete,mas nessa temporada eu realmente percebi que a galera se importa mais com recordes do que vitórias, a diferença de Harden pra Westbrook são apenas 2 rebotes( e rebotes esse que todo mundo sabe que são incontestados) mas parece que estar escrito que o cara fez “triplo duplo” muda tudo, quem não lembra das várias partidas do Daymomd Green que ele fica perto do triple double e o Kerr tira ele quando o jogo está ganho, geral fica raiva…as pessoas querem o ” triplo duplo” pra poder “validar” a atuação haha

    • Caseh

      Exato

    • Douglas Vinicius

      tomei até uma antipatia de TD por isso cara

  • Heitor b

    Isso me incomoda tbm. Po , no jogo thunder x memphis , west ficou a 1 reb do TD , e o roby porto nem falava do jogo q tava empatado no ultimo minuto ,pra falar do rebote que faltava a todo instante!! porra , era um jogaço de dois times de offs!! esquece um pouco stats caraleo

    • Brad

      Verdade, os comentaristas aqui do BR são muito ligados em só dizer sobre números e números, parada bem errada.

      • Nilton Junior

        mas é que os comentaristas daqui não entende o jogo taticamente e falam o que conseguem mensurar

        • Brad

          Sim, p eles estatisticas valem mais doq o impacto em quadra, triste.

    • Raul

      Os comentaristas na SPORTV em especial uma das menores baboseiras que eles comentam são as stats, porque tem cada comentario que é melhor ser surdo!

      A transmissão mata o jogo, deixa morno… Infelizmente!

  • Brad

    Concordo plenamente com ele, as pessoas estão levando a sério demais algumas estatisticas que na realidade não condizem com a verdadeira situação e impacto do atleta em quadra. Às vezes um atleta que tem uma boa movimentação de pés e uma boa noção de espaço para defesa é muito mais impactante que alguém que só saber sair pegando rebotes, dando tocos e arremessando a moda crl.

  • Nilton Junior

    Não sei lá, mas aqui no Brasil seria muito melhor pro esporte se os treinadores de escolas e categorias de base ensinassem mais fundamentos do jogo do que se ensinassem o garoto mais alto a pegar rebote e dar toco na tabela. Cada molecada sem recurso que a gente topa nos rachas aí. A gente até brinca chamando os caras de DeAndre Jordan ou Dwigth mas os caras gostam. hahahahahahahahahah

  • Bruno Da Silva Francisco

    Gasol é o primeiro jogador a dar entrevista após quebrar um recorde a falar mal das estatísticas!!!!
    Hahahaha
    Mas o gasol tá certo.. .os caras inventam recorde pra tudo

  • D-WADE

    = Harden MVP

    • Vincent Savino

      Harden? Curry MVP se for assim.

  • Fabrica de Vassilo

    Gasol é o melhor cara que pode dizer isso, tem coisas que ele faz que só quem vê ele jogar sabe.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados