logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 1 maio 2017 às 19:22
Previsão: Golden State Warriors (1º) x (5º) Utah Jazz

Time de melhor campanha da temporada regular não deve ter dificuldades para superar o Jazz

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

19Conferência Oeste: Golden State Warriors (1º) x (5º) Utah Jazz

Confrontos na temporada: Golden State 2 x 1 Utah

08 DEZ – Warriors 106 x 99 Jazz
20 DEZ – Jazz 74 x 104 Warriors
10 ABR – Jazz 105 x 99 Warriors

Datas do confronto

02-05: Jazz x Warriors – 23h30 (em Oakland) – com transmissão do SporTV
04-05: Jazz x Warriors – 23h30 (em Oakland) – com transmissão da ESPN
06-05: Warriors x Jazz – 21h30 (em Salt Lake City) – com transmissão da ESPN
08-05: Warriors x Jazz – 22h (em Salt Lake City) – com transmissão do SporTV
10-05: Jazz x Warriors – Horário a ser definido (em Oakland)*
12-05: Warriors x Jazz – Horário a ser definido (em Salt Lake City)*
14-05: Jazz x Warriors – Horário a ser definido (em Oakland)*

* Se necessário

Horários de Brasília

Golden State Warriors (67-15)

Playoffs: eliminou o Portland Trail Blazers, na primeira rodada, em uma série de quatro jogos
Maior sequência de vitórias: 14 (entre 14 de março e 8 de abril)
Maior sequência de derrotas: 3 (entre 8 e 11 de março)

Time-base

Stephen Curry (PG)
Klay Thompson (SG)
Kevin Durant (SF)
Draymond Green (PF)
Zaza Pachulia (C)

Reservas com mais tempo de quadra

Andre Iguodala (SG/SF)
Shaun Livingston (PG/SG)
JaVale McGee (C)
David West (PF/C)
Matt Barnes (SF)
Patrick McCaw (SG/SF)
Ian Clark (SG)

Técnico: Steve Kerr

Líderes (temporada regular)

Pontos: Stephen Curry (25.3)
Rebotes: Kevin Durant (8.3)
Assistências: Draymond Green (7.0)
Roubos de bola: Draymond Green (2.0)
Bloqueios: Kevin Durant (1.6)

Líderes (playoffs)

Pontos: Stephen Curry (29.8)
Rebotes: Draymond Green (9.5)
Assistências: Draymond Green (7.5)
Roubos de bola: Stephen Curry (2.0)
Bloqueios: Draymond Green (4.3)


Utah Jazz (51-31)

Playoffs: eliminou o Los Angeles Clippers, na primeira rodada, em uma série de sete jogos
Maior sequência de vitórias: 6 (entre 10 e 21 de janeiro)
Maior sequência de derrotas: 4 (entre 14 e 20 de novembro)

Time-base

George Hill (PG)
Joe Ingles (SG)
Gordon Hayward (SF)
Boris Diaw (PF)
Rudy Gobert (C)

Reservas com mais tempo de quadra

Rodney Hood (SG/SF)
Joe Johnson (SG/SF)
Derrick Favors (PF/C)
Shelvin Mack (PG/SG)
Dante Exum (PG/SG)
Raul Neto (PG)

Técnico: Quin Snyder

Líderes (temporada regular)

Pontos: Gordon Hayward (21.9)
Rebotes: Rudy Gobert (12.8)
Assistências: George Hill (4.2)
Roubos de bola: Joe Ingles (1.2)
Tocos: Rudy Gobert (2.6)

Líderes (playoffs)

Pontos: Gordon Hayward (23.7)
Rebotes: Rudy Gobert (7.4)
Assistências: Joe Ingles (4.0)
Roubos de bola: Joe Ingles (2.0)
Tocos: Rudy Gobert (1.2)


Análise do confronto 

O Golden State Warriors vem de uma série tranquila na primeira rodada dos playoffs, quando varreu o Portland Trail Blazers, enquanto o Utah Jazz passou sufoco para bater o Los Angeles Clippers em sete partidas. A equipe californiana disputou seu último jogo há uma semana, tempo suficiente para que Kevin Durant, Shaun Livingston e Matt Barnes pudessem se recuperar de suas respectivas lesões. Já o Jazz jogou nesse domingo e terá somente 48 horas de descanso. 

O Warriors venceu 19 dos últimos 20 jogos que disputou – contando temporada regular e primeira rodada dos playoffs. A única derrota foi justamente para o Utah Jazz, no dia 10 de abril, em casa, por 105 a 99. Na ocasião, o time de Oakland não contou com Klay Thompson e Barnes, enquanto o Jazz atuou desfalcado de Gordon Hayward, Derrick Favors e Rodney Hood. Naquela partida, o time de Utah foi melhor no aproveitamento nas bolas de três pontos, em rebotes, assistências, roubadas de bola e cometeu menos desperdícios de bola. Em compensação, no dia 20 de dezembro, o Warriors (completo) atropelou o Jazz (sem Favors e George Hill) por 104 a 74.

Dono do melhor ataque da NBA em 2016/17 (113.2 pontos anotados por 100 posses de bola), a equipe californiana ainda teve a segunda melhor defesa da temporada regular (101.1 pontos sofridos por 100 posses de bola) e foi o quarto em posses de bola por 48 minutos (102.24). Ainda liderou a liga em pontos, assistências, tocos, roubadas e aproveitamento nos arremessos de quadra. Nos playoffs, o atual vice-campeão tem a melhor defesa (limitou o Blazers a 96.3 pontos por 100 posses), o terceiro ataque mais eficiente (114.6 pontos por 100 posses de bola) e foi o líder em posses de bola por 48 minutos (104.86).  

O Jazz, por sua vez, foi responsável pela terceira defesa mais eficiente da temporada regular (102.7 pontos sofridos por 100 posses de bola), o que menos sofreu pontos (96.8) e o que menos teve posses de bola por 48 minutos (93.62). Além disso, o time de Quin Snyder foi o time que menos levou pontos do corner. Já na primeira rodada da pós-temporada, a equipe de Utah foi dona apenas da oitava melhor defesa (106.2 pontos sofridos por 100 posses de bola) e a terceira que menos teve posses de bola por 48 minutos (91.76).

Se levarmos em conta os três duelos contra o Jazz na temporada regular, o Warriors limitou o rival a 94.0 pontos por 100 posses de bola. Detalhe: essa foi a pior marca ofensiva do time de Salt Lake City contra qualquer oponente da conferência Oeste em 2016/17. Mas há de se destacar que Hayward, o principal jogador de Utah, não atuou em duas dessas três partidas.

É nítido que a série marca o encontro de dois estilos de jogo completamente distintos. O Warriors joga em velocidade e pontua bastante em transição e em bolas de três pontos, e o Jazz cadencia mais o jogo, fica mais tempo com a bola nas mãos e tenta encontrar o jogador melhor posicionado para fazer a cesta.

Outro atrativo na série: dois dos melhores defensores de 2016/17 – Draymond Green e Rudy Gobert – estarão em quadra. Green é o defensor mais versátil da NBA – protege bem a cesta, marca bem no um contra um no perímetro, é espetacular na defesa de ajuda, sabe o momento certo de dobrar a marcação e não se perde nos pick and rolls. Já o francês é melhor protetor de cesta da liga. Segundo em eficiência defensiva e primeiro em tocos, Gobert se destaca pela envergadura monstruosa (2,37m), excelente tempo de bola e mobilidade para defender pick and rolls. No entanto, ele sofre para marcar bigs que têm a capacidade de arremessar do perímetro. Por isso, o Warriors, que utiliza bastante uma formação mais baixa, com Durant e Green como ‘pivôs’, não é um bom encaixe para Gobert. Com o time adversário mais espaçado em quadra, ele vai penar quando tiver que sair da área pintada para marcar um desses atletas no perímetro. E com Gobert longe da cesta, a tarefa de penetrar o garrafão do Jazz fica facilitada.

Se quiser ter alguma chance no confronto, o Jazz vai ter de ser quase que perfeito na marcação do perímetro – forçar o Warriors a desperdiçar mais a bola e contestar o máximo de arremessos possíveis da linha de três pontos – e explorar bastante os pivôs Gobert e Favors na região próxima à cesta. Como o time californiano tem Stephen Curry, Thompson e Durant como armas no perímetro, a missão da equipe de Utah é das mais complicadas.

Enfim, o Warriors tem um time mais qualificado, melhores números, está mais descansado e foi montado para ir longe nesta temporada (leia-se: pelo menos chegar à final da NBA). Não acredito que ausência do técnico Steve Kerr (afastado por conta de um problema nas costas) do banco de reservas vá influenciar o andamento da série. O Jazz, por sua vez, voltou aos playoffs depois de cinco anos de jejum. A adição de Joe Johnson, George Hill e Boris Diaw, que deu profundidade e experiência ao elenco, foi fundamental para o sucesso da equipe em 2016/17. Só de chegar à semifinal de conferência, algo que não ocorria desde 2010, o time do ótimo Quin Snyder já pode se dar por satisfeito. No encontro entre o estilo de jogo que ganha cada vez mais espaço na NBA e um time que joga à moda antiga, a equipe de Oakland, a meu ver, passa sem sustos.

Palpite: Golden State Warriors 4 x 1 Utah Jazz

  • Asf 152

    Matt Barnes e Iguodala andarama provocando o time e a cidade de Utah

    • ThiWallStar#DCFamily

      O que eles disseram??

    • Jadson Ramos

      Não vi provocação nenhuma. Os caras foram perguntados sobre onde a vida noturna é melhor, Los Angeles ou Utah..

      • Will

        Nem eu…

      • Asf 152

        e meio que uma questão de interpretação, se foi provocação não foi nada pesado, até porque os atletas americanos fazem provocações muito mais fortes, mais na fala, principalmente do Iguodala eu fiquei com uma sensação de provocação ao falar da cidade, não precisava ter falado que lá sua mente fica morta, que vc é colocado pra dormir, que da vontade de sair logo dali, mais também temos que levar em conta que a mídia ama interpretar de forma provocativa aquilo que o atleta disse

  • Maurilei Teodoro

    Acho que é por aí mesmo, Warriors em 5 jogos !!

  • Guilherme Petros

    Esse Jazz é tão legal! Snyder é bão demais. Hayward é monstro. Hill é subertimado e bom pra cacete. Gobert é intenso. Diaw é foda tbm!
    Mas vai ser varrido pelo Warriors.

    • Lucas Silva

      KKK. Excelente análise!!!

  • Felipe D.

    Warriors 4×1 Jazz

  • TRUETHIAGO

    É isso, GS bastante favorito a passar, mas pelo estilo de jogo lento o Jazz pode fazer partidas duras, talvez até vencer alguma das duas, em casa. Enfim, será um bom teste.

  • Enzo Soares

    aposto em 4-0.

  • Beto #51DiasParaoDraft #MFFL

    Acho que será 4×1 também.

  • 4×1 Warriors

  • dirct

    Matéria e raciocínio exatamente como eu tinha dito, falei exatamente isso ontem e me disseram que o Gobert não precisava sair da área pintada pra marcar ninguém, que isso não era trabalho de pivô e que ele só precisava ficar protegendo o aro, os caras ainda não acordaram que o basquete de hoje veloz e de movimentação o pivô também em alguns momentos tem de sair do garrafão e ajudar nas dobras e pick and roll, vai ficar dentro da área pintada e largar seus companheiros no 1 x 1 contra Curry, KT e Durant? A era do pivô pesadão que tinha dificuldade até para andar acabou, hoje os caras grandes tem que ser atléticos e coordenados e tem sim muitas vezes que marcar os caras pequenos e velozes em algumas situações.

    Se o Gobert ficar lá dentro embaixo do aro e não sair pra ajudar o GSW vai meter bola do perímetro de tudo quanto é jeito, largar estes caras do GSW sem uma marcação eficiente com um sistema de dobras onde todo mundo inclusive o pivô participa da rotação é pedir pra ser massacrado, vai pagar pra ver arremesso destes caras?

  • Will

    Eu acho que vai ser 4 x 1 pro Warriors.

  • Rafael Victor

    Que pena o Jazz tá baleado, não tá 100%, tem jogadores importantes jogando no sacrifício,
    com restrição de minutos, pois seria o time ideal pra surpreender a Fábrica da Yoki! Mesmo assim, acho que ainda podem ganhar algum(s) jogo(s) e dificultar um pouco a vida dos Pipoqueiros de Oakaland!

    • Lucas Silva

      Pipoqueiros?
      Deixa esse apelido para o Thunder.
      Se o Golden State perder mais uma final da NBA ou nem chegar lá, aí tudo bem.

      • Luis Felipe

        Eu torço pro GSW e sim foi uma pipocada monstra ano passado

        • Lucas Silva

          Não foi não, aconteceram coisas muito estranhas naquela final.
          A NBA interferiu diretamente no jogo 5 (afastando o Green).
          A arbitragem não atuava da mesma forma para os dois times (Cleveland desceu o sarrafo com conivência dos árbitros).
          O J.R. Smith fez uma cama de gato no Bogut e o tirou dos jogos finais da série.
          Enfim, se vc acha que foi pipocada, cada um tem uma opinião, mas acho que o GSW foi descaradamente prejudicado.

  • ThiWallStar#DCFamily

    Talvez serão varridos …

  • Bruno Macedo

    Se o jazz não tem chance como dizem o spurs pra mim é o mais fraco dá semi, tomara que o Rockets passe.
    4×2 GSW

  • Marcelo Desoxi

    GSW em 4

  • Warriors em 4

  • Diego Pereira Dos Santos

    4×3 GSW

  • cleberson23- KING JAMES GOAT ♛

    4 x 2 JAZZ

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados