logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 7 jun 2017 às 13:14
Prospecto do Draft 2017 – D.J. Wilson

Ex-ala-pivô de Michigan é uma possível escolha de primeira rodada no próximo recrutamento

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

D.J. Wilson

Idade: 21 anos
País natal:
Estados Unidos
Universidade:
Michigan
Experiência:
junior (redshirt)
Posição:
ala-pivô
Altura:
6’10.25’’ (2.08m)

Médias na última temporada: 11.0 pontos, 5.3 rebotes, 1.3 assistências, 0.5 roubos de bola, 1.5 tocos, 1.1 erros de ataque, 53.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 37.3% de acerto nos tiros de longa distância e 83.3% de conversão nos lances livres em 30.4 minutos de ação

Pontos fortes:

– Wilson é dono de rara combinação de altura, envergadura (2.20m) e agilidade. Movimenta-se fluida e levemente pela quadra para alguém de seu tamanho.

– Bastante eficiente executando em transição, revelando-se um bom finalizador e exibindo até um floater desenvolvido.

– Tem jogo de costas para a cesta em franca evolução, com um sólido trabalho de pernas.

– Exibe potencial como stretch four, com mais de 37% de acerto nos arremessos de longa distância e 83% nos lances livres na temporada passada.

– Cobre muito espaço no lado defensivo da quadra, usando sua mobilidade e braços longos para contestar arremessos e dificultar passes.

– Excelente velocidade lateral, o que sugere alta capacidade de sair do garrafão e defender o pick and roll.

– É um jogador seguro, que comete poucos erros de ataque. Possui seus instantes de exagero e impulso, mas não compromete.

– Atlético, versátil defensivamente e com arremesso de longa distância, Wilson tem um perfil de fácil encaixe na NBA.

Pontos fracos:

– Havia jogado pouco em suas duas primeiras temporadas no basquete universitário e viveu seu melhor momento no Torneio da NCAA deste ano. Pouco provado.

– O corpo franzino impacta muito seu jogo: avesso ao contato, cava poucas faltas e tem dificuldade para finalizar com tráfego.

– Wilson deixa a desejar como reboteiro, com fundamentos poucos desenvolvidos e problemas para estabelecer espaço próximo da cesta.

– Sua tomada de decisão em geral – e seleção de arremessos, em particular – pode ser ainda bastante aprimorada.

– Não se trata de um passador por natureza. Visão de quadra e atenção ofensiva, no momento, parecem bem limitadas.

– Ele possui atenção e fundamentos defensivos questionáveis. Peca em quesitos como inteligência, noção de ângulos e posicionamento.

– A reação ao que acontece em quadra parece não vir naturalmente para Wilson. Parece não ter capacidade de leitura da ação dos adversários.

– Jogou como ala no basquete colegial, ala-pivô na NCAA e pode ser testado como pivô na NBA. Mas, com problemas no jogo de mais contato, qual deverá ser a sua posição no próximo nível?

– Wilson não era um prospecto colegial de elite, “estourou” tarde (late bloomer) e já possui histórico de lesões nos joelhos e tornozelos.

Comparação: Jared Jeffries (ex-New York Knicks) melhorado

Projeção: de 20ª a 40ª escolha geral

Confira alguns lances de D.J. Wilson:

Legenda:
– Junior (terceiro ano universitário)

  • Neverminder

    O que significa o “redshirt” ?

    • Ricardo Stabolito Junior

      Que, na verdade, ele ficou uma temporada parado (por regra de transferência) ou quase inteiramente parado (lesão no início da temporada).

      • Neverminder

        Obrigado StaboMito

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados