logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 10 jun 2017 às 12:41
Prospecto do Draft 2017 – Caleb Swanigan

Ex-ala-pivô de Purdue é cotado para ser uma escolha de início de segunda rodada do recrutamento

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

Caleb Swanigan

Idade: 20 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Purdue
Experiência: Sophomore
Posição: ala-pivô
Altura: 6’8.5” (2.04m)

Médias na temporada 2016-17: 18.5 pontos, 12.5 rebotes, 3.0 assistências, 0.4 roubada de bola, 0.8 toco, 3.0 desperdícios de bola, 52.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 44.7% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 78.1% de aproveitamento nos lances livres, 32.5 minutos

Pontos fortes
– ala-pivô dotado de força física adequada para encarar o nível profissional, além de uma envergadura invejável (2.21m)
– utiliza bastante o jogo físico para pontuar na área próxima à cesta; nunca foge do contato
– grande finalizador graças ao ótimo trabalho de pés, às mãos grandes e à fisicalidade
– eficiente jogo de costas para a cesta; vale destacar os spin moves e ganchos com ambas as mãos, além da capacidade de estabelecer posição na área pintada e criar separação do marcador
– arremesso de média e longa distância em franca evolução; mecânica de arremesso elogiável (a bola sai rapidamente de suas mãos); potencial para espaçar a quadra e ser efetivo no pick and pop
– visão de quadra avançada para um big man; utiliza bem seu tamanho no high post para enxergar o jogo sobre o marcador e passar a bola para um companheiro melhor colocado
– um dos melhores reboteiros do basquete universitário; domina o box out; tem a força física e os braços longos como ferramentas poderosas para brigar nas duas tábuas

Pontos fracos
– apesar da envergadura invejável, ele é baixo para a posição e tem dificuldades (nos dois lados da quadra) quando enfrenta pivôs tradicionais
– condicionamento atlético limitado; agilidade deixa a desejar, não é explosivo, não salta muito
– controle de bola questionável; tem dificuldades para colocar a bola no chão e partir em direção à cesta
– tomada de decisões deixa a desejar; alta taxa de desperdícios de bola quando é pressionado; se atrapalha com frequência quando sofre dobras de marcação
– não é muito criativo com a bola nas mãos quando está fora do garrafão
– não é um bom defensor; a combinação falta de atleticismo, pouca capacidade de salto e baixa leitura de jogo o prejudica como protetor de aro (facilmente batido por pivôs mais altos) e marcador de alas-pivôs mais ágeis (fica perdido nos pick and rolls)
– um jogador do seu biotipo físico tem espaço na NBA atual? tudo vai depender da sua capacidade como arremessador de média e longa distância

Comparações: Zach Randolph (Memphis Grizzlies) e Marreese Speights (Los Angeles Clippers)

Projeção: selecionado entre as escolhas 31 e 40

Confira alguns lances de Caleb Swanigan

Legenda
– Sophomore (segundo ano universitário)

  • Acho ele subestimado. Acredito que se entrar em uma franquia que dê espaço, poderá evoluir demais.

  • felipe fernando Oliveira

    Se sobrar na escolha dos Spurs, seria uma boa pra eles

  • Michael Scofield

    Bom jogador

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados