logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 30 jun 2017 às 10:48
Austin Rivers teria sido pivô da saída de Chris Paul do Clippers

“Tratamento especial” recebido pelo filho de Doc Rivers deteriorou relação do astro com técnico

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

A saída do astro Chris Paul do Los Angeles Clippers pode ter sido influenciada por mais fatores do que o simples interesse em atuar ao lado de James Harden. Segundo Michael Eaves, da ESPN, o pedido de troca do armador para o Houston Rockets foi resultado da deterioração de sua relação com o técnico Doc Rivers, devido a um suposto tratamento especial dado ao filho Austin Rivers.

Paul teria perdido confiança no trabalho do treinador/dirigente pela impressão de que colocava o filho acima dos interesses da equipe, chegando até a sentir-se preterido na rotação angelina em relação ao reserva. A “gota d’água” na relação entre ambos teria sido uma suposta recusa em fechar uma troca pelo craque Carmelo Anthony por não envolver Austin nas negociações.

Em entrevista coletiva, Doc negou os rumores de privilégio ao filho e relação ruim com o ex-comandado. “Não façamos disso uma história sobre Blake [Griffin], DeAndre [Jordan] ou Austin. Chris é quem foi embora. A decisão foi dele. Isso não o faz um vilão, pois tem direito de sair. A agência livre é assim, mas não é culpa de ninguém que tenha acontecido”, assegurou.

Décima escolha do draft de 2010, Austin Rivers teve uma carreira decepcionante na NBA até ser adquirido pelo Clippers (em uma troca fechada pelo pai), em janeiro de 2015. O ala-armador tornou-se parte da rotação de Doc imediatamente, vivendo os melhores momentos da carreira no time e recebendo uma extensão contratual de US$36 milhões por três anos. Na última temporada, ele teve médias de 12.0 pontos e 2.8 assistências.

  • Fabiano

    Esse nepotismo tá acabando com o Clippers

  • Vitor Martins

    Acho Doc Rivers um técnico péssimo, e não duvido que trate diferencialmente o filho dele, mas isso daí é boato. Alguém fala isso no twitter, jornalista repete, pergunta pro técnico e tals. Deve ser sempre tratado como boato, até que uma das partes realmente confirme.

  • Tiago

    O único que pode confirmar isso é o Chris Paul mesmo, afinal a sensação é dele. Agora, acho que isso nunca vai acontecer, não é do perfil dele ficar falando sobre polêmicas.

  • ThiiLakers #Lakersnation

    É visível que a única forma do Austin estar presente na rotação é ter o pai como técnico e GM, pois em qualquer equipe da liga o basquete que ele apresenta seria digno de troca, coisa de Doc e de Clippers né kkk …

    • nico

      Ele não joga mal, pra quem sai do banco teve boas medias…. o problema é que ninguem dar valor, por ele ser filho do Doc, OLHA AS MEDIAS DELE… PEGA E COMPARA COM VARIOS AI E QUE GANHAM ATE MAIS QUE ELE !

      • ThiiLakers #Lakersnation

        Família é família, negócios são negócios, diversas oportunidades de negociação que o envolveriam para a chegada de jogadores com maior qualidade e o técnico do kkkklipers não quis negociá-lo por qual motivo??! não que isso seja relevante na minha vida até porque sou Lakers, mas que ele coloca o filho acima das ambições do time, nisso o CP3 está corretíssimo …

  • nico

    FOFOCA ISSO AE !!

  • Gustavo Rocha

    Não acho o Filho do Técnico um jogador tão ruim assim. Obvio, ta muito longe de ser craque, mas é um bom jogador pra ser reserva.

    • Zack Batista

      Concordo também!!

  • Leo #GoCeltics

    Eu acho que é sensacionalismo isso ai, a galera pega muito no pé do Austin só porque tá no time do pai dele, ele não é esse lixo que pintam por ai, é um bom reserva.

    Tem até um jogo dos offs que ele mita e CP3 fala pro Doc que ele pode ser “pai” por um momento, no sentido de se orgulhar..mas enfim essas coisas dos bastidores não dá pra ter certeza
    https://youtu.be/K422187JCnc

    • Gabriel De Oliveira Meira

      sensacionalismo total, Jumper tendo que colocar novidade no site para nos manter conectados…rs! E funciona mesmo

  • Maicon Gomes

    Acho o A. Rivers bom jogador e não tenho como opinar sobre uma “fofoca”. Porém, não creio que o Doc vetaria uma trade pelo Carmelo, acho um técnico fraco, mas ser louco é bem diferente.

  • Alex Alves

    Doc Rivers faz um trabalho bem mediano em L.A

    • Rafa Oliveira

      Você foi bonzinho demais. O trabalho é pessimo

  • Anderson Tomás

    Putz, que fofoca braba!

    Quando vejo um título assim que tem “Teria”, a gente já desconfia. A questão as vezes é bem simples.

    * Doc não faz um trabalho ruim não, o que mata é a saúde dos caras.

    * Austin não é mau jogador também não, ele pulou etapas no College , mas não é mau jogador não.

    * CP3 , vai sair pq tá chegando no “Pôr-do-Sol” da Carreira ( mesmo assim é o melhor PG pra mim e continua sendo monstro), e precisa de uma equipe onde a realidade de um anel exista. Na Califórnia não dá mais.

    • Bruno Macedo

      Concordo com tudo. Principalmente da parte que o Clippers não tá bem por seus jogadores chineleiros e isso inclui CP3.

      • Jeck Dias

        tbm não é assim pow.CP3 jogou ate machucado nos offs e ainda decidiu .

        • Anderson Tomás

          Sim, mas jogar machucado não é jogar no melhor da sua forma, e nem foi má vontade dele. As contusões acontecem, e no conjunto da obra atrapalharam tanto o trabalho de Doc como o desempenho de CP3.

  • Rafael Victor

    Cansei de ver o CP3 sair pra entrada do Rivers nos jogos do Clippers e depois ele ficar com a cara feia no banco! Então, acho que procede esse papo!

    • Juan Gabriel

      É assim que os boatos, falsos ou não, se espalham rs

  • William Felton Russell

    Na verdade ele teria sido o ‘armador’ da saída do Chris Paul… Tá, essa foi fraca rs.

  • felipe fernando Oliveira

    Só corrigindo, Rivers foi draftado em 2012. Realmente Doc não envolveu o filho na trade por Carmelo, e CP não gostava de sair pra ele.

  • Victor Chittolina

    Se é verdade ou não, é difícil dizer. Pode ser, mas esse é um dos principais problemas de trabalhar com o filho. Mesmo que não seja dado um tratamento diferenciado, sempre vai ter alguém que pode enxergar dessa forma.
    O Clippers montou um grande time na busca de ser relevante e colocar anéis nos dedos. Trouxe um treinador renomado que, além de comandar dentro da quadra, virou o homem da caneta. Doc é um cara que tem a fama baseada em vencer um título com 3 HoF’s no auge. E mais um cara que se tornou um dos principais playmakers da liga. O desafio eta domar os egos, no mais, talvez até eu faria aquele time vencedor.
    No Clippers, com um milhão de desculpas, não conseguiu sequer fazer uma final de conferência. Mesmo com 3 AS no time. Que me perdoem os defensores do Doc, mas eu acho que ali é muita fumaça e pouco fogo.

    • Lucas Ricardo Vidori

      Acredito que aquele Celtics com um técnico mais competente teria levado pelo menos mais de um título….

    • Damon

      Um bom treinador naquele timaço no celtics.
      Era no minimo 3 anéis.

    • Timóteo Rezende Potin

      Além disso, naquele banco do Celtics tinha “só” Tom Thibodeau, que se mostrou um técnico muito superior ao Doc.

  • Felipe Mendonça

    Austin Rivers está longe, mas MUITO longe de ser um mal jogador. Tem umas 5 franquias aí na liga com material humano ruim que ele brigaria até pra ser titular.
    Ele tem todas as boas características de um bom reserva, um bom peladeiro.
    Ano passado contra o Blazzers sem o CP3 e o Griffin – novidade – ele fez dois jogos de mais de 30 pontos.
    O pai dele arma muito mal o time e quando o time parecia que iria dar Finals Conference, o Blake Griffin e o CP3 pipocaram contra o Rockets.

    • Zé Das Couves

      Primeiro, Blazzers não existe. Segundo Rivers não jogo nada naquela série, mesmo depois das lesões, no jogo 5 ele fez 13 pontos, no 6 fez 21. Números normais já que ele foi o armador titular. Se ele for o titular do clippers pode ter certeza de que lá vem tank

  • Tárcio

    Doc é pior que Austin!
    Isso muita gente não comenta!
    Treinador fraquíssimo, GM terrível!

  • Lucas Ricardo Vidori
  • owww

    precisa assistir coach carter kkk

    • Erick Cristian

      sim kkkkkkk

  • dirct

    Se é verdade ou não jamais saberemos e só quem vivia o vestiário saberá responder mas que com a saída do CP3 o caminho fica livre para o Austin ser o dono do time isso fica, concorrendo com um allstar como CP3 Austin nunca seria o titular da posição agora com a saída dele e sem a chegada de nenhum “medalhão” para a posição parece realmente que Doc quer seu filho em uma posição de destaque dentro da franquia.

    Não o acho um jogador ruim mas também não é um jogador que vai ser allstar, pra mim em uma franquia que briga por anel o máximo que ele seria é um role player pra dar descanso para o armador titular uns 10 minutos.

  • xmaah

    Rivers já é ruim de Guard imagina de Pivô de tretas.

  • Leonardo

    Não acredito que Cris Paul, maduro como é, teria saído por uma tretinha assim. Teria falado isso público, Homão da porra que é. Outra coisa, Austin não é nenhum Barea, Ginobili ou Iguodala, mas é um bom reserva sim. Galera apenas ta direcionando suas raivas pra cima dele.

    • Vinícius Maia

      O problema é deixar de trocar Rivers por Carmelo (caso essa possibilidade realmente tenha existido). Pior do que isso, só o Celtics que prefere manter smart e crowder ao invés de trocá-los pelo Butler.

  • Zé Das Couves

    Austin Ruimvers não pode ficar muito tempo na rotação de time que se considera contender. É um jogador comum que seria reserva pra times como Nets, Magic, Suns da vida…Agora sem CP3 sua ruindade será ainda mais exposta já que vai ter mais minutos em quadra

  • Henrique

    Austin Rivers teria sido pivô da saída de CP3. A que ponto a humanidade chegou…

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados