Adam Silver diz que NBA não vai interferir em “Hack-a-Shaq” no momento

Pelo menos por enquanto, é melhor DeAndre Jordan, Dwight Howard e outros maus arremessadores de lances livres continuarem treinando. Segundo o comissário Adam Silver, a NBA não deve interferir na estratégia de cometer faltas intencionais para forçar um adversário a cobrar um arremesso livre. No entanto, ele admite que a tática não é boa do ponto de vista do entretenimento.

“A minha tendência é não mudar, mas nós vamos continuar observando”, afirmou Silver em entrevista ao programa de rádio Mike & Mike, da ESPN. “É ruim, eu entendo. Do ponto de vista estético, do ponto de vista do entretenimento, para os fãs. Por outro lado, eu ouço de literalmente milhares de treinadores – não só dos Estados Unidos, mas de todo o mundo – dizendo ‘Você não pode mudar essa regra. Que lição isso passa? As crianças que estão aprendendo o jogo, isso é uma parte fundamental do jogo: um jogador tem que conseguir fazer lances livres”.

Saiba mais
Guia da temporada 2015-16
Sistema de loteria deverá ser mantido por mais alguns anos, segundo Adam Silver
Adam Silver não antevê mudanças em período de moratória da NBA

O comissário da liga afirmou que o assunto foi debatido por muito tempo durante o comitê de competição da NBA e a decisão foi manter as coisas como estão. Ele também argumentou que mesmo quando as faltas intencionais são colocadas em quadra a audiência da televisão não cai. “Pode parecer uma contradição, mas os fãs não desligam quando isso acontece”, justificou. “Eu acho que é uma estratégia fascinante usada por Gregg Popovich e outros grandes treinadores, então acaba chamando atenção também.

A questão das faltas intencionais ganhou fama com Shaquille O’Neal e costuma ser levantada novamente quando alguns dos grandes jogadores da liga se tornam alvos da estratégia. E uma vez que a regra não deve ser alterada, o comissário da NBA também brincou de ser otimista: “DeAndre Jordan vai arremessar lances livres melhor”, disse Silver, arrancando risos dos jornalistas.

  • Tiago #SeeRed

    DeAndre Jordan não curtiu isso

    • Lucas

      Mitou!Howard também;

  • gabrielnba

    Não tem que tirar não, deixa como esta, os manos ganham milhões, treinam para não conseguir fazer lance livre? lógico que cada um tem seu ponto fraco, mas é feio mudar uma regra por causa disso.

    • TiagoCeltics

      Exatamente,vc estaria beneficiando a incompetência.

    • Erick

      Foda é um quarto demorar uma hora e meia, coitado do trabalhador brasileiro que acorda cedo no dia seguinte hahaha

    • THE BULLS23

      Quem vai ficar assistindo campeonato de lance livre. Acorda meu filho!!!!

      • gabrielnba

        eu acordar não, manda os caras que treinam e ganham milhões acordarem e acertarem o lance livre.

  • THE BULLS23

    Adam Silver é um otário. Hack a Shaq(como ficou conhecido) é um anti-jogo. Bater lance livre não é basquete. Ninguém vai ficar 3 horas vendo times fazer campeonato de lance livre.

    Imbecil.

    • gabrielnba

      Lance livre não é basquete?
      Simples assim? os caras não acertam lance livre, treinam todo dia, os espertos tiram proveito disso, e puni os treinadores com esse Hack? e os caras que treinam todo dia? não conseguem fazer 1 lance livre?

      Ou seja, o cara treina todo dia, com jogadores fodas(caso do Jordan), erra lance livre, e ainda vai ser beneficiado por não treinar, caso aja punição para os treinadores.

      Brincadeira viu.

      • Guilherme Prates

        Exato. Seria quer uma regra pra beneficiar os jogadores defasados em um fundamento.
        É tipo jogar futebol e proibir fazer faltas perto da área contra times que não tem bons batedores ou lutar MMA e proibir de levar a luta pro chão contra atletas que não sabem nada de luta agarradaTudo com a desculpa de que isso é anti-jogo.

  • Guilherme Prates

    Boa! Lance livre é basquete sim, um fundamento básico, diga-se de passagem. Saber fazer faltas faz parte de todo esporte coletivo que tenha contato (inclusive futebol, claro) e jogar no ponto fraco do adversário é o básico do básico de qualquer tática.

    • THE BULLS23

      Vai assistir 21 ai perto da sua casa.

      • Guilherme Prates

        Não, obrigado.
        Vai assistir campeonato de enterradas que lá não tem falta.

  • Antenor Junior

    Sou contra o anti-jogo que essa regra proporciona aos jogos porque acho uma coisa feia, mas também a regra existe para ser utlizada, isso é estratégia, cabe aos treinadores utilizarem da melhor forma, se a vitória vier por conta de muitos HACK-A-???, o time conseguiu o objetivo que é VENCER.

    E também fico do lado do Adam porque os jogadores profissionais precisam dominar suas técnicas, dominar o básico do seu esporte, precisam treinar e se aperfeiçoar, lance livre decide jogo, decide título meu amigo, vá treinar.

    Por outro lado essa tal regra inexiste nos 2 minutos finais do último quarto (e isso é regra da NBA também), onde somente o jogador que está com a bola pode receber falta intencional, ai não da pra entender a NBA colocar essa regra dúbia, onde ela vale durante um período de tempo do jogo e na parte final ela não existe, por esse motivo cabe sim a NBA readequar essa regra.

  • Tuhã Schmitt

    Concordo, acho que a regra não deve ser mudada. Agora, pega os dois lendários pivôs, Wilt Chamberlain e Bill Russell, Chamberlain teve média de 51,1 % de FT e Russell de 52,9 %, quero ver chamar eles de incompetentes, hahaha.

    • gabrielnba

      Acima dos 50 % pra mim não é ruim, não é pq são lendários que tem que ter 70% de FT, hehehe

    • DamonHeat

      Pivô com aproveitamento acima de 50%, eu já acho muito bom.