Andre Drummond e Stanley Johnson terão atenção especial do técnico de arremessos do Pistons

O período de treinamentos para a temporada 2015-16 do Detroit Pistons exigirá de Dave Hopla, recém-contratado pela equipe como treinador de arremesso, muito trabalho, uma vez que a estratégia adotada pelo técnico Stan Van Gundy na offseason foi construir um elenco que explora arremessos.

A três semanas da data permitida pela NBA para o início de trabalhos oficiais, Hopla revelou ao site oficial do Pistons que o pivô Andre Drummond e o ala Stanley Johnson terão sua atenção especial antes do próximo campeonato. Segundo Hopla, Drummond trabalhará forte para aumentar sua porcentagem na linha do lance livre de 38% na temporada passada para 50%.

“Vou trabalhar com o Drummond todos os dias. Existem certos jogadores que terão mais tempo de trabalho, especialmente os pivôs”, disse Hopla. “Eu disse para Andre que o principal é ele dividir (os acertos). Ele está instável, mas acho que pode ser um arremessador respeitável. É um processo de deixa-lo focado”.

Escolhido na oitava posição do draft 2015, Johnson teve média de 44% nos arremessos gerais, 37% atrás da linha de três pontos e 74% nos lances livres durante sua única temporada na Faculdade de Arizona, mas não são seus números que preocupam Hopla, e sim, a forma do arremesso do calouro.

“O cotovelo dele começa dentro do eixo, mas termina o arremesso fora. Temos que trabalhar para terminar alto. Quando estamos trabalhando arremessos com corta-luz, sempre digo para o Stanley: Alto e dentro”.

O problema com o cotovelo Stanley faz com que o arremesso não atinja um grande arco até a cesta. “Quando você é arremessa reto, até os seus acertos ricocheteiam no aro. Você não pode aumentar o tamanho do aro, mas pode aumentar a o tamanho do seu alvo arremessando a bola mais alta”.

Conhecido por acertar pelo menos 98% de seus arremessos durante demonstrações em sessões de treinamentos, Hopla já trabalhou no Washington Wizards e no New York Knicks. Em 2007, Hopla contribuiu para o aumento na porcentagem de acertos de lance livre do pivô Brandon Haywood, que saiu de 54% para 73%.

  • Wesley Hollandini Teixeira

    Quem joga basquete e viu o arremesso do Stanley, sabe que e facílimo dar um toco quando ele ta subindo para arremessar. Tem que melhorar isso mesmo

  • Fabrica de Vassilo

    eu arremessava igualzinho, mas como sempre fui mais alto não tinha problema, quando eu jogava com “gente grande” tomava toco até de gente que é pouco menor que eu.

  • https://www.youtube.com/watch?v=x01FVCul4e0
    Esse cara deve receber marcação tripla jogando 3×3 ahahahaha