Andre Drummond lamenta troca e saída do Pistons: “Não há lealdade na NBA”

A história de oito anos e quase 600 partidas de Andre Drummond defendendo o Detroit Pistons terminou com chateação e rancor. Na última quinta-feira, o pivô de 26 anos foi trocado com o Cleveland Cavaliers por valor visto como irrisório pela torcida: contratos expirantes e uma escolha de segunda rodada de draft. Ele também ficou magoado e externou a frustração com a saída pelas redes sociais.

“Se aprendi uma coisa com a NBA é que não há amigos ou lealdade aqui. Ter dado o meu corpo e alma pelo Pistons para que isso acontecesse, sem nenhum tipo de satisfação, faz com que perceba ainda mais como tudo é só um negócio. Eu amo Detroit e vocês sempre vão ter um lugar especial em meu coração”, lamentou o duas vezes all-star, que foi selecionado pela franquia no draft de 2012.

Rumores indicavam que Drummond estava disponível para trocas desde a última offseason, mas sua situação contratual aliada ao alto retorno exigido pela direção da equipe impedia o avanço de qualquer interesse. Os próprios dirigentes, no fim das contas, ficaram receosos com o provável exercício de uma cláusula de quase US$29 milhões para a próxima temporada e acabaram por negociar o pivô.

“A pior coisa do mundo é ter que negociar alguém que estava aqui há tanto tempo, mas estamos pensando em uma reconstrução de elenco e o que o futuro reserva é interessante. Andre sabia que havia a possibilidade de ser trocado. Ainda assim, as emoções ficam a flor da pele quando algo assim acontece e realmente compreendo sua reação”, explicou o gerente-geral da franquia, Ed Stefanski.

Sobre a transação, o executivo reforçou que foi muito mais condição de mercado do que uma crítica a Drummond. “Não dá para discutir o valor de um jogador: é o que os outros times ditam. E a posição de pivô não é mais o que já foi, como todos nós sabemos. Essa troca não fala nada sobre nossos sentimentos por Andre, mas diz respeito à percepção sobre posição em que joga”, esclareceu o GM.

Se Drummond acabou decepcionado pela maneira como deixou o Pistons, ele pode ter certeza de uma coisa: o Cavaliers está de braços abertos para sua contratação. O gerente-geral Koby Altman não só acha que a troca por um valor ínfimo foi uma oportunidade de mercado, mas, por sorte, também envolve um atleta que ele já pretendia trazer para o Ohio há algum tempo.  

“Andre é um atleta que sempre desejamos ter aqui. Ele dá uma dimensão que não tínhamos há bastante tempo. Nós simplesmente acreditamos que era uma chance inacreditável para nossa franquia e plantel adquirir alguém do seu nível. Estamos empolgados em dar as boas vindas para Andre e ansiosos para os 30 jogos finais dessa temporada”, comemorou o dirigente.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.