O ala Andrew Wiggins vai seguir em Minneapolis até junho de 2023. De acordo com o site oficial do Minnesota Timberwolves, o jogador de 22 anos fechou uma extensão contratual por cinco temporadas com a franquia. Segundo o repórter Shams Charania, do The Vertical, o atleta receberá US$146.5 milhões em salários, a partir de julho de 2018.

O novo vínculo possui os máximos parâmetros a que o ala era elegível. Com isso, Wiggins vai receber um salário inicial de US$25.3 milhões em 2018/19. O jogador estava com a proposta em mãos desde o começo da offseason, mas só assinou o acordo nesta quarta-feira.

“Estamos muito entusiasmados de que Andrew tenha decidido se comprometer com o Timberwolves. Ele está entre os jovens talentos de elite na nossa liga, e o céu é o limite para ele. Estamos ansiosos para assistir seu desenvolvimento nos próximos anos”, disse o técnico e presidente da equipe, Tom Thibodeau.

Em seu primeiro comunicado após sacramentar a extensão contratual, Wiggins fez agradecimentos à direção, comissão técnica e companheiros de time. O jogador revelou que está ansioso para acabar com o jejum da franquia, que não se classifica para os playoffs desde 2004.

“Estou muito animado para continuar minha carreira no Timberwolves. Eu adoro aqui. Os fãs e a organização me apoiaram desde o meu primeiro dia aqui, em Minnesota. Quero agradecer a Glen Taylor (dono da franquia), Tom Thibodeau, toda a equipe de treinadores e meus companheiros de equipe por acreditarem em mim. Tivemos alguns bons momentos nas últimas três temporadas, mas o melhor ainda está por vir. Estou ansioso para levar este time para a pós-temporada”, afirmou Wiggins.

Primeira escolha do draft de 2014, o ala canadense é um dos pilares do Timberwolves, que se reforçou para a temporada com as chegadas de Jeff Teague, Jimmy Butler, Taj Gibson e Jamal Crawford. Em 245 partidas disputadas com a camisa do time de Minnesota, Wiggins acumula médias de 20.4 pontos, 4.1 rebotes e 2.1 assistências.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.