O armador Deron Williams se prepara para a próxima temporada esperando tempos bem mais tranquilos na carreira. Depois de mais uma campanha abaixo da média e sofrendo com várias lesões, o atleta de 31 anos negociou sua liberação junto ao Brooklyn Nets para assinar com o Dallas Mavericks. Na nova equipe, ele trabalha para recuperar sua antiga forma e conduzir os texanos a mais uma participação nos playoffs.

“É um recomeço e isso é o que me deixa mais animado”, afirmou Williams, em entrevista ao site oficial da NBA. “Tem sido uma mudança muito fácil e estou ansioso para trabalhar com esse elenco. Às vezes, é um pouco complicado mudar de cidade e procurar escolas novas para os filhos, mas tudo vem correndo muito bem. Estou empolgado para o começo desta campanha”.

Outra das caras novas do Mavs é um velho conhecido de Deron: Wesley Matthews atuou ao lado do veterano por uma temporada, no Utah Jazz. No entanto, os cinco anos de hiato vão trazer mudanças à dinâmica da parceria. “Será bem diferente jogar com Wesley, porque ele ainda era novato na época do Jazz”, explicou. “Continuamos amigos depois das mudanças, então estou feliz por tê-lo ao meu lado novamente”.

Em Dallas, o armador tentará recolocar a carreira nos eixos e reencontrar seu melhor basquete atuando com um dos jogadores mais longevos em atividade na NBA. O ala-pivô Dirk Nowitzki, ídolo máximo da franquia, caminha para sua 18ª temporada na liga e sofreu poucas lesões ao longo da carreira. O novo reforço está ansioso para formar uma inédita dupla com o astro alemão.

“Será ótimo jogar ao lado de alguém como Dirk”, celebrou o recém-contratado, que foi criado e cursou o colegial em Dallas. “Com seu estilo, acho que ele poderia até os 50 anos e ainda ser útil: sempre conseguirá arremessar da mesma forma, além das outras pequenas coisas em seu jogo. Sempre o respeitei muito e é sensacional poder trabalhar com alguém desse calibre”.

Williams disputou 68 jogos na última campanha pelo Nets, registrando médias de 13.0 pontos (pior marca da carreira, com 38.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra) e 6.6 assistências. Os números se empalidecem ainda mais quando lembramos dos tempos de Jazz, quando ele chegou a integrar o segundo quinteto ideal da liga em duas oportunidades.

Eduardo Ribeiro
Eduardo Ribeiro
Paulista, cursando Jornalismo e membro do Jumper desde 2015. Twitter: @Edu_Ribeiro33
  • DamonHeat

    e pensar que esse cara já foi cotado para ser titular do time dos EUA.

    • ANDRÉ LÉO HAWKS

      a 6,7 anos atras era top 3 PG da liga facil facil …

      sempre contratava ele no nba2k kkkkk jogava muito, jogava facil …. saudade do D-Will no auge .

      • Maurilei Teodoro

        Nos tempos de Jazz eu achava ele ao lado do Chris Paul os melhores armadores.

        • ANDRÉ LÉO HAWKS

          sem duvida maurilei, naquela epoca, era CP3, D-will e nash que eram os top 3 na minha opiniao…

    • VIEIRA – CHICO

      E foi – titular de London-12

  • Rafael Victor

    “ele ainda era um novato e eu o tratava de uma forma diferente da qual eu terei que tratar agora.”

    É… agora vai ter que chamar o Matthews de “senhor”! kkkkkkkk!

  • tiago

    Ainda sabe fazer uns crossover hahaha

  • BetoMavs

    Acho que ele ainda tem lenha pra queimar, tomara que recupere seu basquete.

  • THE BULLS23

    Deron é muito talentoso. Não sei porque caiu tanto.

    Tomara que volte a velha forma no Dallas.

    • Nicolas Dias

      Constantes lesões, quebra de ritmo, a idade foi avançando, foi saindo do auge físico, tudo isso somado, e ainda tem o fato dele tentar fazer o difícil quando seu corpo sofria para fazer o fácil.

  • King Cuban

    Esse ano vamos precisar de todo mundo… Williams tem impressionado nos primeiros treinos e acho que realmente ele irá se esforçar para não fazer figura feia na equipa da sua cidade natal.

  • Marcio #Lakers

    Tomara que ele venha forte, que jogue bem e o Dallas faça uma boa campanha no oeste…. Dallas e uma das franquias, que eu mais gosto na NBA…