Aos 34 anos, Shaun Livingston confirma aposentadoria do basquete profissional

Shaun Livingston está oficialmente aposentado do basquete profissional, a partir dessa sexta-feira. O ex-armador de 34 anos confirmou a decisão de abandonar as quadras em uma postagem no instagram, encerrando trajetória de 14 temporadas e mais de 800 jogos disputados na NBA. Ele agradeceu times, treinadores, atletas, fãs e família pelo incondicional apoio em uma jornada de superação.

“Após 15 anos, eu estou empolgado, triste, agradecido de uma vez só. É difícil para sintetizar todas as emoções necessárias para realizar os seus sonhos. Não era para ter chegado até aqui e só quem derrotou as probabilidades entende o que é preciso para ganhar essa batalha – e isso sem contar, claro, inspirar outras pessoas”, desabafou o tricampeão da NBA pelo Golden State Warriors.

A longevidade da carreira de Livingston é vista como uma das maiores histórias de superação da NBA por conta de uma assustadora contusão que quase forçou a sua aposentadoria em 2007. Ele deslocou a cartilagem, rompeu três ligamentos e teve que tirar o menisco do joelho esquerdo, além de ter deslocado a junta tibiofemural, em uma queda desastrada durante partida do Los Angeles Clippers.

“A lesão deu a chance de provar para mim mesmo e para o mundo inteiro que não iria me deixar ser definido pelas circunstâncias. O que eu terei mais orgulho nessa jornada na NBA é a certeza de que meu caráter, valores e fé foram testados aqui – e superei”, afirmou o veterano, que correu risco de ter a perna amputada e passou meses reaprendendo a andar antes de pensar em retomar a carreira.

Especulava-se que Livingston não estava interessado ainda em parar de jogar, mas a dificuldade para reposicionar-se após ter sido dispensado pelo Warriors levou-o à decisão. Selecionado na quarta posição do draft de 2004, o ex-armador passou por 11 franquias da liga e encerra a trajetória profissional com médias de 6.3 pontos, 2.4 rebotes e 3.0 assistências em 20.6 minutos de ação por noite.

“É difícil colocar em palavras o quão agradecido sou por ter sido treinador de Shaun nos últimos cinco anos. Ele é dono de uma incrível combinação de talento, graça e caráter. Sentirei falta de sua liderança calma, presença, passes e arremessos perto do garrafão. Tenho certeza que só haverá coisas ótimas em seu futuro”, exaltou o técnico do Warriors, Steve Kerr, em nota de agradecimento.

View this post on Instagram

After 15 years in the NBA, I’m excited, sad, fortunate and grateful all in one breath. Hard to put into a caption all of the emotions it takes to try and accomplish your dreams. I wasn’t supposed to be here. Anybody that has beat the odds understands the mental and emotional strain it takes to inspire yourself on an uphill war, let alone inspire others. “The injury” gave me a chance to find and prove to myself (and the world) that I wouldn’t be defined by my circumstances. With my time in the League what I will be most proud of is the fact that my character, values and faith were tested, and I persevered. To my pops that told me to “go get the big ball” I THANK YOU. To my Grandpa that always showed me there was more to life than basketball I THANK YOU. To my Uncles that helped raise me like I was one of their own, THANK YOU. To my wife and kids…the future IS BRIGHTER than our past, and I couldn’t see myself taking on this chapter without you. To all of my teammates, coaches, TRAINERS, staff, my journey is a collection of experiences, and those of you that helped me along the way, THANK YOU! To all the fans and anybody else that inspired me, supported me, cheered for me, or even said good words about me, THANK YOU. “The greatest gift we can give is service to others” #Raiseaglass 🍷

A post shared by Shaun Livingston (@sdot1414) on

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.