Campeão em dois dos últimos três anos, o Golden State Warriors é o time a ser batido em 2017-18, mais uma vez. Após conseguir manter seus astros no elenco, o time californiano praticamente não se reforçou durante a offseason e as melhores contratações acabaram ficando por conta do reserva Nick Young e do calouro Jordan Bell, negociado pelo Chicago Bulls. No entanto, após três partidas, a equipe perdeu duas e tem seu pior início de campanha desde 2011-12.

A primeira derrota aconteceu logo na estreia, em casa, contra o Houston Rockets por 122 a 121. Na ocasião, o Warriors liderava por 16 pontos no segundo tempo, mas permitiu a reação do adversário, estragando a festa da torcida. No jogo seguinte, aconteceu o contrário. O New Orleans Pelicans chegou a estar na frente do time de Oakland por 15 pontos durante o primeiro tempo, mas reagiu e venceu por 128 a 120.

Já no sábado, o Warriors encarou o Memphis Grizzlies e perdeu a segunda da temporada, por 111 a 101. Expulsos no fim, os astros Stephen Curry e Kevin Durant novamente foram os principais destaques. Curry foi o cestinha do embate, com 37 pontos, mas ficou marcado por atingir um árbitro com o seu protetor bucal. Já o camisa 35, reclamou ostensivamente e, no fim, sinalizou aos torcedores do Grizzlies que ele possui um anel de campeão. O problema é que, ao fazer isso, também mostrou o dedo do meio.

“Nós obviamente não estamos prontos. Nós sabemos disso”, afirmou o técnico Steve Kerr. “Nós não estamos prontos para nos esforçarmos por completo. E eu não estou fazendo um grande trabalho em encontrar as combinações corretas, em encontrar a motivação certa para ter os jogadores em foco, com alegria e sorrisos”.

A grande preocupação não é tanto com as derrotas, mas com a defesa. Apesar de Durant ser o líder da NBA em tocos, com 4.7 por partida, o time levou uma média de 117.7 pontos nos três primeiros jogos, quinta pior marca da liga. Além disso, o Warriors vem cometendo muitos erros de ataque. Novamente, agora do outro lado, Durant é o principal “vilão”, com 6.3 por embate.

“Nós estamos jogando duro, mas eu acho que nós precisamos atingir o próximo nível”, disse Durant. “Nós vamos ficar bem. Faltam ainda 79 jogos. Tenho certeza que vamos superar isso”.

O próximo compromisso do Warriors é na segunda-feira, diante do Dallas Mavericks.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Glauber Oliveira

    Com Lamarcão dominante esse ano Warriors não passa do final da conferência..

    • Marcelo Desoxi

      4 x 0 GSW

      • JAMnba

        Se aquela besta quebrar o Kawhi de novo realmente vai ser 4-0

  • Rafael Marques

    Aquela informação que muda a vida das pessoas…

    • Gustavo Freitas

      Ainda bem que não muda. A proposta jamais foi essa.

      • Rafael Marques

        Claro

        • JOSE MARINHO

          O cara entra em um site sobre basquete e quer ler um artigo científico sobre o aquecimento global? Kkkkkkkquicoizanao?

          • Rafael Marques

            Se até um falecido comenta por aqui, um artigo de aquecimento global não seria tão absurdo né?! Rsrsrs

  • Thomazbrasil

    Se continuarem assim os juízes que se cuidem, pois vai ser uma chuva de protetor bucal em cima deles. Kkkkk

    Afinal, GSW só perde por causa deles, segundo alguns torcedores!!!

    • Claudio R.

      parabens… a NBA te premia com o comentario do mês….

      • Thomazbrasil

        Kkkkkkk

    • samuel

      Só li verdades 😛

  • André Spurs

    A impressão é que estão acomodados, sem falar que o Pachulia parece que conseguiu piorar, que jogador horrivel.

    • JOSE MARINHO

      Respeite o Deus europeu do Garrafão.

  • Albert Medeiros

    O jogo não está fluindo, estranho dizer isso, mas parece que o KD está frustrado, parecendo que quer demonstrar algo…sei lá, o psicólogo desses caras não estão em dia, exceto o Klay…

    • Danilo Mota

      Creio que com o decorrer dos jogos vai se encaixando, vontade a gente nota nos pequenos gestos, como fazer uma sexta e dar dois tocos descalço, se tivesse sem vontade tinha ido p lado da quadra p calçar o tênis.