Após vexame, Magic Johnson descarta demissão de Luke Walton

O conturbado início de temporada do Los Angeles Lakers teve mais um episódio negativo neste domingo. Dessa vez, mais do que uma noite ruim, foi um legítimo vexame. A equipe angelina foi massacrada diante do seu torcedor pelo Toronto Raptors (desfalcado do astro Kawhi Leonard), chegando a estar perdendo por 25 pontos de diferença no primeiro quarto – algo inédito na história da franquia.

Agora, depois de dez jogos, o time do craque LeBron James tem apenas quatro vitórias. A pressão cresce em cima do treinador Luke Walton, mas Magic Johnson garante que o ex-ala não corre risco de demissão. “Nós não dispensaremos Luke. Não vou entrar em detalhes sobre isso, mas ele é nosso técnico e possui respaldo interno total. Simples assim”, cravou o presidente de operações do Lakers.

As especulações apontando para a possível demissão de Walton aumentaram nos últimos dias, com a revelação de uma reunião entre o técnico e Johnson cheia de cobranças relacionadas ao baixo rendimento do time até o momento, gritos e até xingamentos por parte do ex-jogador. O agora dirigente, porém, assegura que o discurso mais rígido não tem ligação com mudanças na comissão técnica.

“Nossa reunião não teve nada a ver com a segurança de Luke no cargo. Isso nunca foi debatido. Tudo girava em torno da necessidade de melhorarmos. Nós éramos a pior equipe da temporada defensivamente, ou coisa assim. É preciso melhorar. Eu tenho certeza que foi um encontro necessário e positivo”, esclareceu o executivo, que não teria a intenção de demitir o comandante até o fim da temporada.

Diante disso, Walton se diz confiante em sua capacidade e tranquilo para conduzir o time da forma que acredita ser ideal. “Meu trabalho é treinar essa equipe. Ter apoio em várias frentes é ótimo, mas não altera o que estou fazendo aqui. Os boatos que chegam de fora não influenciam. Eu amo ser técnico, é divertido e não trocaria por nada. Não é fácil, mas farei as coisas como sempre diz”, finalizou o ex-ala.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Ralf

    Bom uma coisa e visivel nesse time tentar “evoluir” esses jovens fica dificil pq os caras nao querem marca pensa que vao chutar erra e que o Lebron vai aruma as coisas depois fica dificil os caras nao tem responsabilidade nenhuma deixa a marcacao ao Deus nos acuida

    • Ralf

      Time Titular Tem Que ser
      Lebron, Lance, Mgee, Rondo e Kuzman
      Brandon Ingran Hart tem que ser Banco principalmente Hart e ingran !

  • Jg10 Natividade

    Luke vá embora por favor!

    • SSG

      Deixa ele. Tá divertido

  • Jubileu

    Teve tanto técnico melhor disponível no mercado, não dá pra entender essas diretorias.

  • Guy de Lombard

    Não adianta por a culpa no técnico,por pior que ele seja. Se você montar um elenco imbecil, terá resultados imbecis. Não consigo entender o que o Magic pretendia com essas contratações estapafúrdias.

  • Cavs&KingJamesaondeestiver

    Está base jovem do Lakers e um desastre marcando, e isso é culpa do técnico, pois Walton pegou todos estes garotos vindo da NCAA e nenhum deles sabe o que é defender..mais um Lue na vida de LJ…Magic até o momento só fez Merda nesta franquia, seja contratando ou draftando…E LJ só veio para o Lakers por influência de sua esposa pilhando para se mudar para LA, por sorte do Magic…proxima ofss vai ser decisiva para ele montando o time do Lakers, sua sorte é que vai ter LJ ao seu lado trabalhando como GM, fora isso está doido para se juntar a Jordan como péssimo dirigente

  • Victor Chittolina

    Não sei quanto passa pelo Luke Walton a má campanha. Certamente ele tem uma parcela de culpa, mas esse é um time Frankenstein. O Magic foo excelente ao trazer o LeBron, mas desde então, só contratou gente sem encaixe nenhum. Isso que o McGee vem tendo a temporada da carreira e até de 3 tá arremessando de vez em quando. Mas o time simplesmente não faz sentido. Até o núcleo jovem não é de um encaixe perfeito com o LeBron, já que nem Ingram e nem Ball são grandes atravessadores. O Kuzma até consegue, mas se o time ganha em arremesso com ele em quadra, perde na defesa, que, aliás, a dele é vexatória. Aí vêm nomes como Stephenson e Rondo, que até podem dar uma contribuição em um time ajeitado, mas que dificilmente vão funcionar nesse time sem arremesso.

    Com um time que todo mundo precisa da bola e infiltrar no garrafão, com uma defesa bem meia boca, o Walton segue apostando em um jogo rápido de transição, sendo que a defesa adversária sabe que tem que defender o aro porque no perímetro ninguém vai matar bola. Então, o Walton tem culpa, porque o time é estranho, mas joga errado também.

    Mas esse time de remendos tem mais culpa do Magic que de qualquer um.

    • Vinícius Maia

      Rapaz, sobre a defesa vexatória do LeBron, eu fico impressionado com a decadência dele nesse fundamento do jogo. Para quem não se lembra, LeBron foi o segundo mais votado para defensor do ano em 2012. Nessa época, ele não somente era o melhor jogador do heat no ataque, como muitas vezes assumia o “rojão” de marcar o melhor jogador advesário e o fazia com maestria. Lembro de jogos de playoffs onde ele marcava o Derick Rose em momentos decisivos e de duelos memoráveis com o Pacers onde ele marcava paul George durante todo o jogo.

      O declínio dele na defesa foi muito acentuado e começou já em 2013. Sei que ele está ficando velho e não tem mais condições de ser o melhor no ataque e ainda marcar o melhor jogador adversário como fazia no passado, mas acredito que ele poderia entregar uma defesa um pouco mais digna. Jordan foi bom defensor até o final de sua carreira. Muitas vezes ele parece ter preguiça de defender e tem uns apagões muito loucos, dignos do James Harden.

      • Victor Chittolina

        Pois é, eu me lembro que, no final da temporada 12-13, quando ele foi segundo colocado no DPOY, todo mundo (eu, inclusive) acreditava que ele vinha pra buscar o prêmio na temporada seguinte e foi exatamente quando a defesa dele caiu consideravelmente. O pior é que eu acho que é muita preguiça pra marcar e, principalmente, pra prestar atenção nos detalhes. Hoje ele marca o perímetro dando um espaço considerável pro oponente, tem demorado muito pra perceber que vai haver um bloqueio (o que o faz sair atrasado e força muitas trocas na marcação), parece que ele não usa mais as pernas pra fechar o espaço do adversário como fazia anteriormente.
        Tá certo que ele não tem mais 25 anos e eu não pediria que ele fosse o melhor defensor, mas já faz 5 temporadas que ele não se esforça naquele lado da quadra e o pior é que ele mostrou que ainda pode ser um bom defensor (como fez nas finais de 2016 contra o Warriors).
        Tirando o fato que agora ele não precisa mais provar nada pra ninguém, e acho que só está correndo atrás de números. Nada me tira na cabeça que o principal objetivo dele é passar o Kareem na pontuação histórica e como ele vai defender não é muito importante, se eu estiver certo.

        Eu acho que, no final das contas, é um misto de tudo: idade, desatenção, desmotivação, essa “caça” por números na tabela ofensiva…

        • Vinícius Maia

          “Tá certo que ele não tem mais 25 anos e eu não pediria que ele fosse o melhor defensor, mas já faz 5 temporadas que ele não se esforça naquele lado da quadra”

          Exatamente cara. Acho que ninguém espera que LeBron volte a brigar pelo prêmio de melhor defensor na idade em que está, mas também não precisa ser relaxado, se preocupar apenas em atacar e esperar que quatro jogadores defendam 5 jogadores adversários, já que ele em quadra e nada, tem sido quase a mesma coisa no lado defensivo.

    • marcelo pinaffo

      Lebron no heat, o spo era fraco,
      Ele no cavs, mandou embora o blatt, pq era ruim. Veio o lue, era ruim tbm, lebron no lakers, o Walton e ruim.
      Uma coisa é certa, se todos esses técnicos são ruins eu não sei, mas q deve ser difícil montar um esquem pro lebron, isso é fato.

      • Victor Chittolina

        Aí é que tá, o grande problema de treinar o LeBron é que, se der certo, é mérito do LeBron; se der errado, é culpa do técnico. Isso deixa os treinadores sem muita autonomia pra implementar um plano de jogo, tudo tem que passar por como o LeBron gosta de jogar.
        Isso é muito difícil, mas só os bons técnicos sabem tirar proveito disso, como o Spo, que teve um começo cambaleante, mas que usou aquele Heat de uma maneira bem inteligente, no final das contas. Foi ele que “inventou” o Bosh de pivô e o LeBron de ala-pivô como uma condição natural do jogo, fazendo o Bosh jogar no poste alto, aproveitando o excelente arremesso de média distância e ainda abrindo o garrafão pra LeBron e Wade infiltrarem e ainda aproveitando a força do LeBron pra jogar cada vez mais perto da cesta. Além disso, espalhou alguns bons chutadores de 3 em volta deles, criando a “receita do sucesso” que hoje todo mundo acha que é como um time do LeBron James deve jogar.

        A grande diferença do Spo para os demais é que ele teve um suporte que nenhum outro teve: Pat Riley. Ter um dos maiores treinadores da história do basquete te respaldando e contratando para montar um esquema é o que pode ter tornado o Spo um treinador respeitado na NBA, enquanto um Lue da vida sai ridicularizado.

        Não quer dizer que sejam maus treinadores, mas treinar o LeBron é um desafio diferente de qualquer outra coisa. É uma pressão muito maior e nem todos conseguem lidar. Afinal, teu time tem a obrigação de vencer sempre e o mérito nunca vai ser do técnico. Tanto é assim que o Spo só foi considerado um bom treinador nos últimos anos, na era pós-LeBron.

        • marcelo pinaffo

          Então, aquela época, o Leblon tinha um folego acima do normal, a diferença dele para os outros era absurda, hoje eu não vejo essa diferença absurda para os outros, e digo mais, já teve gente q passou ele, e não foi só o Durant (não é demérito, apenas e a lei da vida, o tempo acaba com qqer craque). O lebron precisa da infiltração pra fazer o jogo dele, sem bons chutadores, fica difícil . Mas ano passado, era esse o esquema (bem ou mal, a estrutura do time era essa), e essa formação esta ficando muito manjada, as defesas estão sabendo o q fazer, ai dificulta ainda mais o jogo dele.

    • Jeck Dias

      Ja começa que luke nem técnico é. Fato

  • Alex_CFraga

    Por mais que o time montado pelo Magic seja uma bomba relogio, nao tem o menor cabimento esse time ser a pior defesa da NBA… KCP, Hart, Lance, Ball, Rondo, Ingram sao todos bons defensores que se bem aproveitados podem entregar mais na defesa…Sem contar o inicio excelente do MCGee ne?

  • LeBrOSMAN – O Draft é logo ali

    Por hora o Luke está salvo, mas no caso de demissão… o Magic deverá fazer contatos com um certo clube BR apelidado de Big Grandfather. Uma equipe de massa, desesperada por resultados, e para sair da crise.
    Você chamaria quem, a ñ ser este homem?
    https://i.makeagif.com/media/10-04-2015/kuB7tz.gif

    • WLuz

      Essa foi a melhor do ano….👏🏿👏🏿👏🏿👏🏿👏🏿👏🏿👏🏿

    • Vinícius Maia

      Que dancinha engraçada kkkkkkk

    • Norrin Radd

      Saiu do hospício, tem que respeitar…

  • Danilo Celtics #Banner18

    lebron vai mandar ele embora jájá

  • nikrobrilebr

    por mais que lebron seja um dos maiores jogadores de todos os tempos ele não vai conseguir nada com esse timinho dos lakers,isso ai é caso de recauchutada geral estilo cavs,de trocar quase o time inteiro.

    mas não sei se magic tem esse perfil pois olhando de fora me parece que ele é tipo amigão dos jogadores,e isso é péssimo pra quem quer recuperar a glória perdida de uma franquia de história e tradição como é o los angeles lakers

  • Brockbell

    Sinto cheiro de Lavar técnico kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Vinícius Maia

    Sobre a bagunça do Lakers, pensei numa coisa aqui: já imaginou se o lendário Ingram resolver dar uma louca a lá kyrie Irving e pede troca por não querer ficar na sombra do lebron. Cara…seria engraçado kkkkkkk

    • Poli Canassa

      Eu trocava no segundo seguinte kkkkkk
      Ingram ta querendo ser muito peladeiro, preferia o lakers trocando ele num 4 bonzinho ou até um armador bom e trazendo o lebron de volta na 3. De quebra ainda trocava o Ball tbm kkkk

      • Geilson Souza

        caraca, rebuild da rebuild?

        • Vinícius Maia

          Eu jogava essa rebuild no lixo e envolveria esses garotos em qualquer troca que pudesse trazer jogadores prontos para tornar o Lakers numa ameaça real ao GSW.

          Aproveitaria os últimos anos do LeBron em alto nível sem muitos arrependimentos, até porque pelo que Ingram e Ball apresentaram até agora, ao meu ver, o Lakers vai dar muita sorte se eles se tornarem jogadores do nível de Jimmy Butler e Ricky Rubio respectivamente. Acho que o teto dos dois é isso ai.

          Ingram, para piorar, ainda parece ser pirracento. Vi um vídeo dele no YouTube onde ele ficou de biquinho pelo LeBron não ter passado a bola para ele numa jogada.

      • Vinícius Maia

        É como eu disse num comentário abaixo: eu jogava esse rebuild no lixo e ia para um tudo ou nada tentando aproveitar os últimos anos em alto nível do LeBron. Ano que vem tem Cousins, Leonardo e Butler livres. Oferece o que der para oferecer por esses caras e tenta alguma coisa. 3 anos com LeBron, Cousins e Butler, por exemplo, ainda que os títulos não viessem, já seriam infinitamente melhores do que essas temporadas vexatórias com as eternas promessas que o Lakers sempre arruma nos drafts.

  • Norrin Radd

    Qual técnico na NBA, a não ser obviamente o Pop, teria coragem de peitar o LeBron James? Então deixa o Lebron lá como técnico.

  • Bill Laimbeer

    Quem tinha que ser demitido é o Magic. Que time mais sem noçao que ele montou. Kkkkkk parece dirigente de futebol brasileiro que traz um monte de jogador sem criterio algum só pra agradar empresario.