Auxiliar do Wizards é multado por influenciar lance decisivo de vitória

https://www.youtube.com/watch?v=Uc27oCJJXA8

A NBA anunciou que o Washington Wizards foi multado no valor de US$15 mil e o assistente técnico Sidney Lowe vai pagar US$5 mil por invasão de quadra. Ficou constatado, em revisão de vídeo oficial, que o auxiliar de Scott Brooks não apenas estava dentro de quadra como atrapalhou o lance que poderia ter levado o jogo contra o New York Knicks para a prorrogação, na última quinta-feira.

A equipe nova-iorquina perdia por três pontos na posse decisiva do tempo regular e Carmelo Anthony conseguiu passe para Courtney Lee no corner. O ala-armador ameaçou arremessar, mas acabou “refugando” ao ouvir Lowe, com um dos pés na quadra e gritando com maior proximidade do que um integrante do banco. O jogo deveria ter sido parado para que o Knicks cobrasse um lance livre.

O controverso lance teve repercussão na NBA e o técnico Gregg Popovich, do San Antonio Spurs, defendeu uma punição mais pesada ao time e o assistente. “Eu acho que a liga pegou leve. Um lance desses pode causar impacto nas séries de playoffs, na demissão de um treinador. Talvez, tudo isso valha mais do que uns US$10 mil”, afirmou o veterano treinador.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Kleber

    Pois é, Pop está certo. Multou e aí ? Adianta o que ? Punição idiota que nem precisariam se dar ao trabalho de fazê-la.

    • Guilherme Prates

      Voltasse o lance na hora. Bola fora, volta o tempo, sei lá. Mas, realmente, grandes merdas dar uma multa (que o clube vai pagar e não o sujeito, claro) e Knicks volta com uma derrota pra casa sem ter o direito de tentar fazer a jogada que tava desenhada…

  • Vinícius Maia

    Na minha opinião, a NBA está cada vez mais controversa em questão de punições. As vezes dão umas punições pesadas para uma coisa tola e para situações prejudiciais e por vezes, sujas, aplicam multas que nem fazem cócegas nos bolsos dos envolvidos.

  • Pablo Leite

    Deviam suspender o Auxiliar de exercer as atividades sem salário por uns 3 meses. Queria ver fazer de novo.