Veterano de 12 temporadas na NBA, Baron Davis nunca foi considerado um exemplo de profissionalismo. Constantes problemas de peso e comportamento rivalizaram com o inquestionável talento do atleta do Cavaliers Cavaliers. Agora, porém, o armador está disposto a “entrar nos eixos” para contribuir com o desenvolvimento do jovem Kyrie Irving, primeira escolha do último draft.

“Eu estou realmente ansioso para jogar com ele, ser seu mentor. Ele é tão talentoso, criativo, inteligente e pode se tornar uma grande referência para a franquia pelos próximos anos”, afirmou Davis, que aproveita o locaute da liga para voltar à sala de aula e completar seus estudos universitários em Los Angeles.

O veterano teve a oportunidade que conhecer o novo companheiro de time em um treino realizado ainda antes do recrutamento e a conduta do “garoto” o surpreendeu de forma positiva. “Fui um jovem astro da liga e não lidei com as responsabilidades como deveria. Ele é bem mais ‘na dele’. É provável que eu precisasse dessa disciplina”, admitiu.

Do outro lado dos EUA, Irving ficou bastante animado com as declarações do experiente jogador. “Eu tenho Baron como um ídolo desde criança. Ele está na NBA há muito tempo e ainda tem o mesmo talento de quando estreou na liga. Existe melhor forma de começar do que aprendendo com um veterano?”, questionou o atleta, que também está se dedicando à universidade enquanto a greve não se resolve.

Com 806 partidas disputadas no currículo, Davis acumula médias de 16.5 pontos, 3.9 rebotes, 7.3 assistências e 1.9 roubo de bola como profissional. Em 2002 e 2004, o armador foi premiado com convocações para o All Star Game.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.