Conselho do Fortaleza aprova fusão com Basquete Cearense

Primeiro time do Nordeste brasileiro a participar do NBB, o Basquete Cearense promete vir forte para a próxima temporada. Na noite dessa terça-feira (1), o Conselho Deliberativo do Fortaleza Esporte Clube aprovou a proposta de fusão com o Carcará, segundo informação do site do jornal O Povo.

Com isso, a partir de novembro, quando se espera o início da nova temporada do NBB, o Fortaleza Basquete Cearense será o mais “novo time” incorporado no campeonato nacional.

O presidente do Conselho do Fortaleza, Demétrius Coelho, revelou que o projeto foi iniciativa de uma consultoria em comum entre as duas entidades. O objetivo é a formação de uma equipe competitiva, que se estabeleça como uma força no cenário nacional, a partir da contribuição financeira do Leão do Pici e do uso da marca do clube.

“Além do aporte de capital, o Fortaleza quer engajar sua imensa torcida no basquete e a depender do investimento, a formação de um time competitivo, que chegue aos playoffs e, em seguida, tentar chegar o mais longe possível nas competições que participarmos”, afirmou Demétrius.

O dirigente revelou que os símbolos do Fortaleza, como escudo, uniformes e cores, irão se fundir à estrutura do Basquete Cearense. No entanto, por tratar-se de uma parceria, algumas características do Carcará serão mantidas, como por exemplo, o mascote e algo alusivo ao nome.

Um dos pontos mais polêmicos da parceria é sobre a possível perda de torcedores do Ceará Sporting Club, eterno rival do Fortaleza. Trocando o nome, escudo e uniforme do Basquete Cearense para Fortaleza, a rivalidade do futebol pode impactar na perda de fãs na arena acompanhando as partidas do Carcará.

“Quanto à perda de torcedores do nosso rival é algo que pode ocorrer, sim. Entretanto, além da nossa torcida, contamos com os amantes do basquete que, com certeza, colocarão a paixão pelo esporte acima da paixão clubística”, disse Demétrius.

Sobre possíveis reforços para a disputa do NBB 13, e o valor do aporte financeiro no projeto do basquete, o dirigente do Fortaleza não deu mais detalhes.

“Nenhum jogador será anunciado sem antes fecharmos o tamanho do investimento. Uma das características dessa atual gestão é justamente trabalhar em cima de projeções orçamentárias realísticas para que se priorize, sempre, o cumprimento dos compromissos com os atletas, comissão técnica e funcionários. Com o basquete não será diferente”, finalizou.

Para a próxima temporada, o Basquete Cearense acertou o retorno do experiente técnico Alberto Bial, que comandou o time entre 2012, ano de estreia da agremiação no NBB, e 2018. A melhor colocação do clube na principal competição nacional foi em 2015/16, com o sexto lugar.