Basquete Colegial – Liderado por James Wiseman, Memphis East começa com tudo na temporada

A temporada do basquete colegial começou a todo vapor e uma equipe começa a chamar muito a atenção de todos que cobrem a categoria: Memphis East HS (TN).

Os Mustangs, como são chamados, estão com um recorde perfeito de 5-0 e estão ranqueados como o melhor time dos Estados Unidos pelos os escritores da conceituada MaxPreps.

A equipe é muito agressiva nos dois lados da quadra e vem mostrando um amadurecimento grande em comparação aos rivais diretos. Equipes como a Montverde Academy (FL), onde joga o ala canadense RJ Barrett, e a IMG Academy (FL), do armador Anfernee Simons, não conseguem mostrar tanta qualidade assim em quadra.

Atualmente, o ala-pivô James Wiseman é o grande destaque da Memphis East. Ele é considerado o melhor prospecto da classe 2019, principalmente após a reclassificação do Barrett para a classe 2018.

Wiseman é o atleta que mais evoluiu na temporada passada. É um jogador talentoso, que, além do bom trabalho no pick and roll e boas finalizações ao redor da cesta, se sai muito bem nos arremessos de média distância.

Wiseman pode ser usado como ala em alguns momentos, já que possui um bom controle de bola, visão de jogo e sabe espaçar bem a quadra. Ele defende bem contra atletas do perímetro e jogadores leves que gostam de atuar perto da cesta.

Além de Wiseman, o segredo do sucesso desta equipe vem do seu treinador Anfernee “Penny” Hardaway. Sim, o ex-jogador da NBA que passou pelo Orlando Magic, New York Knicks, Phoenix Suns e Miami Heat é o grande comandante desse time. Em três temporadas pela escola, ele tem um recorde impressionante de 74-5.

Os Mustangs vão liderando de braçada os rankings atuais. A pergunta que fica é: quem para eles e o jovem Wiseman?

Você saberá tudo sobre o time e o jovem prospecto aqui no Jumper Brasil. Fique ligado.

Felipe Souza
Felipe Souza
Felipe Souza é o criador do site HSBasketballBR e co-criador do Live College BR. Ele escreve para o site americano D1Vision. Faz trabalho de Scout nas horas vagas e acredita que o estudo diário do basquete, faz dele um profissional melhor.