Brad Stevens elogia contribuição defensiva de Amir Johnson

No terceiro dia de treinamentos do Boston Celtics, uma das principais contratações da franquia para esta temporada chamou atenção. Amir Johnson foi bem durante os exercícios voltados para a defesa e recebeu elogios do treinador Brad Stevens. De acordo com o jornalista Chris Forsberg, da ESPN, ele se destacou especialmente quando fez dupla com Jae Crowder dificultando o trabalho para os companheiros no ataque.

“Ele ajuda. E nós precisamos que ele ajude”, afirmou Stevens. “Nós precisamos que todos os nossos jogadores grandes sejam bons defensivamente. Eu acho que a força do nosso time é ser defensivamente agressivo no perímetro. Eu disse isso no ano passado e eu acho que essa era a força do nosso time. Mas nós também encontramos alguma força na nossa versatilidade, especialmente no final da temporada com Bass, Jonas [Jerebko] e Jae [Crowder] marcando em posições diferentes. Isso vai ser crítico. Quanto mais posições esses jogadores grandes possam marcar, melhor”.

O treinador do Celtics lembrou que a equipe foi a 12ª melhor da liga em pontos cedidos a cada 100 posses de bola do adversário, com 102.1 pontos nesse quesito. Depois do All-Star Game esse número caiu para 100.3, colocando a equipe na oitava posição da NBA no período. O objetivo de Stevens é que seu time permaneça entre as dez melhores defesas e ele conta com Johnson para isso.

Saiba mais
Brad Stevens elogia Jae Crowder: “Jogador versátil”
Para GM do Celtics, Stephen Curry superou Bird como melhor arremessador da história
Isaiah Thomas projeta bom ano para Celtics e mira Jogo das Estrelas

“Terminamos em 12º por uma razão no ano passado. Não é tão bom quanto gostaríamos, mas tivemos boas sequências”, destacou Stevens. “Mas ele nos dá muito esforço, ele nos dá muito entendimento e atleticismo. É uma boa combinação quando você está falando deste lado da quadra”.

No último ano, Johnson fez parte da equipe do Toronto Raptors que conseguiu uma boa campanha durante a temporada regular, com 49 vitórias e 33 derrotas. Mas a equipe canadense foi apenas a 23ª quanto ao número de pontos cedidos a cada 100 posses de bola do adversário. Ofensivamente, o ala teve média de 9.3 pontos por partida e 57.4% de aproveitamento nos arremessos de quadra em 75 jogos disputados.

  • Michel Moral

    Defensivamente, com Avery Bradley, Jae Crowder e Amir Johnson, realmente o time ganha consistência para marcar em todos os setores.

    Precisamos ver se David Lee e Isiah Thomas conseguem levar o time nas costas no ataque. Evan Turner deve fazer o papel de organizador da jogadas.

    O desenho foi bem feito, vamos ver como fica no papel, pois no fundo o time não passa de regular. Smart precisa ser mais eficaz também.

  • tiago

    Raptors fez cagada em ter deixado Amir Johnson e Lou Williams sair do time

    • Renan Domok

      Os caras carregaram o piano ano passado. Vão fazer uma falta enorme.

  • Sander Santos Baptista

    Temos excelentes defensores tipo : Smart, Rozier, Bradley, Crowder, A. Johnson, Jerebkoe Dully (ainda acredito em seu pilotencial). Agora nos falta um FP, será que o D. Lee segura e I. Thomaz seguram essa enquanto não vem um all star??

    • Renan Domok

      Pensando defensivamente, a formação Thomas – Bradley – Crowder/Johnson – Lee – Jerebko é muito forte defensivamente. Se tirar o Lee ou o Jerebko, e ir em uma dobradinha com Crowder e Johnson, fica mais forte ainda. Se mantiver a base e contratar um Franchise Player de respeito para a próxima temporada, pode voltar a ter força de brigar pelas primeiras posições no leste. É legal de ver que tem franquias que não se preocupara em adotar o small ball, e no caso do Celtics, muito pelo contrário, em uma reportagem do Jumper de uns dias atrás o Stevens disse que o Crowder deverá ter minutos como SG, então é possível pensar numa formação All-Defense com Smart – Crowder – Johnson – Lee – Jerebko. Vai ser legal de ver.

      • Sander Santos Baptista

        Acredito que esta tenporada 15/16 será o ano do Sully, pois será seu ultino ano de contrato, ele vai querer mostrar o que sabe.