Bradley Beal recusa-se a fazer campanha por vaga no Jogo das Estrelas

Bradley Beal deverá ser escolhido para o Jogo das Estrelas pela primeira vez em 2018, mas não pela promoção do próprio ala-armador. O cestinha do Washington Wizards negou uma tendência recente na NBA e recusou-se a fazer campanha por uma vaga na partida festiva. Segundo Dan Steinberg, do jornal Washington Post, a escolha do titular contrariou pedidos de seus empresários e da direção da franquia.

“Eu não participo de nada que diga ‘vote em mim’. Não é o meu estilo. Acredito que isso seria presunção da minha parte. Além disso, simplesmente não sinto que deva pedir votos. Meu jogo deveria falar por si só. Não é como se fosse concorrer para a presidência. Eu só quero jogar e, se uma convocação vier, ficarei feliz”, afirmou o jogador de 24 anos, recusando-se a emprestar sua imagem.

Uma campanha de Beal poderia ajudar a impulsionar seu nome na votação popular para o Jogo das Estrelas, pois, na primeira parcial divulgada pela NBA, ele recebeu menos votos do que Isaiah Thomas – que disputou só três jogos na temporada. “Se você for um fã, votará em mim. Se não, votará em outros jogadores. É assim mesmo. Mas queria entender algo assim”, lamentou.

A única peça promocional aprovada pelo ala-armador e divulgada pelo Wizards em relação ao Jogo das Estrelas traz a conversa legendada de dois pandas – “panda” é um dos apelidos de Beal – dizendo que votariam no atleta.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Marcos Oliveira

    Tá aí um cara subestimado.