#BrazilianWeek – 6ª semana de NBA

Seja bem-vindo ao #BrazilianWeek. Aqui, analisaremos as atuações dos cinco representantes brasileiros na NBA semanalmente, com atualizações às quartas-feiras. Os jogadores estão em uma ordem definida de acordo com o desempenho na atual temporada.

Segue abaixo o retrato dos últimos sete dias (15 a 21 de novembro) dos brasileiros da NBA. Deixe nos comentários sua sugestão de como podemos melhorar este artigo.

#1 Nenê Hilário (pivô, Houston Rockets)

Médias na semana: seis pontos, três rebotes, duas assistências e uma roubada de bola com 50% de aproveitamento nos arremessos em dois jogos
Médias na temporada: 7.8 pontos e três rebotes com 65% de aproveitamento nos arremessos em 12 jogos

Com o Houston Rockets em grande fase, fica mais fácil para Nenê contribuir. Nos últimos sete dias, a franquia atuou apenas na sexta e no sábado, com vitórias sobre o Phoenix Suns e o Memphis Grizzlies. No primeiro confronto, o ala-pivô anotou dez pontos em 14 minutos. No segundo, ajudou com dois pontos, cinco rebotes e três assistências, além de um toco e uma roubada de bola em 16 minutos de quadra.

#2 Raul Neto (armador, Utah Jazz)

Médias na semana: 10.3 pontos, três assistências, 1.7 rebotes e uma roubada de bola com 60% de aproveitamento nos arremessos em três jogos
Médias na temporada: cinco pontos, 1.9 assistências e um rebote com 49% de aproveitamento nos arremessos em 11 jogos

O armador de 25 anos teve uma das suas melhores semanas na NBA. Na última sexta-feira, na derrota para o Brooklyn Nets, aproveitou-se das lesões de Ricky Rubio e Dante Exum e, com 19 minutos de quadra, anotou 22 pontos (64.3% de aproveitamento), seu recorde na liga. A última vez que Raulzinho havia feito mais de 10 pontos em um jogo foi em março de 2016. No sábado, teve outra atuação consistente. Mesmo com a volta de Rubio, o brasileiro teve 24 minutos de quadra, em virtude da grande diferença favorável ao Utah Jazz no placar contra o Orlando Magic. Terminou com nove pontos, sete assistências (igualando seu recorde) e duas roubadas de bola. Já na segunda-feira, na derrota para o Philadelphia 76ers, o brasileiro retomou sua minutagem normal na equipe, com apenas dez minutos de quadra. Neles, deu apenas uma assistência.

#3 Lucas Nogueira (pivô, Toronto Raptors)

Médias na semana: 4.7 pontos, 1.7 rebotes e 1.3 tocos com 67% de aproveitamento dos arremessos em três jogos

Médias na temporada: 4.6 pontos, 3.4 rebotes e 1.5 tocos com 62% de aproveitamento dos arremessos em 13 jogos
O pivô do Toronto Raptors terminou a semana bem. Com jogos na quarta, na sexta e no domingo, Lucas teve forte contribuição nos últimos dois. No primeiro, contra o New Orleans Pelicans, só teve três minutos de quadra e passou em branco. Já contra o New York Knicks e o Washington Wizards, voltou a ter bons números. Foram 14 pontos, cinco rebotes, duas roubadas de bola e quatro tocos na soma dos dois confrontos, com 31 minutos totais. O brasileiro tem disputado ativamente a posição com o austríaco Jakob Poeltl para a reserva do lituano Jonas Valanciunas.

#4 Cristiano Felício (pivô, Chicago Bulls)

Médias na semana: cinco pontos, dois rebotes, 1.3 assistências com 78% de aproveitamento nos arremessos em quatro jogos
Médias na temporada: 3.9 pontos e 3.5 rebotes com 60% de aproveitamento nos arremessos em 15 jogos

Entre os brasileiros, Felício foi o que mais teve jogos na semana. Foram quatro, terminando três derrotado. Contudo, mostrou-se como uma boa peça de reposição no banco do Chicago Bulls. Nos primeiros dois jogos, teve 36 minutos somados, totalizando 17 pontos, cinco rebotes, três assistências e duas roubadas de bola contra o Oklahoma City Thunder e o Charlotte Hornets. Nos restantes, teve uma considerável queda, com 22 minutos e apenas três pontos, três rebotes e duas assistências, contra o Phoenix Suns e o Los Angeles Lakers. Também se destacou pelo excelente aproveitamento nos arremessos, com sete acertos em nove tentativas (78%).

#5 Bruno Caboclo (ala, Toronto Raptors)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada: 0.5 rebotes, 0.5 assistências e 0.5 roubadas de bola em dois jogos

O ala, que até ontem estava defendendo o Raptors 905 da G-League (liga de desenvolvimento da NBA), foi chamado de volta para o Toronto Raptors, com médias de 17.7 pontos, 7.5 rebotes, 2.3 roubadas de bola e 1.8 tocos em seis jogos, todos como titular. Ele teve mais de 20 pontos em três dos últimos quatro jogos (23, 22 e 21 pontos). É improvável que Caboclo consiga minutos na rotação do técnico Dwane Casey, mas com a lesão de Norman Powell isso pode se tornar realidade.

Leandro Barbosa está jogando agora por Franca, na NBB. Anderson Varejão e Tiago Splitter ainda não assinaram com nenhuma equipe da NBA. George de Paula está defendendo o Rio Grande Valley Vipers, time da liga de desenvolvimento da NBA, mas ainda não atuou.

  • Triste a realidade dos brasileiros na NBA. Cabloco consegue desenvolver bem na G-league, mas quando é a vera só faz vergonha.