O Miami Heat ficou a duas vitórias de coroar uma campanha totalmente improvável com o título da temporada, na “bolha”. Só que, para o líder do time, desafiar prognósticos e surpreender o mundo do basquete para ficar no quase nunca foi o bastante. Depois da derrota derradeira na série contra o Los Angeles Lakers, Jimmy Butler disse ter falhado em cumprir sua promessa à franquia e, por isso, garante que o Heat voltará às finais. 

“Isso é o que o meu time precisava de mim e o que a organização pediu-me: um título. Disse que levaria um troféu para Miami e não consegui cumprir minha promessa hoje. Isso significa que precisarei estar aqui novamente no ano que vem. Preciso, pois dei a minha palavra para Pat Riley e Erik Spoelstra. Eu não fiz o meu trabalho, então tenho que estar de volta aqui”, cravou o astro, em entrevista após o último jogo da decisão. 

Butler encontrou muito mais do que os melhores resultados da carreira em Miami. O ala-armador, muitas vezes confrontador e mal compreendido por onde passou, já disse ter finalmente achado uma franquia mais alinhada com sua forma de pensar e competir no Heat. Bicampeão da NBA pelo time da Flórida, Erik Spoelstra vê a chance de trabalhar com o craque como uma das experiências mais engrandecedoras da carreira. 

“Jimmy tem o espírito competitivo de um superastro dentro de si. É um vencedor, líder, motivador, mentor e competidor supremo. Estou simplesmente empolgado de ter a oportunidade de treiná-lo, conhecê-lo e perseguirmos o sonho do título da NBA juntos. Não vamos parar, compartilharmos os mesmos valores e metas. Estamos focados no mesmo objetivo – e chegaremos lá”, assegurou o treinador e fã declarado. 

A cultura do Heat agrada abertamente Butler, mas vai muito além: o veterano revelou ter sido surpreendido por um elenco que “comprou” sua obsessão pelo jogo e vontade pulsante de evolução. “Esse elenco adora competir e estar junto. Eu não trocaria essa experiência por nada nesse mundo. Se tivesse que passar três meses com um grupo qualquer de pessoas, esses caras seriam os meus escolhidos”, reconheceu. 

O elenco que “ganhou” o coração de Butler, porém, pode mudar nessa offseason: Goran Dragic e Jae Crowder serão agentes livres, por exemplo, enquanto o plano declarado da franquia é apostar alto na contratação de agentes livres de elite em 2021. O astro tenta não pensar ou considerar isso, uma vez que não terá voz ativa na decisão. Por ora, ele afirma que esse grupo está pronto para ser mais do que um finalista esporádico.    

“Nós estamos no caminho certo e vamos aprender com essa derrota. Vamos melhorar e retornaremos a esse estágio muito em breve. Vamos voltar, podem ter certeza. Isso é o que todos estamos falando no vestiário. Temos atletas que querem isso. Todos desejam estar no ginásio amanhã para treinar. Isso é o que fazemos em Miami. Essa é a nossa cultura”, concluiu Butler, convicto de que Heat voltará às finais mais cedo do que se imagina.  

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:    

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook