Cansado das dores no joelho, Kobe Bryant passa por tratamento inovador na Alemanha

No final do mês de maio, o responsável pela parte médica do Los Angeles Lakers, Gary Vitti, disse que o ala-armador Kobe Bryant (foto) tem problemas irreversíveis no joelho direito, especificamente na cartilagem articular.

O jogador, que completa 33 anos em agosto, já vem sofrendo com dores no joelho desde 2003. Mesmo assim, de lá para cá, ele ficou de fora de apenas 49 partidas em 656 disputadas. Em julho do ano passado, o camisa 24 do Lakers passou por uma artroscopia no local, o que não o impediu de disputar todas as partidas do time angelino na última temporada.

No mês passado, segundo o jornal Los Angeles Times, Kobe foi até a Alemanha e se submeteu a um procedimento inovador para acabar com as dores no joelho. O tratamento é uma derivação da terapia das plaquetas ricas em plasma, que consiste na utilização das plaquetas do próprio paciente para melhorar, acelerar e até curar a grande maioria das lesões ortopédicas. 

A maior vantagem desse tratamento é que não existe chance de rejeição ou de reação alérgica, já que a substância vem do corpo do paciente. A sessão de tratamento dura apenas 30 minutos e o tempo de recuperação posterior é menor que o necessário a uma recuperação pós-cirúrgica. 

O detalhe é que esse tipo de tratamento já foi adotado por outros esportistas. O ala-armador do Portland Trail Blazers, Brandon Roy, o tenista espanhol Rafael Nadal, o golfista Tiger Woods e o jogador de futebol americano Hines Ward, do Pittsburgh Steelers, também passaram pela terapia das plaquetas ricas em plasma para tratarem suas lesões no joelho.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.