Cavaliers surpreende e contrata treinador da Universidade de Michigan

O Cleveland Cavaliers terá um dos mais respeitados treinadores universitários em seu banco a partir da próxima temporada. De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, a equipe fechou contrato de cinco anos com John Beilein para ser seu novo técnico na manhã dessa segunda-feira. O profissional comandava o programa da Universidade de Michigan há pouco mais de uma década.

A notícia foi recebida com surpresa nos bastidores da NBA, uma vez que a diretoria de Ohio havia focado sua procura por um sucessor para Larry Drew em assistentes de franquias da liga. O gerente-geral Koby Altman, nesse meio tempo, manteve as conversas com o (agora) ex-treinador de Michigan em sigilo e o interesse mútuo não era sequer cogitado até as últimas horas.

Segundo Wojnarowski, a contratação de Beilein é descrita internamente como um “condutor de cultura” do Cavaliers no atual processo de reconstrução de elenco. O técnico de 66 anos é conhecido na NCAA como um estrategista que prioriza o lado defensivo da quadra e a mentoria de jovens atletas. Ele deverá estar presente na loteria do draft, nessa terça, como membro da franquia.

Não se sabia que, após mais de quatro décadas de carreira, o veterano ainda tinha interesse em trabalhar na NBA. Wojnarowski apurou, porém, que as instabilidades criadas na NCAA pela regra do one and done – jogadores deixando a universidade depois de só um ano para profissionalizar-se – motivou sua inesperada decisão. O treinador já deverá estar presente com o time na loteria do draft, nessa terça.

Beilein chegará à NBA já como o terceiro técnico mais velho em atividade, só atrás de Gregg Popovich (70) e Mike D’Antoni (68). O respeitado técnico possui uma carreira de 44 anos à beira das quadras, atravessando o círculo colegial e as três divisões do basquete universitário. Ele vinha marcando época em Michigan, com quatro títulos da conferência Big Ten e duas finais do Torneio da NCAA na última década.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.