CBB vai pagar seguro à NBA para que Tiago Splitter possa jogar o Pré-Olímpico

Com os pedidos de dispensa de Leandrinho, do Toronto Raptors; e Nenê Hilário, do Denver Nuggets; e o fato de Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, ainda não ter se recuperado de uma grave lesão no tornozelo direito, o pivô Tiago Splitter (foto), do San Antonio Spurs, deverá ser o único jogador brasileiro da NBA a atuar no Pré-Olímpico.

A competição, que assegura duas vagas diretas para as Olimpíadas de Londres 2012, será realizada em Mar Del Plata, na Argentina, entre os dias 30 de agosto e 11 de setembro. Vale lembrar que o basquete masculino do Brasil não disputa os Jogos Olímpicos desde 1996, em Atlanta, nos Estados Unidos.

Nessa segunda-feira, Splitter se apresentou normalmente ao técnico da seleção, o argentino Rubén Magnano. O Brasil fará uma preparação de quase um mês no Clube Hebraica, em São Paulo. Para garantir a presença do pivô no Pré-Olímpico, a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) vai pagar um seguro à NBA. Sem esse seguro, o jogador não está autorizado nem a participar de treinos com a seleção.

Em sua primeira temporada na NBA, Splitter teve médias de 4.6 pontos, 3.4 rebotes, 52.9% de aproveitamento nos arremessos de quadra e apenas 54.3% nos lances livres. Ele atuou em 60 jogos e seu tempo de quadra foi, em média, de aproximadamente 12 minutos. 

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.