Central do Draft: Conheça o pivô James Wiseman, cotado para o Top 3 do Draft de 2020

Por Lucas Torres, da Central do Draft

James Wiseman

Posição: pivô
Universidade: Memphis
Nacionalidade: estadunidense
Projeção no Draft de 2020: Top 3
Medidas: 2,16m de altura e envergadura de 2,26m
Status pré-NCAA: recrutado 5 estrelas no ranking da ESPN americana

No centro de mais uma polêmica envolvendo a rigidez da NCAA quanto à possibilidade dos atletas receberem algum benefício financeiro por seus talentos atléticos – James Wiseman tem, em seu basquete, muito mais razões para se ‘popularizar’ entre os fãs mais casuais do que o simples status de ‘jogador suspenso pela NCAA até dia 12 de janeiro por ter recebido ajuda financeira de Penny Hardaway durante sua adolescência’.

Com rara combinação de fluidez atlética, agilidade e explosão para um jogador de 2,16m, o jovem de 18 anos é o melhor jogador de garrafão e o prospecto com ‘maior piso’ – ou seja – a escolha mais segura da classe de 2020.

Sua habilidade de correr a quadra e saltar múltiplas vezes em sequência como ‘quem quica no chão’ tem lhe rendido comparações com Anthony Davis – algo que, ao menos defensivamente, é possível ser observado claramente pelas múltiplas formas com que ambos impactam o jogo.

Assim como Davis, Wiseman é um tremendo protetor de aro (média de três tocos nas três partidas que atuou na NCAA até o momento) graças aos seus excelentes instintos de antecipação e tempo de bola para ‘desafiar’ infiltradores vindos da posição de ajuda e, claro, seus já mencionados atributos físicos de elite.

Também como Davis, o pivô exibe sólida agilidade lateral para conter jogadores menores em situações de pick and roll – se não pressionando o homem da bola com a agressividade de Davis, com mobilidade suficiente para contestar o arremesso do adversário, com a sua envergadura de 2,16m.

Por agora, o canhoto contribui no ataque majoritariamente como espaçador vertical e finalizador em situações de transição e pick and roll, mas tem boa mecânica em seus arremessos de média distância a partir dos cotovelos em ocasiões de pick and pop – qualidade essa demonstrada em sua consistência na linha do lance-livre nesse início de temporada universitária – na qual converteu 70.4% de uma impressionante média de nove tentativas de por partida.

Wiseman se destaca ainda por sua competitividade – constantemente disposto a ‘espalhar seu corpo’ no garrafão para estabelecer posição na briga por rebotes em ambas as tábuas (média de 10.7 rebotes neste início de temporada; 4.3 se considerarmos somente os ofensivos).

Acompanhe a Central do Draft diariamente:

no Instagram: http://instagram.com/centraldodraft

no Facebook: http://facebook.com/centraldodraft

e no site: www.centraldodraft.com.br