Chicago Bulls X Miami Heat: jogo 1

LeBron James e o Miami Heat enfrentarão o Chicago Bulls de Derrick Rose nesta noite de domingo, às 21 horas (horário de Brasília) com transmissão ao vivo dos canais Space e Esporte Interativo e do portal Terra. Além de ser o encontro entre os dois melhores jogadores da temporada, o confronto será marcado por alguns outros duelos que poderão indicar o representante da Conferência Leste nas finais da NBA em 2011.

Vamos dar uma olhada em cada um deles e tentar achar um favorito para a primeira partida de uma série que promete entrar para a história como uma das melhores da NBA dos últimos tempos.

Armadores


Caso o emparelhamento acima realmente aconteça na partida de hoje, o torcedor do Bulls terá todos os motivos para acreditar no triunfo da sua equipe. Embora Bibby seja o titular da posição e, por isso, esteja aqui representado como o marcador de Rose no confronto, eu e metade do estado da Flórida sabemos que há melhores opções para o Heat. Duas, na verdade. Mario Chalmers e Dwyane Wade podem diminuir um pouco o poderio ofensivo de Rose. Em Bibby, não acredito.

Aquele grave equívoco de analisar jogadores pelas estatísticas acontece toda vez que alguém minimiza a importância de Bogans na equipe do Bulls ao ver que o jogador tem médias de menos de cinco pontos, dois rebotes e duas assistências por partida. Bogans é uma das peças fundamentais no sufocante esquema defensivo do técnico Tom Thibodeau. A missão, no entanto, é muito complicada desta vez. Dwyane Wade é o principal cestinha do Heat nos playoffs. Acredito que veremos muitas marcações dobradas em Wade hoje.

Minha análise dos armadores para mais tarde é muito simples: o Bulls fará de tudo para que Wade passe a bola no ataque. O mesmo podemos falar do Heat em relação a Derrick Rose.

Alas

É óbvio que há uma diferença gigantesca entre a segunda opção de ataque entre Chicago e Miami. James tem média de pontos muito parecida com a de Wade nos playoffs, enquanto Deng aparece com quase dez pontos a menos de média que LeBron. Manter essa diferença é fundamental para o Heat sair com o triunfo hoje na casa do oponente.

Aqui estão dois jogadores que há pouco tempo eram considerados estrelas, “Franchise Players”, mas que os recentes desempenhos trouxeram mais dúvidas do que afirmações. Para não entrar muito na discussão, vamos apenas dizer que qualquer um que atuar como estrela, hoje, pode ser o entrevistado do final da partida como o responsável pela vitória.

Pivôs

A vantagem aqui é clara a favor do Bulls. E como nem sabemos quanto tempo veremos Anthony em quadra, talvez seja muito comum vermos Noah marcando Chris Bosh hoje e durante toda a série.

Suplentes

Ultimamente, ouvi alguns falarem que o Celtics perdeu para o Heat (também) porque não soube explorar as fraquezas do banco de reservas de Miami. Será que o Bulls deixará a mesma oportunidade passar novamente? O banco do Bulls me parece tão melhor que o do Heat que me faz ter certeza de que hoje, ou em breve , estaremos usando essa superioridade para explicar uma vitória da equipe de Chicago.

No confronto das individualidades de Wade e James contra o coletivo do Bulls, aposto em Chicago para vencer a partida de hoje. E como fã de NBA, espero ver todos os sete jogos da série a que temos direito. Divirta-se.

*os créditos das imagens vão para os companheiros de fórum Kingbrentg, Stebo e Cubs Win.