Clippers não se arrepende de troca decisiva para o Cavs na loteria do Draft

O Cleveland Cavaliers foi o grande vencedor da loteria do Draft 2011 e vai ter o direito da primeira escolha no recrutamento. Mas o detalhe é que isso só foi possível em razão de uma troca realizada com o Los Angeles Clippers no início deste ano. Na ocasião, o time de Los Angeles trocou o armador Baron Davis e uma escolha de primeira rodada do draft pelo armador Mo Williams e pelo ala Jamario Moon.

O objetivo do Clippers era flexibilizar sua folha salarial e se livrar do contrato de Davis. A franquia não botava fé que o draft deste ano teria bons jogadores. Por isso, enviaram a escolha de primeira rodada desprotegida na troca. Com essa pick, o Cavs tinha apenas 2.8% de chance de vencer a loteria do draft. Só que o imponderável entrou em cena e o time de Cleveland deu muita sorte nessa terça-feira. O gerente-geral do Clippers, Neil Olshey (foto), disse que não se arrepende da troca feita com o Cavs.

“Proteger essa escolha nunca foi uma opção. A troca com o Cleveland não seria finalizada se tivéssemos protegido essa pick e não terminaríamos a temporada com Mo Williams no nosso time. Aliás, nós tínhamos 97% de passar a loteria com Baron Davis no elenco, a oitava escolha em um draft fraco e sem flexibilidade salarial. Adicionar Mo Williams ainda nos deu uma melhor oportunidade de chegarmos aos playoffs na próxima temporada”, disse o dirigente do time de Los Angeles.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Bruno Kreischer Bandeira Diniz

    Deviam voltar com essa história para lembrar como o Irving parou no Cavs e fez o que fez na segunda-feira, jogo 5 das Finais.