(0-2) Utah Valley 69 x 99 Duke (2-0)

Duke
Marvin Bagley: 24 pontos, dez rebotes e 11-17 nos arremessos de quadra
Grayson Allen: 18 pontos, quatro bolas de três pontos convertidas e 7-11 nos arremessos de quadra
Gary Trent Jr.: 17 pontos e quatro rebotes
Trevon Duval: 15 pontos, 12 assistências, três roubos de bola e 7-10 nos arremessos de quadra
Wendell Carter: 12 pontos, sete rebotes, quatro assistências e quatro tocos


(0-1) Vermont 69 x 73 Kentucky (2-0)

Kentucky
P.J. Washington: 17 pontos e dez rebotes
Hamidou Diallo: 16 pontos
Quade Green: 15 pontos, quatro rebotes e quatro assistências
Kevin Knox: 11 pontos e oito rebotes


(0-2) UMBC 78 x 103 Arizona (2-0)

Arizona
Allonzo Trier: 30 pontos, quatro rebotes, cinco bolas de três pontos convertidas e 10-18 nos arremessos de quadra
DeAndre Ayton: 19 pontos, 13 rebotes, dois tocos e 9-13 nos arremessos de quadra


(0-2) Omaha 89 x 108 Oklahoma (1-0)

Miami
Trae Young: 15 pontos, seis rebotes, dez assistências e dois tocos
Jamuni McNeace: 14 pontos, cinco rebotes e seis tocos
Christian James: 14 pontos
Matt Freeman: 13 pontos


(0-2) Chicago State 42 x 111 Purdue (2-0)

Purdue
Carsen Edwards: 25 pontos, quatro rebotes e quatro bolas de três pontos convertidas
Dakota Mathias: 18 pontos, seis assistências e quatro bolas de três pontos convertidas
P.J. Thompson: 16 pontos e quatro bolas de três pontos convertidas
Vince Edwards: 15 pontos e 12 rebotes

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • xmaah

    Chicago levando fumo até na ncaa.

    • TRUETHIAGO

      Rs, brincadeiras a parte, Chicago não tem mesmo muita tradição no basquete universitário. O único programa de lá em uma conferência relevante é DePaul, que já teve alguma relevância nas décadas de 70/80, mas atualmente fica quase sempre na rabeira da Big East.

      Se a gente for considerar o estado todo, aí entra a universidade de Illinois, que joga na Big Ten e possuem muitas aparições no March Madness nos últimos 10/20 anos. Com destaque lógico para a campanha de 2005, quando os Fighting Illini foram vice-campeões, naquele bom time liderado pelo Deron Williams.

      https://www.youtube.com/watch?v=eRbP9dNKR08

      • Alan Cleber Knickerbockers

        Falando das faculs de Illinois, vale a pena dar uma menção honrosa para Northwestern. Na última temporada deixou de ser saco de pancada e fez uma boa campanha na tradicional Big 10. Mas tá longe de ser uma força no basquete. Se os jogadores nativos do estado optassem por jogar nas universidades locais, esses programas teriam muito mais força.

        • TRUETHIAGO

          Sim, foi a primeira vez deles no MM. Venceram Vanderbilt na primeira rodada e, depois, ainda deram trabalho para Gonzaga.

          Excelente trabalho do Chris Collins (filho do Doug), que não à toa foi assistente do Coach K bastante tempo em Duke.

  • Caique Paro Felice

    Esse coach K não pega o Cavs pra treinar? Seria uma boa KKK

    • Vinícius Maia

      Realmente. E eu acho que o LeBron gosta dele, mas acredito que pela fama que o coach K tem, se ele tivesse interesse em migrar para a NBA, ele já estaria lá treinando alguma equipe a um bom tempo.

      • Rodrigo Morais

        Já recusou varias ofertas de treinar na NBA inclusive

        • Alex Alves

          Exato ele foi chamado para treinar o Lakers tri campeão quando Mr Zen saiu do time e recusou acho quase impossível ele sair agora.

  • Leonardo Takara

    Como é bom ver big man com o talento de Bagley e Ayton

  • Mais uyma boa classe de C’s, que maravilha.

    OFF: Embiid não está tão bem nessa temporada né?

    • Ser_Humano_Vivo

      Verdade. Apesar da média de pontos razoáveis, o FG% dele não está tão bom, tá jogando muito distante do aro e os arremessos de mid-range estão previsíveis demais.

  • Pedro

    Ainda não vi um jogo completo dos jogadores dessa nova classe, mas gostei muito do Ayton pelos highlights.

  • TRUETHIAGO

    Eu citei o Allonzo Trier naquele artigo de umas semanas atrás, que falava dos jogadores mais “velhos” (Juniors/Seniors) para ficar de olho. Claro que esses jogos iniciais nem servem muito de parâmetro pela disparidade entre os times, mas estou apostando que vem pra uma temporada de +20 PPG.

    Trae Young também merece muita atenção, entre os armadores é sem dúvida um dos maiores potenciais dessa classe, ao lado do Trevon Duval e Collin Sexton.