Com 27 pontos de Ayón, México derrota Brasil e segue invicto na Copa América

O Brasil foi derrotado pelos anfitriões mexicanos pelo placar de 66 a 58 nesta quarta-feira pela Copa América. Com 27 pontos e 13 rebotes de Gustavo Ayón, o México aproveitou a torcida a seu favor para comandar a partida, que foi marcada por defesas fortes e muitos erros nos arremessos. Com a vitória, os donos da casa seguem invictos na competição e mesmo com um jogo a menos assumem a liderança do grupo A.

A seleção brasileira agora acumula duas derrotas e apenas uma vitória, mas ainda depende apenas de si mesma para se classificar para a próxima fase. O próximo jogo será na sexta-feira, às 16h30, contra a seleção do Panamá. A partida encerrará a participação canarinha na primeira fase da Copa América.

O JOGO

A partida foi marcada por muitos erros nos arremessos. A seleção mexicana acertou apenas dois arremessos de três pontos de 20 tentados, enquanto o time brasileiro converteu quatro de 13 chutes. O primeiro tempo foi marcado por um grande equilíbrio entre as duas equipes. Enquanto o Brasil apostava na movimentação de bola para criar boas oportunidades de arremesso, os mexicanos concentravam seu jogo em Ayón, responsável por 15 dos primeiros 26 pontos da equipe. A seleção brasileira foi ao intervalo vencendo por 32 a 30.

O terceiro quarto iniciou ainda truncado. Na primeira metade do período, todas as cestas dos dois times foram marcados apenas por pontos de lances-livres. Com as defesas dominando o jogo, foi a vez de Vitor Benite crescer e converter três arremessos em sequência, ao passo que o México devolvia com Ayon. No final do quarto, três erros cometidos pelo Brasil permitiram aos mexicanos abrir uma vantagem de seis pontos no placar.

A reação continuou no último quarto. Com uma falta que permitiu três lances-livres para Orlando Mendez e duas cestas de contra-ataque pelo armador do Milwalkee Bucks Jorge Gutierrez, a seleção mexicana abriu 12 pontos de diferença. O Brasil tentou a reação, mas não conseguiu diminuir a diferença no placar. Os mexicanos aproveitaram o apoio da torcida e o mau aproveitamento da seleção brasileira e saiu de quadra com a vitória.

Destaques

México
Gustavo Ayon: 27 pontos, 13 rebotes, cinco roubos de bola
Jorge Gutierrez: 14 pontos, sete rebotes
Orlando Mendez: oito pontos, três rebotes

Brasil
Vitor Benite: 23 pontos, quatro rebotes
Augusto Lima: oito pontos, seis rebotes, três roubos de bola
J.P. Batista: seis pontos, dois rebotes

  • TiagoMadruga

    Cara, tava vendo o jogo, e na metade do 3/4 ainda tava 36 a 34 pro México. Brasil tinha feito só 4 pontos. Não sei se é uma tendência dessa Copa América os placares serem baixos assim, confesso que não acompanho, mas tava achando o nível técnico bem baixo.

    • VOLTA D’ANTONI

      O nivel é bem fraco realmente, mas no caso estamos falando de equipes de escalão bem inferior aos tops tambem né. Mexico apesar de ser o atual campeão é uma seleção fraca a nivel internacional e essa seleção que o brasil levou pro México é uma vergonha de tão ruim. A qualidade nesse torneio fica por conta de Canadá e Argentina e só. A Venezuela ainda tá apresentando um basquete decente, mas de resto vai ser tudo assim mesmo. O que eu me questiono é o fato de levarem perebas do nivel de Olivinha, Giovannoni e JP enquanto poderia levar algum cara mais jovem por exemplo um Ronald ou um cara de melhor nivel tecnico como o Murilo, mas esses caras ainda estão lá pra tomar minutos do Augusto por exemplo. Esse JP ontem foi uma vergonha, o Ayon fez o que quis pra cima desse cara, parecia um profissional contra um amador.

      • TiagoMadruga

        Giovannoni e Marcelinho Machado são dois caras que eu não consigo gostar. É foda, rs!

    • TRUETHIAGO

      No outro grupo o nível está melhor (Argentina x Canada/Porto Rico foram bons jogos). O grupo do Brasil que é muito fraco, Uruguai, Panamá, República Dominicana (sem seus principais jogadores) além do próprio Brasil que veio já classificado, enfim, o México mesmo sem ter uma Seleção forte tem conseguido aproveitar o “fator casa” para vencer suas partidas.

      Tudo bem que Cuba é um saco de pancadas, mas como o colega aqui comentou, a própria Seleção da Venezuela, apesar do desfalque Greivis Vasquez, se mostra competitiva (ganharam de Porto Rico ontem) do outro lado.

  • A quantitade de rebotes ofensivos que o México pegou foi absurda, não tinha como o Brasil ganhar desse jeito, Ayon destruiu e desta vez o México nem precisou das bolas de 3 pontos pra vencer o Brasil como foi contra a Rep. Dominicana…do Brasil Benite foi bem e Marquinhos errou muitos arremessos e é um cara que o Brasil precisa que ele esteja bem pra vencer…

  • Rafael Victor

    O jogo foi bastante disputado, o Brasil chegou a ficar a frente no placar por um termpo e vem melhorando um pouco, mas o Ayon ontem… DESTRUIU! Aquele camisa 7 do México também!