Com ameaça a ex-namorada, DeMarcus Cousins vira alvo de investigação da NBA

DeMarcus Cousins está envolvido em mais uma polêmica na carreira. O site TMZ revelou que a ex-namorada do astro, Christy West, está acusando-o de ameaçá-la de morte após uma briga sobre o filho de sete anos do casal. A NBA anunciou que já abriu uma investigação sobre o ocorrido, que terá cooperação do Los Angeles Lakers na apuração de informações.

A discussão foi motivada pela recusa de West em liberar a presença da criança no casamento do pivô com Morgan Lang, que aconteceu no fim de semana passado. Diante da postura irredutível da ex-companheira, o recém-contundido jogador disse que “colocaria uma bala em sua cabeça” se não permitisse a presença do menino na cerimônia.

“Nós estamos cientes das alegações envolvendo DeMarcus e, obviamente, vamos encarar essa situação com seriedade. Estamos no processo de reunir informações agora e reservaremos o direito de fazer mais comentários sobre esse assunto no momento certo”, declarou a franquia angelina, por meio de nota oficial divulgada na tarde dessa terça-feira.

Por meio da acusadora, o TMZ divulgou uma gravação de áudio do ocorrido. Na faixa, ela conversa com um homem que fala: “eu pedirei mais uma vez, antes de elevar o tom dessa conversa, posso ter o meu filho, por favor?”. Ao ouvir a nova negativa, a ameaça de morte é proferida.

Essa não é a primeira vez que Cousins envolve-se com problemas com West, que já possui um pedido judicial de restrição contra o atleta por tê-la asfixiado enquanto ainda estavam juntos. O astro recusou-se a comentar as acusações, mas, se essa investigação da liga avançar, ele pode ser punido exemplarmente com base nas regras estipuladas no acordo coletivo de trabalho da NBA.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • O Almirante

    Caso seja confirmado, espero de verdade que exista punição de VERDADE.

  • Alexandre Wagner

    Rapaz… a situação dele está ruim mesmo, primeiro a lesão e agora isso, fico imaginando como deve está a cabeça dele.

  • Jurandir Pedrosa

    Cara, sacanagem a mulher não pode gerar o filho do cara para assistir ao casamento dele…. Claro que a atitude dele foi descabida, mas induzida por um comportamento errôneo dela, egoísta ! Tipo Luana Piovani alfinetando Annita… Diante de qualquer lição de feminismo e machismo que possam surgir, digo, estou falando de uma mulher que aparenta ter sido egoísta. O filho é do cara tem, 50 por cento da genética pertence a ele !

    • Alexandre Wagner

      Complicado isso, pelo visto alienação parental é presente no mundo todo. Agora se for verdade essa ameaça ele merece ser punido, mas tbm pode ser um reflexo do momento ruim que está passando na carreira, vai saber…

    • Adriano Goveia

      Entendo sua posição e faz sentido, mas na matéria diz que há restrição judicial, pode ser que ela genuinamente pense que não é bom para segurança/desenvolvimento do filho conviver com o Cousins (ou não). Tem video dele ameaçando um senhorzinho que é metade do tamanho dele, por exemplo, dai já tem histórico dele ameaçar gente mais fraca (Zach randolph ele baixou a bola).

      Não to julgando ele, seria leviano, mas pelo histórico dele pelo menos dá pra entender melhor o ponto dela até que seja melhor apurado.

    • Júlia

      Sacanagem da mulher. Só porque ele tentou matá-la asfixiada? O número ideal de vezes que um potencial assassino, covarde agressor de mulheres deveria ver o filho é zero. Antes de qualquer coisa, você deveria pensar um pouco antes de defecar esses comentários.

      • victor

        A vdd que uma coisa não tem haver com a outra. Ele supostamente a agrediu no passado, mas a justiça não proibiu dele de ter contato com o filho DELES.
        Qual o risco a ex namorada corria liberando o filho DELES pra ir na festa de casamento do Cousins??? Nenhum! Fez por retaliação, por pirraça. Qual a justicava pra não liberar a criança? Imagina se é o contrário, o pai tentando afastar a mãe do filho.
        Agora se ele ameaçou a vida da ex, é óbvio que errou, cometeu um crime.

        • Guilherme Petros

          a gente não conhece nem o processo e nem o dia a dia dele como pai. esse seu julgamento é baseado apenas no seu achismo, mano.
          agora, oq uma coisa tem a ver com a outra? se tem medida protetiva no meio, tudo. e quem decide isso é a justiça, não o pai.

        • João Simplicio

          Boa, da mesmo pra deduzir q ela fez isso por birra, pra ferir mesmo o Boggie! Mulher é fogo, elas se vingam sempre q podem! Realmente n há justificativa pra fazer oq, supostamente, ele fez. Se comprovado, tem q pagar!

          • Guy de Lombard

            Não, não dá para deduzir isso, apenas se você quiser deduzir isso. Simplesmente porque mulher não é isso nem aquilo, cada uma é um INDIVÍDUO que age de acordo com as próprias escolhas morais que dependem de uma série de fatores ocorridos em uma vida que é única. Generalizar, como você fez, é apenas preconceito.

        • Michel Moral

          Por pirraça, por retaliação… Pode usar o termo que quiser. Não existem justificativas, poréns, mas, no entanto, contudo…

          Tanto que se ele for fazer um pedido na justiça hoje, é provável que um juiz negue esse direito, por conta do risco que o cara expõe a criança. A mãe pode alegar que ele tem dinheiro e sumir com a criança, por conta do ocorrido.

          Sei lá… Não tô fazendo juízo de valor, mas se o cara agisse conforme manda o figurino, com certeza a gente estaria dando razão para ele hoje.

      • LE-MELHORDAHISTÓRIA-BRON

        Se ele realmente tivesse feito isso ele estaria preso. Certeza que isso é mais uma mentira da egoísta que negou o coitado do cousis de ver o próprio filho.

        • Diego Costa

          Sim, com certeza estaria preso… É bem fácil prender famosos e gente com grana… Larga de ser imbecil.

      • Fred #TrueMagic ORL-MAGIC #1

        cala boca puta.

      • Jurandir Pedrosa

        Vc na foto está defecando?

    • Gustavo

      Muito provavelmente ela tinha o direito de não deixar o filho ir no casamento, e por isso o Cousins tentou intimidar ela, pq se ele tivesse algum direito legal não precisaria fazer isso. É uma atitude egoísta se olharmos pro caso sem observar a parte da restrição judicial pq ele asfixiou ela. Não culpo uma que mãe que não quer ver o filho crescer com a influencia de um cara que ela sabe que é capaz de tal coisa.

  • LE-MELHORDAHISTÓRIA-BRON

    O cara é pai,paga pensão,pediu por favor, e mesmo assim a vagabunda não liberou o filho dele. Cadê os direitos iguais ? Ainda tenho que ouvir que as leis não protegem as mulheres.

    • Marcio

      Foi bem isso que eu pensei! A vontade e meter uma bala na cabeça mesmo.

    • Fred #TrueMagic ORL-MAGIC #1

      vagabunda nata, criadora de caso. queria era que o cousins desse uma grana pra liberar o filho segundo o Josh Robbins.

    • Mestre

      Enquanto eu lia o texto, também pensei assim. Mas depois diz que ela já tem uma medida protetiva. Ele deve ser uma pessoa violenta com a mãe e talvez com o filho. E outra, as vzs o cara paga a pensão por que é obrigado pela justiça, mas nunca liga pra saber como está o filho ou vai buscar ele pra passear, aí no dia do casamento vai todo pomposo pegar o pia só pra sair nas fotos. Enfim, não temos e nem teremos todas as informações, por isso não chamem ela de vagabunda e afins.

      • Guilherme Petros

        é isso, deveria ser simples pensar assim.

    • Marco Brasil

      Quem disse que ele não teria direito de exigir na justiça que ela liberasse o filho? Nos EUA eu não sei, no Brasil teria!

    • Guilherme Petros

      ih, vc não conhece o processo e ta tomando esse partido baseado simplesmente no seu achismo. segura ai, mano

  • Jeck Dias

    Ele que ser o Bruno 2.0 só esqueceu que no seu país existe leis bem rigorosas.

    • Mestre

      No caso Bruno, a lei brasileira funcionou.

      • João Víctor Matos

        Funcionou. Pena que é branda e uma morte onde não se acha nem o corpo (provavelmente esquartejado) só vale 8 anos em privação de liberdade.

      • Paulo Henrique

        Em um país com leis rigorosas ele pegaria prisão perpétua e nunca chegaria a jogar de novo

  • Dannilo Roberto

    Parece que alguns jogadores se esforçam para acabar com sua própria carreira na NBA

  • Rodrigo Morais

    Olhando pra trás, foi bom não ter renovado com ele, e melhor ainda pro Kings ter levado o Hield

  • Michel Moral

    É um momento muito delicado da vida do Cousins.

    Certeza que, diante de tudo que tem acontecido, ele quer trazer o filho para mais perto, tentar se apegar mais à família. Aí o cara já é turrão e a mãe da criança é inflexível (até mesmo porque talvez não teria obrigação de agir diferente, legalmente falando), acaba dando merda.

    Mas fato é que, uma vez confirmados os fatos, não há justificativa para a ameaça. Se for o caso, tem que ser punido, tanto civil quanto criminalmente. É tão desmedida a atitude que isso só piora as coisas e o afasta mais ainda do filho.

    Se tivesse tomado o caminho da via legal, certeza que a mãe tomaria uma invertida bonita da justiça, mas preferiu perder a razão.

    No fundo, é o problema de milhares de famílias. A falta de diálogo, bom senso e humanidade.

    Quem perde com isso? A criança. Só ela. Ela é a vítima de tudo isso.

    • Claudio R.

      Perfeito …. Mas alienação Parental é foda tbm

      • Michel Moral

        Sem dúvida.

        Por isso eu insisto que se ele age da maneira correta, teria grandes chances de ser visto de uma forma diferente.

        Imagina se a matéria fosse: “Cousins entra na Justiça porque mãe de seu filho não permite que o mesmo vá ao seu casamento”.

  • Guilherme Petros

    iiiiih, malandro. a coisa não ta facil pro Cousins.

  • Beto cargnin

    Pow mano, tem uma galera aí que tá muito sem noção, sair chamando alguém de puta , vagabunda e afins sem ter a mínima noção do que aconteceu, é muito triste. E o pior d tudo é quando um fala uma bosta dessas e ainda tem quem concorde e ache q tem meter bala mesmo.
    Tem muita gente aí q deveria ter o cérebro resetado pra vê se cai na real.
    Amanhã pode ser a mãe, irmã ou conhecido de vcs q passem por isso.

  • Ryan kelly VIVE

    Imbecil agressor de mulher, nada justifica esse comportamento.

    • Vinicius Ribeiro

      Justifica, o cara quer o filho dele, e um homem vira um animal quando se mexe com seu filho, quer isolar… aguente.
      E isso ele faria com todos, nao importa o sexo da suposta vitima.

      • Everton Santos

        Óbvio que não justifica. Se ele quer o filho ele lute na justiça por esse direito. Imagina se todo mundo em situações assim começa a achar que pode ameaçar fazer isso aí? Nem todo mundo vai ficar na ameaça.

      • Rodrigo Morais

        “que já possui um pedido judicial de restrição contra o atleta por tê-la asfixiado enquanto ainda estavam juntos”

        Me desculpa mas discordo veementemente de ti, pensamento estupido, nenhum tipo de agressão jamais é justificado, Cousins que agora “aguente” o gancho que vai pegar da liga e o filho mais afastado ainda. Se tu acha que todo “homem vira um animal se mexe com seu filho” pelo menos comece a pensar que homem de verdade arca com os atos próprios.

      • Beto cargnin

        Existe meios legais pra você conseguir esse tipo coisa.
        Nada justifica, daqui a pouco estaremos na idade média.

        • Guilherme Petros

          se pans, já estamos…

      • Michel Moral

        Animal (ir)racional, vc quis dizer? Só se for.

        É da natureza dos seres humanos errar. Mas justificar o erro é o que mais me irrita, sinceramente.

        Adoro comentários “errei, mas….”. Não tem “mas”, se vc errou.

        Isso me faz lembrar de um treinador que tive. Quando a gente tentava justificar um erro nosso em quadra, por mais “justificável” que parecesse ser, do tipo “eu fui cobrir a marcação do meu colega e tomei bola nas costas de quem eu deveria estar marcando”, esse treinador fazia eu pagar o castigo e dizia: “se vc fizesse sua parte, quem estaria pagando pelo erro seria ele”.

        Se cada um faz sua parte, agindo corretamente, o mundo não estaria como está.

      • Albert Medeiros

        Se ela não liberou sem nehuma justificativa e continua dificultando a convivência com o pai, é caso de alienação parental o que não sei como é nos EUA.

  • Michel Moral

    Diante dos comentários é preciso dizer algumas coisas.

    Primeiro conheça as leis, depois emita uma opinião (embora tanto a minha quanto a sua opinião se baseie na lei brasileira, que não é aplicável ao caso, embora sigam muito provavelmente os mesmos princípios).

    A pensão não é devida para a mãe, mas para o filho. Não tem proteção às mulheres nisso. Tanto que se a guarda fosse do pai, a mãe teria que pagar pensão do mesmo jeito. Então, sim, são direitos iguais.

    Pagar pensão não é nada além de uma obrigação. Não existe mérito, pois não se trata de um favor. É um dever e ponto. Independentemente se o cara é rico, pobre, está empregado, desempregado. O filho come, independentemente de tudo isso.

    A criança ou adolescente não tem culpa nenhuma por existir, muito menos escolheu o pai ou a mãe que tem.

    Sei que é meio que OFF-TOPIC, mas pelos comentários ignorantes que se lê por aqui, é bom dizer algumas verdades.

    • Guilherme Petros

      a coisa ta muito feia por essas bandas.
      mas, infelizmente, não surpreende… :/

    • João Simplicio

      kkkkkk! Na teoria é muito bonito: “A pensão não é devida para a mãe, mas para o filho”. Na prática, a mulherada é q usufrui da grana. Algumas acabam vivendo só disso por ter 2 ou mais filhos! Mas eu concordo contigo, a criança não tem culpa, quem tem filho q arque com a responsa. Só acho q a mãe q desvia a finalidade da pensão, deveria ser punida, mas nada acontece com elas! Sendo assim, são protegidas!

      • Michel Moral

        O pai tem meios para apurar se a pensão está sendo gasta com o filho. Pode fazer denúncia no conselho tutelar, pode pegar declaração da escola, fazer boletins de ocorrência, apurar questões de alienação parental… Até Facebook é meio de prova… E se isso se confirmar, simples: pede a guarda. Olha que bacana.

        É que os “machões” acabam se achando os alfas e querem agir como animais irracionais. Aí o cara mesmo se entrega pela ignorância.

        • João Simplicio

          Entre a denuncia e ela perder a guarda, vixi, demora em! Se conseguir provar algo, se não, vai sustentar a folgada por duas décadas quase com o dinheiro q era pro filho!

          • Sonics Eterno

            Cara, não demora não. Por que vc insiste em discutir um assunto, o qual, claramente, você desconhece completamente. Até agora, você só emitiu opiniões sem fundamentos, baseadas apenas na sua visão de mundo simplista.

          • João Simplicio

            Se a minha visão é simplista, é conversando com vcs, que são amplamente conhecedores do mundo, que eu vou aprender! Sem ler e sem conversar educadamente, não vejo como alguém pode adquirir o conhecimento!

          • Completo ignorante

      • Adriano Goveia

        Se o pai prova na justiça que o filho tá em situação precária com a mãe perde a guarda. O erro de uma não pode ser justificativa para outras 100 que agem certo.

        • João Simplicio

          Ai q ta, o duro é provar. A maioria não é de casos de situação precária, e as donzelas vivem as custas do dinheiro do filho!

          • Everton Santos

            Duro é provar sua teoria acima tbm quando existem vários casos de caras que não pagam a pensão. E falo de uma forma geral pq vc generalizou a situação. E nesse caso, a realidade é bem diferente da que vc colocou ai.

      • Beto cargnin

        Generalizou tudo mano.
        Você realmente acha que uma mulher consegue sobreviver e cuidar do filho só com a grana da pensão?

        • João Simplicio

          Eu conheço uma de longa data! Ela trabalha, mas nunca para em trampo nenhum! Fica desempregada meses!

          • Beto cargnin

            E daí por isso vc tirou suas conclusões?
            Huahua

  • Gustavo

    Cousins mostrando que da pra gente medir um pouco o caráter dos jogadores com as atitudes em quadra. Ele sempre foi um jogador brigão, estressadinho que não perdia uma oportunidade de fazer merda.
    Não sei se a ex-mulher dele tinha o direito de negar a presença do filho, mas msm se n tivesse ele perdeu totalmente a razão (se é que ainda tinha alguma, ja que tem até um pedido judicial de restrição).
    Não sei como funciona a lei norte americana em relação a esse tipo de ameaça, mas muito provavelmente isso vai afastar ele ainda mais do filho. Ou seja, adiantou porra nenhuma tentar dar uma de machão e forçar as coisas, ao invés de buscar meios legais de se aproximar mais do filho.
    Ta ai um exemplo de um jogador burro dentro e fora de quadra.

  • Elinho

    O carma dele tá zuado por causa disso. O cara é um maluco kkkkk se continuar nessa a carreira dele será bem curte, se é q já não está no fim com essas seguidas lesões

    • pra mim a carreira como astro já acabou, no máximo ainda será um role player

  • M.

    Sabe o que eu acho disso tudo, o elo família se tornou algo irrelevante. Não estou querendo bancar o bom samaritano, mas antes de colocar um filho no mundo, o que custa analisar e pensar como é o perfil da outra pessoa. Digo isso tanto para mulheres e homens.
    Existem homens e mulheres sérias, mas tem pessoas que só veem o lado físico ou financeiro para se relacionar com alguém, ou porque a pessoa é malandro, vagabundo, e no final das contas, tem filhos e se separam e isso vira uma relação desgastante para a criança, mas como muitas pessoas não pensa mas nisso antes de fazer.
    Tem mulheres que apanham e eu me pergunto, quantos homens decentes ela conheceu na vida mas ela não quis nada, e isso vale para o homem também, é traído e depois não sabe que tantas mulheres decentes conheceu, mas ele não quis nada. Não estou querendo justificar agressão ou traição, mas existe um ditado “quem se junta com porco, farelo come”, antes de se relacionar e colocar um filho no mundo, conheça a pessoa bem.

    • Edson Eu

      “Não estou querendo justificar agressão”. Está sim. Isso ai, passe pano pra homens que ameaçam mulheres de morte tentando ridiculamente parecer que não. Parabéns!

      • M.

        Pelo jeito interpretação de texto não é seu forte. Releia novamente, pode ser que ajude um pouco. Está bem explicado que tanto homem como mulher, não estou passando pano para ninguém.
        O que me admira, que mulheres reclamam de agressão quando o homem demonstra esse tipo de personalidade bem antes.
        Homens reclamam de traição, mas antes de se relacionar com a mulher ou homem, não me interessa se é hétero ou homo, mas enfim, não analisa que a pessoa já demonstra isso antes mesmo da relação.
        As pessoas gostam de culpar as outras, mas se esquecem que a culpa é delas, quando aceitam se relacionar com pessoas que não tem índole.
        Tem muitas mulheres que se relacionam com vagabundos, ladrão, malandro, e elas sabem disso, e depois reclamam da vida quando essa pessoa faz coisa ruim com ela, igualmente os homens se relacionam com interesseiras, vagabundas e outros tipos e depois reclamam da vida que não acham mulher decente.
        Afinal das contas, a pessoa tanto homem como mulher, tem que ter a vergonha na cara e admitir que quando relaciona com pessoas de má índole, a culpa também é dela/e.
        Igual casos onde homem mata mulher, ou seriais killers que matam diversas pessoas, e recebem cartas de amor na prisão de diversas mulheres, tem gente que procura se relacionar com gente de má índole, então não pode reclamar depois porque não deu certo, cada um é bem grande para saber o que é bom ou não para si, e cada escolha tem um resultado.

        • Edson Eu

          Mermão. VAI SE FUDER! Não tenho diálogo com cretinos como você. Está passando pano sim. Se não tivesse não vinha com esse Relativismo moralmente duvidoso. Além disso você ignora qualquer estrutura social nessa tua conversa debilóide de “cada um é bem grande”.. blá blá.
          Tou de saco cheio dessas escrotices. Espero que cretinos como você e Cousins recebam justiça, se ela existir. Você, Cousins e Sidnei Ramis são tudo a mesma bosta, embora em níveis diferentes (você por exemplo, pode nunca ameaçar ninguém, mas defende indiretamente os discursos e as ações de quem o fez). A cretinos como esses não devo nada.

          Se alguém não quiser ser como o sujeito acima e ficar falando merda via um moralismo tosco. Sugiro como leitura:

          https://dossies.agenciapatriciagalvao.org.br/feminicidio/capitulos/qual-a-dimensao-do-problema-no-brasil/

          • Edson Eu

            Só mais um detalhe lindo desse discurso:
            “As pessoas gostam de culpar as outras, mas se esquecem que a culpa é delas, quando aceitam se relacionar com pessoas que não tem índole.”

            A “culpa” por ser ameaçada de levar uma bala na cabeça é mesmo de Christy West. A culpa de ter a família chacinada é mesmo de Isamara Filier (no caso Ramis). Parabéns!

            Meus amigos chega de moralismo barato.
            Proponho: não pensem em termos simplórios como “culpa”, “má índole”, “cidadão de bem”. Pensem em causas, em estruturas, em discursos, em legitimação de ações, em Poder.

            Essa pequena peça argumentativa de merda nos oferecida acima é o que devemos rejeitar.

          • M.

            Primeiro que eu não ofendi você com palavrão de baixo calão, deu bem para notar quem é o alterado na conversa, eu não pago de falso moralismo ou de bastião da moralidade da internet, se você quer se relacionar com pessoas escrotas e depois não ver que você buscou isso, então bem pra você.
            O goleiro Bruno mandou matar e esquartejar uma mulher, se você acha que não vai ter mulheres querendo se relacionar com ele, mesmo após esse fato, então você é uma pessoa que não vive na realidade.
            Está cheio de mimimi, mas você quer relativizar que as escolhas do ser humano não irão impactar a vida da pessoa no futuro. Cada um paga por suas ações, se ele ameaçou ela, merece ser punido, mas você deu pra ver, que não tem psicológico para refutar e parte para o xingamento, coisa de um moleque que não sabe nem o que significa a palavra justiça.

          • Edson Eu

            Mermão eu tou te xingando é pq eu tou puto com sua atitude cretina (e com a de outros coitos mal interrompidos como tu). Não é pra argumentar contigo, não. Tu é burro pra caralho! Então, vai se fuder! Não preciso ser cordial com cretino.

          • M.

            Aprende a escrever primeiro, teu português é muito ruim, segundo que não sou mermão, vai com essa gíria com teu pessoal e terceiro, vai estudar Direito Penal, você é um sujeito que não tem equilíbrio emocional. Dizer que espera que ocorra justiça com a minha pessoa por demonstrar uma opinião e essa opinião não é de apoio a violência, instigar suicídio, ou apoio ao nazismo, demonstra que você sabe “merda” nenhuma sobre Direito Penal.

          • Edson Eu

            kkkkkkkkkkk. Mermão, tu é um escroto. Sua opinião relativiza a violência sim. Tu é muito burro pra não perceber. E é justamente isso, eu não quero dialogar com você, nem ser cordial. Eu quero te xingar, porque é por defender o que você está defendendo que milhares morrem e você se acha o “isentão”. Vai se fuder! Você está a defender a violência. Minha “violência” é só pra te sacanear, seu merda. Estou puto pq estou de saco cheio de tratar escrotos da sua laia com moralismo republicano tupiniquim. O que está por trás de seu “diálogo” é um cretinice sem tamanho.

          • M.

            Vai estudar Direito Penal e depois aprende a escrever de maneira coesa, teu texto parece de alguém da quinta série.

          • Edson Eu

            Tá bem. Vou lá aprender norma culta, vernáculo, latim e Teoria geral do direito pra vir aqui te xingar. Seu passa pano pra potenciais assassinos de mulheres! Vou lá, adquirir cultura erudita pra vir aqui dizer com adornos linguísticos que você relativiza a violência e despreza a morte de milhares de mulheres no mundo e no Brasil e suas causas de fato. Vou lá e volto com a prosa poética necessária pra enunciar o quanto você é medíocre e hipócrita, criando simetrias moralmente duvidosas e sociologicamente nulas. Seu escroto do caralho.

          • M.

            Você escreve tanta baboseira ao mesmo tempo. Hipócrita é você, não sabe nem o que escreve. Deve ser do tipo que gosta de se relacionar com gente de baixa estirpe. Estuda primeiro, depois refuta, você está olhando muito rede social, está afetando seu cérebro de amendoim.
            O mais engraçado disso tudo, que você julga rápido né, não ouve as partes, não coleta os dados, enfim, em poucas horas, você define sua sentença, que belo jurista hein, depois diz que quer justiça se não fez todo o processo.
            Caso fique comprovado a ameaça, merece ser punido, mas você que não sabe “porra” nenhuma, vem aqui pagar de jurista e bastião da justiça e em poucas horas decide a sua sentença, mostra que você é um zé ninguém, parei por aqui.

          • Edson Eu

            Filho da puta, desprezível. Olha as fontes das pesquisas que coloquei. Uma a cada Cinco mulheres !!! Desgraçado tu sabe quantificar isso? Você tem noção de proporção? Sabe algo de demografia? Sabe calcular uma mediana, moda, desvio padrão? Entende os rudimentos de estatística seu grotesco?

            Todo esse quantitativo de mulheres se enquadra na sua mulher idealizada que encontrou uma “pessoa que não é para se relacionar e mesmo assim, eles se relacionam, por espontânea vontade de cada um, sem pressão de nenhuma das partes”(palavras suas seu puto). E mesmo assim decidem apanhar.

            Miserável de espírito, farsante. Ainda tem a desfaçatez de dizer que eu não olho pra realidade.

            Cretino asqueroso! Eu só tenho que te xingar mesmo. Perdi parte da minha tarde te ofendendo porque é o que você merece. Espero que pessoas como você seja sempre escorraçadas.

          • M.

            Conheço moda, mediana, desvio padrão, quartos, amplitude total, variância. Eu não te xinguei novamente, então vai tomar no olho do seu cu seu bosta filho da puta, aprende a escrever sem ofender seu pau no cu do caralho, corno. Você me conhece seu bosta? Respeito é bom e preserva os dentes seu bosta.

          • Edson Eu

            Foi um prazer te ofender nessa noite com diversos erros linguísticos. Sinceramente tenho desprezo por gente como você. Continue relativizando o assassínio e a opressão das vítimas. Parabéns. Acho muito bom que fique claro quem são as pessoas como tu.

            Ah, você pode conhecer os rudimentos estatísticos, mas teu caráter o impede de usá-los com justiça. Pq se não consegue entender a proporção do dado da pesquisa e relacioná-lo às causações devidas é porque tens um caráter desprezível.

        • Guy de Lombard

          Isso chama-se falsa equivalência. Para justificar os atos de um, você busca alguns exemplos do outro lado para dizer ‘olha, as mulheres também fazem isso’. Mas, no final das contas, você só quis dizer que a culpa é da ex namorada dele porque não se preocupou em ter um filho dele.

          • M.

            Em nenhum momento eu disse que a culpa dela, na verdade a culpa é dos 2 que colocaram uma criança no mundo por puro egoísmo de cada parte e por causa disso, a criança vai ser ensinada a odiar o pai ou a mãe, ou nessa briga de um contra o outro, e isso envolve o pai falar mal da mãe e vice versa. Quanto ao fato específico, se o Cousins ameaçou ela, merece ser punido, eu não neguei esse fato.
            O que eu expus foi que as pessoas, tanto homem como mulher, não distinguindo gêneros, se relacionam tanto hétero como homo, não distinguindo tipos de relações, com pessoas que demonstram ter o mínimo de equilíbrio emocional.
            Isso posso dizer do outro sujeito que me ofendeu, sem eu ter ofendido com palavrões de baixo calão, em 2 respostas deu para notar que é um sujeito com fraqueza emocional, e numa situação de discussão acalorada pessoalmente, diria que iria partir para a agressão.
            Como você respondeu normalmente, lhe faço um questionamento, se você tem filho ou filha, então você sabe que a pessoa que eles estão se relacionando é um assassino que já cumpriu pena, e diz aos seu filho/a que aquela pessoa não é para se relacionar e mesmo assim, eles se relacionam, por espontânea vontade de cada um, sem pressão de nenhuma das partes, passa anos e seu filho/a é agredido e ameaçado de morte, claro que o sujeito tem que ser punido por agredir/ ameaçar, mas você não irá dizer ao seu filho/a que sabia que isso poderia acontecer e mesmo assim resolveu se relacionar com alguém assim?

          • Edson Eu

            São culpadas sim! Até porque todas as mulheres que sofrem violência possuem uma bola de cristal, uma premonição vidente e um sexto sentido mediúnico (quiça dons herdados geneticamente, pois as mulheres possuem muitas coisas in natura>: interesseiras, burras, más motoristas, fracas, emotivas, sensíveis, não sabem usar ferramentas, e por aí vai) para saberem e preverem que num futuro recente serão mortas, agredidas e violentadas pelos homens com os quais se relacionam.

            Esse desgraçado é um gênio!

          • Thiago Marques

            É como se as pessoas não pudessem mentir e fingir ser boa gente até cometer o ato, que pensamento besta.

          • M.

            E quando a pessoa conhece o passado e mesmo assim se relaciona, não falta casos, o que você diz sobre isso?

          • Guy de Lombard

            Veja que, talvez sem perceber, você incorreu no mesmo erro, chamou a mulher de egoísta e disse que os dois estão errados. A gente não sabe o que ela passou e nem o que ela sentia quando eles se conheceram. Talvez ela o amasse de verdade e achasse que ele era outra pessoa. Podem ser inúmeras coisas, mas ela teve o filho, eles se separaram e ele tentou asfixia-la. Esses são os fatos. Tentar a partir daí extrapolar para falar sobre comportamento de homens e mulheres é um passo para o erro da generalização.
            Sobre relacionamento com pessoas perigosas, mesma coisa. Sendo minha filha ou não, só podemos analisar isso pelo olhar de um profissional. Alguém que busca situações de risco ou relacionamentos abusivos precisa de ajuda terapêutica e compreensão daqueles de seu entorno. É uma questão psicológica que tem raízes na história individual, não é uma questão moral.
            Por fim, a falsa equivalência. Você falou sobre uma mulher que entra em relacionamentos em que é agredida ou homens que entram em relacionamentos em que são traídos. São situações que não se equivalem. É muito pior ser espancado do que ser traído, assim como é muito pior a maneira como uma mulher é tratada socialmente sendo vítima de agressão do que um homem sendo vítima de traição. A relação de poder é outra e os poderosos somos nós. É só ler aí embaixo para entender como grande parte de nossa sociedade enxerga as mulheres.

    • Mestre

      Entendo o que vc quer dizer. E mais, qualquer pessoa daqui do Brasil sabe que o Sr. Cousins é um cidadão de baixo nível, veja as faltas tecnicas, expulsões, brigas, discussões com repórteres, etc. É óbvio que ela assumiu um risco desnecessário em se envolver com ele, ou necessário para satisfazer algum desejo, amor, fama, dinheiro talvez. Mas não deveria colocar isso acima da integridade fisica. E isso não tira a culpa dele do que fez, a culpa é dele de ter agredido. Mas ela poderia ter evitado isso, sendo mais cautelosa com as escolhas da vida

  • Edson Eu

    Que esse lixo seja varrido da NBA. E que todos os escrotos que tentam justificar as atitudes desse verme com sofismas cretinas um dia encontre alguma punição, seja ela qual for.

  • Edson Eu

    Coloco o caso Sidnei Ramis de Araújo, sujeito que assassinou a ex-mulher e outras 12 familiares dela. Baseado-se, além do machismo e misoginia, no argumento de que ele possuía um pretenso direito de ver o filho e a “vagabunda” não tinha o direito de tirar isso dele.

    http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2017/01/compra-de-arma-bate-boca-e-perdao-ouca-audios-de-atirador-da-chacina.html

    Pensem nas consequências do que vocês argumentam e defendem!
    Desafio quem tentou atenuar a atitude do Cousins a ler a carta de suicídio do autor da chacina. Os princípios são exatamente os mesmos!!!

    https://veja.abril.com.br/brasil/leia-carta-deixada-por-autor-de-chacina-em-campinas/

    • Cada caso é um caso, após o divórcio a mãe de minhas filhas realizou claros atos de alienação parental, ameaças a minha integridade e difamações. Ao realizar o B.0. Fui ridicularizado por ser homem e buscar aquele trâmite da justiça que me garantiria não apenas direito de visita a minhas filhas mas também uma medida protetiva de qualquer ato da outra parte. Ao fim o delegado me instruiu a retirar a queixa e em uma situação posterior que meu carro foi amassado quando tentei um novo B.O. fui taxado de “criador de caso” pois não era a primeira vez que buscava a justiça para isso e não levei a frente a situação anterior. Resultado, me afastei das minhas filhas.

      • Edson Eu

        Não concordo que cada caso seja um caso quando estamos falando de relações sociais num escopo sociológico, isso significa pensar a sociedade como um todo. As generalizações são necessárias, elas existem para olhar para um Padrão. Poderíamos escrever um monte sobre isso; como pensar o particular e o geral, etc.

        Mas vou só fazer algumas perguntas que acho relevantes:

        1) Na tua situação concreta, na tua experiência, você se sente legitimado a ligar pra sua ex-esposa e dizer: “Vou meter uma bala na sua cabeça?”. Quer dizer, o que você passou torna isso justificável?

        2) Como seu caso nos ajuda a pensar as relações de violência de modo geral? Existem casos legítimos de violência já que cada caso é um caso e devem ser analisados separadamente?

        3) Você crê que existam padrões sociais de violência de gênero ou não? O dado que aponta que 1 a cada 5 mulheres sofrerem agressão de ex é irrelevante, já que cada caso é específico?

        4) você acredita que as falas (os discursos) sobre casos como o seu e as conclusões sobre eles causam um efeito sobre as representações sociais. Quer dizer eles criam maneiras e comportamentos ou cada um é consciente isoladamente e escolhe o que lhe convém?

        Eu acho bem trágico sua história e tento entender sua dor ao cortar os vínculos com sua filha. É por isso mesmo que me oponho que histórias como a sua seja instrumentalizadas como justificativas torpes.

        Se quiser responder ficaria grato.

        • Apenas citei um de vários casos onde a agressão parte de um indivíduo feminino, e ao ser menosprezado esconde números estatísticos que
          poderiam surpreender. Mas acho que já entendí sua posição. Passar bem!

      • Adriano Goveia

        Se a Delegacia fez isto, acho que seria uma boa você tirar um dia para conversar com um Promotor sobre o seu caso.

        • E como provaria? Não tenho gravações da conversa com o delegado, seria o dito pelo dito. E o fato é que retirei a queixa. Saí ridicularizado, ainda na delegacia a outra parte proferiu um palavrão seguido de gestos grosseiros. Homem sempre erra do ponto de vista da sociedade militante, ponto.

          • Adriano Goveia

            Que situação complicada cara… mas acho que pelo menos para contemplar seu direito a ver as crianças… A lei é importante, mas infelizmente o estado ainda tem que melhorar a fiscalização do cumprimento e investigação do que aconteceu… Tomara que de certo para vc ver elas com frenquencia.

          • Vitor S.M.

            Tenho um cliente que possui provas em vídeo, áudio e mensagem da ex companheira tentando, por exemplo, invadir o apartamento dele mesmo já com a medida protetiva. No processo a promotora e a juíza solenemente ignoraram tais provas, mas têm acatado tudo o que a mulher diz, mesmo que ela a faça sem provas.

            Infelizmente, nessa justiça especializada o que de início era positivo (em caso de dúvida proteger a mulher) tornou-se em demonização do homem, mesmo que ele prove sua inocência das acusações cometidas. Há mulheres (ainda bem que são poucas, ainda) que tornam a vida do cara um inferno, pois sabem que terão proteção judicial.

            Por isso te entendo, Marcos. A solução é começar a produzir provas para inverter tua situação.

          • Grato por suas observações, já me posicionei e apenas deixo passar, com as minhas filhas próximo de atingir a maioridade creio em breve haverá uma conclusão disso tudo. Mas claramente não existem estatísticas de agressões morais, físicas e psicologicas por parte de mulheres pois existe uma conduta de supressão. Provavelmente estatísticas contabilizadas colocariam números semelhantes em ambos os lados pois tais falhas estão intrísecas na humanidade, não apenas em homens ou mulheres.

      • Michel Moral

        Impossível fazer uma análise de mérito aqui, Marcos.

        Mas se o seu direito de visitas está sendo obstruído, dificilmente a justiça não acolheria um pedido para cumprimento da sentença de divórcio.

        Se você tiver alguma data especial, fora do regime de visitas, que gostaria de passar com as filhas, como um aniversário, uma festa ou uma viagem, sem que isso atrapalhe o desenvolvimento das crianças (escola, atividades, etc.), com certeza a justiça também acataria o seu pleito.

        Claro que tudo isso deveria ser resolvido pelo bom senso. Inclusive a lei diz que a guarda é, em regra, compartilhada, isto é, exercida pelos dois pais. Apenas em caráter de exceção que um dos genitores seria o guardião. Infelizmente a exceção virou regra, nesse caso.

        Agora, se você quer pegar as filhas em dias e horários não determinados no regime de visitas, sem que haja uma ocasião especial e programada, aí já é mais complicado.

        Sobre ameaças e difamações (crimes), tenta contatar um advogado para ir com vc. Acho isso desprezível e lamentável, sinceramente. É obrigação da Autoridade registrar uma queixa ou ocorrência. É possível entrar com ações particulares mesmo na justiça criminal para reparar eventuais ofensas à sua honra e dignidade.

        Boa sorte pra vc, meu caro.

        • Grato por tantas orientações, muitas das quais já tentadas ou em processo. Não há recursos nem facilidades quando se está no perfil do cidadão médio tudo é dispendioso e demorado e ao insistir a vida passa junto com o tempo. Atualmente deixo a coisas acontecerem mantendo uma distância segura e fazendo o que está dentro de minhas possibilidades.

      • João Simplicio

        Pois é, e a galera fala q a justiça não protege elas! Sinto pelo seu caso amigo, torço para que com o tempo a mãe das suas filhas mude isso e q vc tenha oportunidade de se reaproximar! E parabéns por procurar fazer as coisas por meios legais!

      • Jurandir Pedrosa

        O seu comentário não foi apagado, interessante. Quando um sujeito (tenho certeza que entre os moderadores do Jumper tem pessoas que já passaram por isto) ameaça algum familiar, alguém no trânsito de morte, ele deve ser analisado em seu contexto. Quando acontece entre um homem e uma mulher, isto deve ser levado sempre como agressão sexista?

        Curioso a hipocrisia do Jumper!

  • Pablo Leite

    Cousins é um sujeito tão desmiolado em quadra que era até surpreendente ele não ter nenhuma ocorrência de confusão ou ameaça grave fora das quadras. Mas, tá aí, fechou o estereótipo. Não justifica a ameaça, mas que mulherzinha desprezível e sem caráter. Usar o filho para espezinhar o ex-companheiro que vai se casar com outra.

  • Beto cargnin

    Maluco, pessoal da moderação teve bastante trabalho por aqui.

  • Vitor Martins

    Rapaz, tem mais apagadas de comentários aqui do que apagadas do CP3 nos playoffs! rsrs

    • Adriano Goveia

      Mais polemico do que falar de MPJ com vc rs

      • Beto cargnin

        Vitor é hater MPJ.
        Só quero ver se o moleque jogar bem essa temporada.
        ” pela hype que foi criada em cima desse rapaz, achei até pouco o que tá fazendo”.
        É zoera hein Vitor, as coisas andam tão loucas hj em dia que é melhor avisar né. Huahia

        • Adriano Goveia

          Quero ver ele explicar o MPJ de ROY e o Pumlee no All-Stars neste ano rs

          • Vitor Martins

            MPJ de ROY é mais fácil que Plumlee all-star! rs

          • Beto cargnin

            Se o Pop for o técnico do time Oeste no AllStar, Plumlee garantido . Huahua

        • Vitor Martins

          Não sou hater pq pra ser hater de um jogador é preciso ver em quadra, né? rsrsrs

          • KlayMVP#PrayforKDandKlay

            kakakakaka, pesado

      • Vitor Martins

        hahahahaha

  • PauloLAKERS

    Tem gente que é escrota, tem gente que é doente, e tem o Cousins que é isso tudo piorado. Conduta do cara dentro de quadra era leve para o que rolava fora então. Se ameaçou, nada justifica (perdeu a razão ali mesmo), que responda por isso.

  • Edson Eu

    Acho de boa a moderação apagar meus comentários, afinal eu queria ofender mesmo. Não acredito mais em diálogo com gente que relativiza essas coisas.

    Agora: por que apagaram o comentário do caso Sidnei Ramis?
    Ele não tinha ofensas e era unicamente pra pensar na realidade social da violência contra mulheres.

  • Thiago Marques

    “DeMarcus Cousins sought on arrest warrant for domestic violence charge”

    Tá ai pra quem tava duvidando.

    • Beto cargnin

      Éééé. A água ta chegando no pescoço do Primo.

    • Edson Eu

      Aos “passa pano” e aos relativistas nada disso importa. O que eles vão argumentar com malabarismos retóricos que a mulher é a culpada.