Confira o guia da temporada 2020 da LBF

Arte: Divulgação/LBF

Arte: Divulgação/LBF

Pela primeira vez em seus 13 anos de história, o Jumper Brasil vai trazer ao público a cobertura de uma temporada da principal competição do basquete feminino brasileiro.

A Liga de Basquete Feminino (LBF), que possui a chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), chega à sua décima edição e lança logomarca comemorativa. A competição, que terá início neste domingo,  Dia Internacional da Mulher, receberá oito equipes de quatro estados na disputa deste ano.

Atual campeão da LBF, o Sampaio Basquete é o grande favorito ao título desta temporada. O Vera Cruz Campinas, ganhador em 2018 e vice-campeão em 2019, segue com um elenco forte e disposto a conquistar mais um título da liga. A maior vencedora da primeira década da Liga, no entanto, é a extinta equipe de Americana (SP), campeã por quatro ocasiões.

Pela terceira temporada consecutiva, a competição vai premiar a equipe com o melhor projeto social com o troféu LBF CAIXA Social, além do LBF nas Escolasque consiste em aproximar a modalidade e as jogadoras das crianças e adolescentes dos municípios nos quais a liga está inserida. Atrações criadas nas últimas duas temporadas seguirão nesta nova edição, como a transmissão de 100% das partidas, o troféu de MVP da Partida, as mascotes das equipes e a Cesta Premiada.

Sobre a LBF
Fundada em maio de 2010, a LBF nasceu com o propósito de contribuir para o renascimento do basquete feminino e devolver a modalidade ao lugar que sempre mereceu no esporte brasileiro. Entre outras atribuições, outorgadas pelos clubes que dela fazem parte, a entidade se compromete a desenvolver e melhorar o nível do basquete feminino tanto no aspecto técnico quanto no organizacional, além de empreender esforços para o crescimento e a modernização dos associados. A LBF foi idealizada de acordo com os mais consagrados conceitos de marketing e gestão esportiva. São premissas básicas que ajudarão a impulsionar o basquete feminino no Brasil, buscando permitir o seu desenvolvimento e o incremento do número de praticantes em futuro próximo. Clubes mais fortes significam campeonatos mais fortes e, por conseqüência, uma Seleção Brasileira em sintonia com o passado de conquistas notáveis tanto nos Mundiais como nos Jogos Olímpicos. Habilitada a apoiar os clubes em diversas áreas ligadas ao esporte, por meio de sua própria estrutura ou de seus parceiros, a LBF manterá rigorosa fiscalização dos padrões de qualidade exigidos dos afiliados, inclusive no cumprimento do Estatuto do Torcedor. 

Clubes participantes da LBF 2020
Sampaio Basquete-MA
Vera Cruz Campinas-SP
Ituano Basquete-SP
Santo André-SP
SESI Araraquara-SP
Blumenau-SC
LSB-RJ
Sorocaba-SP

Campeãs da LBF
2011 – Santo André (SP)
​2012 – ​Americana (SP)
​2013 – ​Sport Recife (PE)
​2014 – ​Americana (SP)
​2015 – Americana (SP)
​2016 – ​Sampaio Basquete (MA)
​2017 – ​Corinthians /​ Americana (SP)
2018 – ​Vera Cruz Campinas (SP)
2019 – Sampaio Basquete (MA)

Regulamento

Todas as equipes se enfrentam em turno e returno na primeira fase. Confira aqui a tabela do primeiro turno. Nas quartas de final serão quatro confrontos em séries melhores de três partidas (1º contra o 8º; 2º contra o 7º; 3º contra o 6º; e 4º contra o 5º), com vantagem de quadra para as equipes de melhor campanha. A fase seguinte, semifinal, também acontecerá em uma série de três jogos, enquanto a grande decisão receberá cinco partidas para definir o campeão de 2020.

Transmissão
O campeonato terá transmissão WEB via LBF LIVE, plataforma exclusiva da competição gerenciada pela TV NSports, e na TV aberta, através da TV Cultura. Aliás, a partida inaugural entre Ituano e Santo André (15h) marca o início das transmissões na TV Cultura, sempre nas tardes de domingo.


Sampaio Basquete (MA)

Ginásio: Castelinho
Títulos da LBF: 2 (2016 e 2019)
Posição em 2019: campeã
Ambição: título

Projeção de Rotação
PG: 11- Melisa Gretter (ARG, 27 anos) / 13- Rayana (28 anos)
SG: 8- Tainá Paixão (28 anos) / 13- Letícia (24 anos) / 35- Dalina (39 anos)
SF: 5- Rapha Monteiro (25 anos) / 36- Palloma (22 anos)
PF: 10- Tati Pacheco (28 anos) / 13- Gabi (24 anos)
C: 14- Erika Souza (38 anos) / 34- Gil (38 anos) / 34- Larissa (19 anos)

Destaques: Erika Souza, Melisa Gretter, Rapha Monteiro, Tainá e Tati Pacheco
Técnico: Virgil López (FRA)

 

Vera Cruz Campinas (SP)

Ginásio: AAPP Paineiras
Títulos da LBF: 1 (2018)
Posição em 2019: vice-campeã 
Ambição: título

Projeção de Rotação
PG: 10- Babi (34 anos) / 28- Vitória (17 anos)
SG: 12- Erika  (27 anos) / 22- Karla (41 anos) / 23- Luana (17 anos)
SF:  7- Patty (29 anos) / 9- Jeanne (34 anos) / 4-Joyce (18 anos)
PF: 14- Licinara (20 anos)
C: 22- Monica Nascimento (29 anos)

Destaques: Patty, Babi e Erika 
Técnico: Élcio Ortiz

 

Ituano (SP)

Ginásio: Municipal Prudente de Moraes
Títulos da LBF:  
Posição em 2019: sétimo lugar 
Ambição: título

Projeção de Rotação
PG: 24- Alana (25 anos) / 11- Joice (33 anos)
SG: 7- Palmira (35 anos) / 5- Carol (26 anos)
SF: 10- Luana (28 anos) / 77- Iza Sangalli (25 anos) / 47- Patrícia (40 anos)
PF: 8- Mari Dias (22 anos) /12- Monique (23 anos)
C: 19- Fabi (29 anos) 

Destaques: Luana, Mari Dias, Alana e Joice
Técnico: Antônio Carlos Barbosa

 

Santo André (SP)

Ginásio: Municipal Laís Elena
Títulos da LBF: 1 (2011)
Posição em 2019: terceiro lugar
Ambição: título 

Projeção de Rotação
PG: 7- Lays (21 anos) / 13- Ornela Pag (ARG, 26 anos)
SG: 9- Jaqueline (34 anos) / 19- Ibukunoluwa (22 anos)
SF: 5- Ariadna (37 anos) /  21- Maira Horford (24 anos)
PF: 15- Letícia Rodrigues (24 anos) /41- Simone (40 anos)
C: 11- Maria Carolina (25 anos) / 23- Bianca (23 anos)

Destaques: Lays, Ariadna, Maria Carolina e Jaqueline
Técnica: Arilza Coraça

 

SESI Araraquara (SP)

Ginásio: Gigantão
Títulos da LBF:
Posição em 2019: sexto lugar 
Ambição: chegar às semifinais

Projeção de Rotação
PG: 18- Débora (28 anos) / 3- Dorval (26 anos) / 9- Emily Silva (27 anos)
SG: 20- Karen (36 anos) / 6- Jacquelline (30 anos) / 85- Sosô (21 anos)
SF:  14- Juliana Souza (20 anos) / 5- Carla Lucchini (24 anos) / 7- Schmauch (20 anos)
PF: 8- Izabela (33 anos) / 10- Silvinha (37 anos)
C: 12- Aline Moura (22 anos) / 17- Bárbara (28 anos) / 7- Glenda (25 anos)

Destaque: Débora, Aline Moura e Izabela
Técnico: Daniel Wattfy

 

Blumenau (SC)

Ginásio: Sebastião Cruz “Galegão”
Títulos da LBF:  
Posição em 2019: quarto lugar 
Ambição: chegar às semifinais

Projeção de Rotação
PG: 17- Cacá (28 anos) / 19- Giulia (21 anos) / 18- Vick (15 anos)
SG: 7- Mariana (34 anos) / 4- Bruninha (26 anos) / 3- Luana (16 anos)
SF: 11- Joice Coelho (26 anos) / 16- Leila (28 anos) / 13- Kawanni (24 anos)
PF: 31- Karina (34 anos) / 2- Nicolle Chirinda (23 anos) / 22- Vitória (23 anos)
C: 15- Tati Castro (38 anos) / 14- Lisandra (26 anos)

Destaques: Joice Coelho, Karina, Mariana
Técnico: João Camargo

 

LSB (RJ)

Ginásio: Arena da Juventude
Títulos da LBF: –
Posição em 2019: nono lugar          Ambição: chegar às semifinais

Projeção de Rotação
PG: 11- Carol (31 anos) / 3- Domenica (24 anos) / 14- Maria Luisa  (24 anos) 
SG: 13- Rayane (22 anos) / 21- Luciana (22 anos) / 22- Pinheiro (22 anos)
SF: 16- Thayná Silva (24 anos) / 11- Mayara (22 anos) / 23- Amanda da Silva (26 anos) 
PF: 12- Juliana Ribeiro (25 anos) / 6- Carol França (25 anos) / 33- Jennifer (27 anos) / 4- Camilinha (26 anos) /
C: 43- Nayara (29 anos) / 34- Migueres (31 anos) / 77- Lorraine Milton (25 anos) / 8- Adrielly (17 anos)

Destaques: Thayná Silva, Juliana Ribeiro 
Técnico: Raphael Zaremba

 

Sorocaba (SP)

Ginásio: Municipal Gualberto Moreira
Títulos da LBF: 
Posição em 2019: décimo lugar 
Ambição: chegar às semifinais

Projeção de Rotação
PG: 00- Aruzha (27 anos) / 17- Larissa (20 anos)
SG: 14- Camila Jackson (28 anos) / 7- Stefane (20 anos) / 6- Julia (20 anos)
SF: 11- Mariane Vargas (22 anos) / 18- Thayná (23 anos) / 24- Milena (21 anos)
PF: 10- Lê Lisboa (27 anos) / 15- Lays (21 anos) 
C: 13- Thamires (21 anos) / 18- Jennifer Nonato (22 anos) / 21- Lorena (21 anos)

Destaque: Aruzha
Técnico: Marcinho

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.