O quarto jogo da decisão entre Dallas Mavericks e Miami Heat foi eletrizante, um verdadeiro teste para cardíaco. Assim como aconteceu no segundo jogo da série, o time texano triunfou após uma virada no último período. O time de Dallas perdia por nove pontos de diferença, a dez minutos do fim, mas reagiu e venceu por 86 a 83, empatando a série final em 2 a 2. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira, dia 9, às 22 horas (horário de Brasília), novamente em Dallas.

O jogo começou com Dirk Nowitzki fazendo seis pontos seguidos. O time de Miami reagiu com cestas de Dwyane Wade e Chris Bosh. O primeiro quarto terminou empatado: 21 a 21. O detalhe foi a diferença no aproveitamento dos arremessos de quadra e nos rebotes. O Mavs teve 50% de aproveitamento contra apenas 29.2% do Heat. Já nos rebotes, o time da Flórida deu um banho: 19 (nove ofensivos) a dez.

No segundo quarto, o Heat contou com o ótimo desempenho de Bosh, que anotou dez pontos no período. O camisa 1 do time visitante acertou os cinco arremessos que tentou. Já LeBron James terminou o primeiro tempo com apenas quatro pontos anotados, nenhum deles no segundo quarto. Pelo Mavs, destaque para DeShawn Stevenson, que começou o jogo no banco de reservas, mas que marcou 11 dos 24 pontos do time da casa no segundo período. Depois de um ótimo começo, Dirk Nowitzki terminou a primeira metade de jogo com apenas oito pontos anotados. O Heat foi para o intervalo com uma vantagem de apenas dois pontos: 47 a 45.

No terceiro período, o destaque foi Dwyane Wade, que marcou 12 dos 22 pontos do Heat. O time da Flórida foi para o quarto final com uma vantagem de quatro pontos: 69 a 65. No último período, os visitantes começaram com tudo e abriram cinco a zero nos primeiros dois minutos. Já Nowitzki, com 39 graus de febre, não acertava os arremessos. A partir do tempo pedido pelo técnico Rick Carlisle, o time da casa acordou. O alemão começou a pontuar, Jason Terry apareceu na série e a defesa por zona deixou o ataque do Heat perdido.

A cinco minutos do fim, o Mavs virou o marcador: 79 a 78. O placar ficou apertado até os últimos instantes. A 29 segundos para o final, Wade errou um lance livre e o Heat continuava atrás: 82 a 81 para o Mavs. Na sequência, o febril Dirk Nowitzki converteu uma bandeja e o time de Dallas abriu três pontos de vantagem. A nove segundos do fim, Wade atacou a cesta e diminuiu a diferença para apenas um ponto. Em seguida, Jason Terry recebeu falta e foi para a linha do lance livre. O camisa 31 do Mavs não desperdiçou os arremessos e a vantagem voltou a ser de três pontos.  Restavam apenas seis segundos para o fim e o Heat tinha a chance de levar o jogo para a prorrogação. Na reposição de bola, Mike Miller pecou em um fundamento básico do basquete: Wade, em progressão, recebeu o passe atrás e se “embananou” todo com a bola. Miller ainda tentou uma bola de três, mas nem acertou o aro. O erro foi fatal e o time de Dallas comemorou muito o triunfo.

Mesmo com 39 graus de febre, Dirk Nowitzki foi o cestinha do Mavs, com 21 pontos (dez deles no último quarto). Ele ainda pegou 11 rebotes e alcançou o duplo-dígito. Tyson Chandler foi um monstro no garrafão, mostrando muita disposição para defender a cesta. Ele conseguiu o double-double: 13 pontos e 16 rebotes (nove deles no ataque). Vindo do banco, Jason Terry atendeu o pedido de Nowitzki e foi decisivo na partida. Ele contribuiu com 17 pontos (oito deles no último período). Shawn Marion também merece destaque. Além de marcar LeBron James, ele ainda anotou 16 pontos.

Pelo Heat, o destaque absoluto foi Dwyane Wade, cestinha da partida, com 32 pontos. Ele acertou 13 arremessos em 20 tentativas e ainda foi um monstro na defesa. Chris Bosh marcou 24 pontos (16 deles no primeiro tempo). LeBron James foi a grande decepção da noite. Nos 45 minutos que ficou em quadra, ele acertou apenas três arremessos em 11 tentativas, terminando a partida com apenas oito pontos anotados. Foi a pior pontuação de LeBron até hoje em um jogo de playoffs.

Confira os melhores momentos da partida.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=4Qe9UGNf_hc&feature=feedu]

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.