Damian Lillard descarta “sacrificar” companheiros para ter chances de título

Damian Lillard tem o sonho declarado de trazer, após quatro décadas, o segundo título da NBA para o Portland Trail Blazers. Mas o astro não está disposto a fazer qualquer coisa para ser campeão pela única equipe que defendeu na liga. Diferente de outros craques, ele declarou que não tem interesse em “influenciar” as decisões gerenciais da franquia ou fazer indicações sobre o elenco para isso.

“Eu não sou o cara que vai dizer para trocarmos esse jogador por aquele ou tentar dar pitacos na montagem do elenco. Não sou assim. Acredito que meu trabalho é jogar, levar o time aos playoffs e deixar meu melhor esforço em quadra. É óbvio que desejo trazer um título para Portland, mas não é a única coisa que importa para mim”, garantiu o ídolo, em longa entrevista ao site The Athletic.

Lillard já revelou não ter sido consultado – ou ter pedido para sê-lo – em relação a negociações fechadas pelo Blazers por opção própria. Ele não acredita que precise tomar parte em resoluções que cabem à direção da franquia e vai além: não quer ser responsável pelo futuro daqueles que, hoje, trabalham ao seu lado. Levantar um troféu podendo prejudicar um colega está fora de cogitação.

“Não estou disposto a sacrificar um companheiro de elenco para ser campeão. Ser justo com meus colegas significa mais do que poder dizer que ganhei um anel. Eu não conseguiria sentir-me bem, mesmo com um título, sabendo que fiz jogadores serem enviados para uma situação ruim e até posso ter prejudicado suas carreiras. Não vou carregar isso nas costas. Não vale a pena”, desabafou.

Lillard não acredita que o Blazers será campeão sem mudanças, mas faz um alerta: o time não pode fazer trocas simplesmente para não ficar parado. “Se vamos abrir mão da continuidade e entrosamento que temos, nós precisamos ter convicção de que isso nos fará capazes de bater de frente com qualquer adversário, em termos de talento. E, sejamos sinceros, isso é bem improvável”, finalizou.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Jefferson Cavalcanti

    Admiro demais a personalidade do Lillard.
    Já ouvi em algum podcast (Acho que foi o do Bola Presa que estava se referindo ao do JJ Redick com CJ McCollum ) que em jogos que o Blazers perde, mesmo quando Lilard faz 40 pontos, ele liga para os companheiros pedindo desculpas. Dizendo coisas do tipo: “pô cara, desculpa. Eu deveria ter acertado aquela bola. Deixei vocês na mão”

    De jeito nenhum condeno jogador que gostam de participar da montagem do elenco. Mas a lealdade de Lillard com Portland e seus companheiros é incrível.

    • Guilherme Petros

      PS.: os podcasts do JJ Redick são MUITO FODAS! Tem um dele com Richard Jefferson (acho) q ele comenta dos seus primeiros minutos como jogador profissional.
      É HILARIO! hehehe

  • LeBeautiful

    Volta e meia quando o CJ joga abaixo surge boatos de troca, essa declaração serve de aviso pro nosso GM banana, mídia e parte da torcida lá nos EUA, se for fazer trocas pra dizer q n ficou parado é melhor ser uma puta troca mesmo, caso contrário deixa como ta, o forte desse time é o entrosamento, , se mandarem o CJ por um Gordon, ou Love da vida, vão ta assinando a saída do Dame tbm. Os 2 são unha e carne, e todos sabem que ambos não querem sair de Portland. O teto do Blazers é chegar numa segunda rodada. Uma WCF já seria motivo de passeata na cidade. Atualmente nenhuma troca mudaria essa realidade.

  • Tem que se livrar do Evan Turner. (Não aguento esse cara)

  • vsr.snake

    Uma coisa que não falta ao Lillard eh caráter, e isso sempre deve ser exaltado.

  • Allan Lopes Soledade

    Subiu no meu conceito ainda mais.Joga fácil e acredita no potencial da equipe.

  • Limitado Zuerlein

    Até pq isso nem é função dele.
    Acho que se tem.algum jogador que sugere troca de companheiro de equipe,não deveria ter o respeito de ninguém.

    • SSG

      Lebron

      • Limitado Zuerlein

        Lebron sugeriu uma troca do Irving(pelo Lillard,aliás) depois que ele tinha pedido pra ser trocado,foi diferente.Ele não induziu a saída de ngm,no caso.

    • Felipe Ferreira

      Penso o contrário, se o cara tem o poder de influenciar e pode ajudar o time, pq nao ???
      Ou vc acha que Neymar foi pro Barça porque o Barça é lindo ? Não parceiro, ele foi pelo messi.
      Então na minha visão, acho que LeBron faz o certo, utilizando sua influência na liga.

      • Limitado Zuerlein

        Não acho isso certo, o cara perde a confiança do resto da equipe pedindo troca,isso não existe.No caso do Lebron com Irving foi diferente, o Kyrie já tinha deixado claro que queria sair.Mas se além disso houve outros casos que ele pediu,ele está errado.

  • David Ribeiro

    WTF, quando li o título achei que iria falar sobre ele não querer ser individualista na hora do jogo kkkkkkkkk

  • Daniel

    Posição bastante ética do lilard.

  • Lourival Santos de Sena Louro

    Enquanto jogar em Portland não vai ganhar nada. Todo mundo sabe o destino do time ao final da temporada.

  • Warrg

    Nurkic/Leonard Pf/ pick segundo round por Gasol de Memphis… Já comeca com um pivo que defenda bem… Bate os salários… E Memphis pega um ativo decente Nurkic e a pick é por pegar o Leonard…

  • samuel pereira

    acho legal jogadores que são “leais” e gostam de jogar por suas franquias como o Lilard,mais fala que vai fica pra ganha titulo pelo portland esqueceee! não é um mercado na Nba que atrai jogadores top da liga pra se “junta” e fazer um time campeão., mais na vida é assim a gente tem que primeiro de tudo ser feliz e se ele esta feliz em portland gosta de joga por lá então bola pra frente, mais anel esquece!

  • Felipe Ferreira

    Admiro muito lillard.
    Se ele não concretizou a chance de jogar com o G.O.A.T da nova geração, então que continue lá.
    Agora título com essa equipe, vai ser difícil.