Damian Lillard sugere que playoffs de 2020 seja mais parecido com Torneio da NCAA

suspensão da temporada da NBA virou a vida dos jogadores de cabeça para baixo, colocando-os no quase total ostracismo de um dia para o outro. Para muitos atletas da liga, essa é primeira vez em anos que o basquete não faz parte de seus dias. O craque Damian Lillard, por exemplo, é um dos jogadores que não tem problema em admitir que a sua rotina perdeu o rumo sem treinamentos e partidas. 

“Eu sinto que acordo todos os dias sem saber direito o que deveria estar fazendo. O que vem a seguir? Devo estar preparado para jogar? É bem confuso. Definitivamente, estou um pouco preocupado com a possibilidade da temporada ser cancelada. Estou animado, porém, por saber que a NBA fará tudo o que pode para voltarmos – e, se não rolar, vai ser pelos motivos certos”, confessou o armador, em entrevista ao site oficial da liga. 

Nos bastidores, dirigentes da liga já consideram que o cancelamento da temporada é uma possibilidade cada vez mais real. Tentativas de retorno à normalidade de torneios esportivos ao redor do planeta que deram errado, como o basquete chinês na semana passada, deixam executivos pessimistas. Lillard quer que a campanha seja retomada, mas, ao mesmo tempo, não quer ver a offseason ser comprometida. 

“Não sou muito fã de adiarmos o início da próxima temporada porque isso atrapalhará todo o calendário. Realmente não gosto disso. As nossas férias são durante o verão e acho que é perfeito assim, todos gostam. Eu vejo uma mudança desse tipo como algo que não vai ser apoiada pelos atletas, pois temos os nossos planos para esse período”, argumentou o principal jogador do Portland Trail Blazers. 

Então, eis o dilema: como terminar a temporada atualmente suspensa sem reflexos no calendário da offseason e da próxima campanha? As datas não se alinham e, apesar de ser uma alternativa realista, um “salto direto” para os playoffs não é apoiado por parte dos jogadores. Lillard, no entanto, parte em uma direção bem diferente: não só apoia avançar a competição para os playoffs, mas radicalizar o seu formato.  

“Essa é uma situação obviamente diferente de tudo o que já tivemos, então, talvez, nós devêssemos tentar algo que nunca tenha sido feito antes. Eu acho que deveríamos fazer como o Torneio da NCAA: colocar todos os times em playoffs com eliminação simples, só um jogo, até as finais de conferência. Se tivermos ideias empolgantes e criativas, esse é o momento de testar”, sugeriu o quinto maior pontuador da temporada no momento. 

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.