David Griffin esclarece polêmica sobre montagem de elenco em torno de LeBron James

David Griffin envolveu-se em uma enorme polêmica ao comentar a montagem do elenco do Cleveland Cavaliers que conquistou o título da NBA em 2016. O hoje vice-presidente de operações do New Orleans Pelicans criou um clima de mal-estar ao redor da NBA ao dizer que a maior façanha de sua carreira também se revelou o trabalho menos prazeroso, em entrevista à revista Sports Illustrated.

“Tudo o que fizemos foi tão inorgânico e insustentável naquele ano que, para ser sincero, não me diverti. Foi uma experiência miserável. Não assistia mais jogos, não tinha prazer com o esporte. Estava tão obcecado pelo resultado que perdi a minha alegria totalmente. No momento em que levantamos o troféu, eu já sabia que iria embora”, disparou o executivo, em uma declaração surpreendente.

As declarações de Griffin foram vistas como uma crítica ao astro LeBron James, pois o dirigente explicou que a pressão existente em torno de montar um elenco que estivesse à altura do ala tornou o trabalho sufocante. Pessoas próximas do craque sugeriram ao repórter Dave McMenamin, da ESPN, que ele não esperava tais comentários e sentiu-se traído pela postura do agora VP de Nova Orleans.

“O jornalista foi atrás de informações de várias pessoas dentro do Cavaliers sobre a montagem daquele time e, por isso, estou desapontado que a matéria tenha virado uma junção sensacionalista de declarações tiradas de contexto. Eu diria que minha relação com LeBron e Rich [Paul, agente] era e continua sendo bastante forte. Foi muito bom trabalharmos juntos”, garantiu o ex-gerente-geral de Cleveland.

Além da declaração sobre a gestão no Cavs, Griffin também sugeriu que reprovava a conduta de LeBron após a conquista do título. Ele afirmou que, após a vitória em Ohio, o jogador passava a impressão de que não havia nada mais a ser provado e não foi mais o mesmo “animal” em relação a ganhar. O dirigente, porém, explicou que coloca a culpa de boa parte disso em suas próprias costas.

“Eu quis dizer que falhei miseravelmente na missão de manter o senso de urgência daquele grupo após a conquista do título. É impossível ser nascido em Ohio, dar o primeiro título ao time de sua terra natal em 52 anos e continuar sendo a mesma pessoa depois. Foi um medo que tive na época e provou-se infundado, já que ele iria a múltiplas finais após aquele título”, admitiu Griffin, relativizando suas falas.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.