Decisivo, Wade comemora possível último game winner da carreira: “Especial”

A temporada de despedida de Dwyane Wade na NBA teve seu provável momento mais icônico na noite desta quarta-feira. O ídolo do Miami Heat converteu a cesta heroica, no estouro do cronômetro, que definiu a vitória do time da casa contra o bicampeão Golden State Warriors. Foi um arremesso improvisado e improvável, mas que não poderia ter vindo em ocasião mais adequada para o ala-armador.

“Esse momento é especial para mim. É óbvio que nossa equipe precisava muito da vitória e o resultado coroou a luta do grupo. Mas já estivesse nessa situação tantas vezes antes, errei vários arremessos decisivos e acertei um apoiado em uma perna, lançando a bola do peito? Foi divertido. E legal por ter acontecido com os jovens do elenco aqui, que podem não ter visto tanto da minha carreira”, disse o veterano.

O lance foi tão improvável, na verdade, que o próprio Wade custou a acreditar que havia sido validado. Após olhar para os juízes e ver a confirmação da cesta, o atleta de 37 anos deu a volta pela quadra correndo – “perseguido” pelos companheiros de elenco – até pular em cima da mesa de transmissão para celebrar com a torcida. A jogada foi improvável, mas as circunstâncias não foram inéditas na vida do astro.   

“Definitivamente, esse foi um dos arremessos decisivos mais difíceis que já acertei. Lembrei imediatamente de um game winner que Kobe [Bryant] converteu em cima de mim, em Los Angeles, há alguns anos. Na época, eu não entendi como ele pôde acertar aquela bola ‘tabelada’. Aconteceu a meu favor agora, mas quer saber? Isso ainda não faz sentido. Obrigado por mostrar como se faz, Kobe!”, contou.

É claro que a impressionante cesta causou furor nas redes sociais – e não só entre os torcedores do Heat. O armador Isaiah Thomas, do Denver Nuggets, usou a sua conta no twitter para pedir que Wade volte atrás e resolva não se retirar das quadras. Infelizmente, o clamor do colega não funcionou: a decisão está tomada. Mas essa é a sensação que ele quer deixar nas pessoas em sua despedida.

“Para mim, a coisa mais importante é não sair de cena com as pessoas dizendo que já passou da hora. Eu ainda trabalho muito em minha técnica, então significa muito ser um jogador em quem o nosso treinador confia e os companheiros procuram nos instantes finais. Ser capaz de ainda ter momentos dessa importância. É uma cesta que guardarei em minha memória”, admitiu o futuro membro do Hall da Fama.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Rafael Vieira

    MITO! Sem mais!

  • Leonardo Sardinha

    WaDeus vai fazer muita falta #3forwade #wadeus

  • Danilo

    Gênio, meu SG favorito da história, top 3 da posição atrás apenas de MJ e Kobe. Sempre curti demais as infiltrações dele que era o seu forte, porém talvez os dois game winners mais icônicos dele foram em bolas de 3 improváveis(essa e contra o Bulls). Mito demais

  • GEMIDOU DIALLO

    provavelmente o mais dificil de todos.Não lembro ou não vi todos,mas esse foi absurdo.

  • Ultimate Chora Boy

    D-Wade é mostro, mas ele cagou em acertar o arremesso

  • Weezy

    Se foi sorte ou não pouco importa, até mesmo os gênios as vezes precisam de sorte. D wade monstro!!!

  • Gabriel De Oliveira Meira

    Wade super rico , vai aposentar e nunca mais precisa trabalhar e eu aqui escrevendo sobre ele , vou dormir até às 7 e trabalhar a vida toda. Da um dinheiro aí Wade!