DeMar DeRozan: “Eu fui o sacrifício para que o Raptors chegasse às finais”

DeMar DeRozan é amplamente considerado o maior jogador da história do Toronto Raptors. No entanto, ironicamente, quis o destino que a sua saída da equipe fosse o ponto definitivo para a montagem do elenco que poderá conquistar o inédito título da liga na próxima segunda-feira. O hoje atleta do San Antonio Spurs pode já não fazer parte do time, mas ainda se vê como parte dessa trajetória de sucesso.

“Eu acho que, se não fosse por todos os anos de trabalho duro que tive aqui, nada do que está acontecendo em Toronto seria possível. Lutei, sacrifiquei-me por essa franquia. Desafiei os limites a um ponto em que fui o sacrifício para que pudessem chegar à finais. Precisei respirar para finalmente entender que fui uma das razões disso”, refletiu o ala-armador, em entrevista ao site Bleacher Report.

A transação que decretou o fim da passagem de DeRozan pelo Raptors aconteceu na offseason passada, quando ele e o pivô Jakob Poeltl foram enviados para San Antonio em troca do veterano Danny Green e o astro Kawhi Leonard. O primeiro, embora não esteja em grande fase, é titular absoluto de Toronto, enquanto o segundo é o líder da melhor campanha da história da equipe canadense.

“Eu fiquei magoado com a negociação, porque investi uns nove anos da minha vida em Toronto. Tudo o que aprendi e ganhei na NBA aconteceu aqui, então ser trocado quando você menos espera te deixa muito abalado. No fim das contas, todos somos humanos e, definitivamente, foi um baque para mim”, lembrou o atleta de 29 anos, que nunca escondeu ter ficado ressentido com a condução de sua saída.

Aparentemente, o tempo ajudou essa mágoa a diminuir. E, lógico, a presença dos ex-colegas de elenco nas finais fez com que DeRozan ficasse envolvido na torcida pela antiga equipe. O astro do Spurs, mesmo que esteja acompanhando de longe, está enviando a sua energia positiva para Toronto conquistar o primeiro título da NBA – especialmente, pela felicidade do grande amigo Kyle Lowry.

“Eu estou torcendo por meu melhor amigo agora. Torço para que ele seja campeão e conquiste algo que tentamos juntos por tantos anos. Kyle tem essa oportunidade e sei que merece um anel de campeão. Aliás, todas as pessoas nessa franquia são merecedoras do título. É por isso que, independentemente de qualquer coisa, eu estou do lado deles”, concluiu o maior pontuador da história do Raptors.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.