Devin Booker acusa falta de seriedade no elenco do Suns: “Fomos mimados demais”

O Phoenix Suns é uma das várias franquias da NBA passando por um processo de reformulação de elenco. No entanto, os resultados estão demorando para aparecer no Arizona: com só 19 vitórias em 69 jogos, a equipe não vai se classificar para os playoffs pela oitava temporada seguida. Devin Booker está decepcionado com o desempenho, mas vê a postura do plantel como um fator ainda mais preocupante.

“Acho que, no momento, estamos vivendo um período de avaliação interna do time, dos jogadores. Nós sabemos disso, mas não estamos tratando esse processo com a seriedade e respeito devidos”, acusou o ala-armador, em entrevista após a derrota diante do Cleveland Cavaliers. Na partida, atuando em casa, a equipe chegou a estar perdendo por 20 pontos de diferença já no fim do primeiro período.

Na verdade, os resultados do Suns vêm até regredindo nos últimos anos: depois de quase classificar-se aos playoffs por dois anos, a franquia deverá terminar entre os dois últimos do Oeste pela terceira vez seguida. Booker é a principal esperança do time para mudar essa situação, mas ele próprio reconhece que seu status poderia ser muito diferente se tivesse sido draftado por outra equipe.

“Vejo alguns caras que foram selecionados no mesmo draft que eu e são realmente talentosos, mas ainda não tiveram real oportunidade de cometer erros, aprender a jogar na prática. Nosso time inteiro sempre teve essa chance, esse luxo, e nós não encaramos com a importância que deveríamos”, lamentou o jovem talento, o nono principal cestinha da temporada com média de 25.2 pontos por jogo.

Mas o que explica uma postura tão desinteressada de jogadores profissionais que atuam na maior liga de basquete do planeta? Para Booker, o Suns sofre com uma típica lição que os jovens costumam aprender ao longo da vida: o que vem muito fácil não é valorizado devidamente.

“Acho que o elenco inteiro – incluindo eu – foi mimado demais, ganhando tempo de quadra muito jovens e sem importar-se com erros. Você olha para equipes como o Cavs e é diferente: se você comete um erro, sai. Fomos meio tratados como bebês e isso mostra-se agora. Temos que olhar para nós mesmos e entender que o jogo não foi dado para nós. Precisamos ser humildes”, alertou o jogador de 21 anos.