Dikembe Mutombo lidera classe de eleitos ao Hall da Fama

O icônico Dikembe Mutombo foi o principal nome anunciado nesta segunda-feira como membro da classe de 2015 do Hall da Fama. Além do ex-pivô, outros dez candidatos receberam apoio necessário dos comitês de seleção e vão “reforçar” o templo máximo do basquete neste ano. A cerimônia de introdução dos novos integrantes acontecerá em 11 de setembro, na cidade de Springfield (Massachussets).

“Nós estamos honrados em reconhecer os talentosos integrantes da classe de 2015 do Hall da Fama, que contribuíram grandiosamente para o jogo que todos amamos – seja como atletas, técnicos, professores, mentores, etc. Eles dedicaram suas vida ao esporte e servem como inspiração para muitos. Estamos ansiosos para vê-los nas festividades de setembro”, parabenizou o presidente do Naismith Memorial, John L. Delova.

Mutombo conseguiu entrar no Hall da Fama em seu primeiro ano de elegibilidade, recebendo aprovação de (mínimo de) 18 dos 24 votantes do comitê de honra da organização. Outros cinco candidatos foram eleitos pelo comitê de honra: os ex-jogadores JoJo White e Spencer Haywood, o técnico universitário John Calipari (Kentucky), o ex-árbitro Dick Bavetta e a ex-jogadora Lisa Leslie (comitê feminino).

Os cinco membros restantes da classe de 2015 foram escolhidos pelos comitês especiais de indicação direta do Naismith Memorial: o ex-jogador e técnico australiano Lindsay Gaze (Comitê Internacional), o ex-armador Louis Dampier (Comitê da A.B.A.), o ex-atleta John Isaacs (Comitê dos Pioneiros Afro-Americanos), o ex-jogador e técnico Tom Heinsohn (Comitê dos Veteranos) e o ex-treinador George Raveling (Comitê dos Colaboradores do Esporte).

“A classe de 2015 é um grupo espetacular de indivíduos que representam várias eras e facetas do basquete em sua história. O comprometimento de cada um com o jogo é indiscutível e o impacto que tiveram em outros profissionais que vieram posteriormente é ainda maior. Nós estamos muito contentes em homenagear esse incrível grupo de eleitos”, concluiu Jerry Colangelo, presidente do conselho do Naismith Memorial.

Seis dos finalistas anunciados pelo Hall da Fama em fevereiro passado não conseguiram a votação necessária para entrarem na classe deste ano: os ex-armadores Kevin Johnson e Tim Hardaway Jr., o ex-técnico da NBA Bill Fitch, o treinador universitário Bo Ryan (Wisconsin), o ex-técnico colegial Robert Hughes e a ex-treinadora colegial Leta Andrews.

Confira a lista de eleitos pelo comitê de honra para a classe de 2015 do Hall da Fama:

Dikembe Mutombo: Ex-pivô oito vezes convocado para o Jogo das Estrelas e quatro vezes eleito melhor defensor da NBA. Liderou a liga em tocos por cinco temporadas consecutivas e atuou por 18 temporadas. Seu gesto de negação com o indicador ao bloquear arremessos é uma das marcas pessoais mais icônicas da história da liga.

Spencer Haywood: Ex-atleta com quatro seleções para o Jogo das Estrelas e campeão da NBA com o Los Angeles Lakers (1980). Foi eleito melhor calouro e MVP da única temporada que disputou na ABA (1969-70). Líder da seleção dos EUA campeã olímpica em 1968.

Jo Jo White: Ex-jogador convocado para o Jogo das Estrelas em sete oportunidades e duas vezes campeão da NBA pelo Boston Celtics (1974 e 1976, quando foi MVP). Médias de 17.2 pontos, 4.0 rebotes e 4.9 assistências em 12 temporadas na liga.

John Calipari: Atual treinador da Universidade de Kentucky, onde foi campeão do Torneio da NCAA (2012). Vencedor do prêmio de melhor técnico universitário em duas oportunidades e campeão de 11 títulos de conferência em diferentes instituições na carreira.

Dick Bavetta: Lendário árbitro que esteve no comando de 2.635 partidas em 39 temporadas ininterruptas na NBA. Apitou 270 jogos de playoffs da NBA, incluindo 29 confrontos de finais. Foi o primeiro juiz da liga profissional norte-americana a apitar um jogo de Olimpíadas.

Lisa Leslie: Lendária jogadora da WNBA. Vencedora de dois títulos e três prêmios de MVP da liga feminina. Convocada para oito Jogos das Estrelas e primeira jogadora a enterrar em um jogo da WNBA. Quatro vezes medalhista de ouro olímpica com a seleção norte-americana.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Dream Shake

    Parabéns ao Mutombo um dos mais fantásticos blocker da história, 2º geral da NBA só atrás do Hakeem, aquele gesto com o dedo de negação é MÍTICO hehehe

    • AlexT-Wolves

      é ainda mais mitico quando fazem pra ele kkkkkkkkk

      • Galvão – EL HEAT

        O Shaq fazia direto pra provocar kkk

        • Dream Shake

          Pode crer o pessoal não perdoava quando enterrava em cima dele hehehe

          Tem uma do Shaq em que ele faz isso o Mutombo não ve e ainda toma um falta técnica pelo gesto eh engraçado d+ huahuahua

          https://www.youtube.com/watch?v=LZ2nOlFru9g

  • Ícone!!! Quem nunca vibrou com esse gesto? http://forums.wakeboarder.com/files/mutombo.jpg

  • Vlad-BH

    Tem uma enterrada de Jordan seguida de provocação contra Mutombo que é sensacional.

    A NBA precisa voltar ter esses caras. Hoje todo mundo politicamente correto demais.

  • Fernando

    Fazem falta mesmo… Mutombo era mito!!!

  • Maurício

    Essa entrerrada do Jordan com a provocação é simplesmente sensacional mesmo!!!

  • gabriel almeida

    Eu achava que o Tom Heinsohn já estava no hall da fama e estava mesmo, mas desta vez ele ta sendo indicado pelo seu papel como técnico, como jogador já estava desde 1986. Achei isso meio sem sentido um cara deveria ser indicado por sua relação com o basquete como um todo dividir a carreira assim é sem sentido.

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Ele é um dos três que estão lá como técnico e jogador. Não lembro agora quem são os outros dois, mas sei que é muito raro.

  • Robert Almeida

    Bavetta ta podendo mt! HoF e camisa aposenta lá no staples center kkk (/zuerasemstress