O alemão Dirk Nowitzki, atual campeão da NBA pelo Dallas Mavericks, é um grande exemplo de atleta massacrado pela mídia que conseguiu vencer as dificuldades e “calar os críticos”. Após anos sendo taxado de jogador “soft” e  “amarelão” por vários jornalistas em todo o mundo, Nowitzki liderou o Dallas Mavericks ao título da NBA superando adversários de respeito, como o bicampeão Lakers e o Miami Heat, das estrelas Wade, James e Bosh.

Na última segunda-feira, Nowitzki resolveu sair em defesa de outro atleta da cidade de Dallas que também vem sofrendo duras críticas da mídia. O quarterback Tony Romo, do Dallas Cowboys, da NFL, é considerado o maior culpado pela derrota sofrida pela sua equipe para o Detroit Lions no fim de semana, após estar vencendo por 24 pontos de diferença. Romo teve três passes interceptados na partida.

“Querido Tony Romo, não se preocupe com os críticos, eu ouvi o mesmo lixo por um longo tempo. Continue trabalhando duro e continue melhorando”, Nowitzki escreveu em seu Twitter. E de críticas e trabalho duro, o alemão entende.

Nota: a derrota por 34 a 30 do Cowboys para o Lions foi a maior virada já sofrida pela equipe em toda sua história. O time de Dallas chegou a liderar por 27 a 3. O “recorde” anterior era de 1965, quando a equipe perdeu um jogo para o Washington após estar vencendo por 21 a zero.