Dispensado pelo Jazz, Raulzinho Neto acerta vínculo com o Sixers

Raulzinho Neto ficou pouco tempo disponível no mercado. De acordo com Shams Charania, do site The Athletic, o armador brasileiro acertou contrato até o fim da próxima temporada com o Philadelphia 76ers, na noite dessa quarta-feira. Ele receberá o salário mínimo a que é elegível, aproximadamente US$1.7 milhão, totalmente garantidos por seus serviços no período.

O acerto com o Sixers aconteceu somente dois dias depois da confirmação de sua dispensa do Utah Jazz, onde jogou as quatro temporadas iniciais da carreira na liga. “Eu tenho um carinho enorme por Utah, pelos fãs, pela organização e pelas amizades que fiz. Foi quem abriu as portas da NBA para mim e fui bastante feliz nesses quatro anos”, exaltou o atleta belorizontino, em nota de sua assessoria.

O Jazz precisou dispensar Raulzinho por uma questão financeira, na necessidade de flexibilizar a folha salarial para receber o também armador Mike Conley via troca e os reforços contratados na offseason. Ele chega ao novo time como a provável reposição para a saída de T.J. McConnell, que acaba de fechar vínculo de dois anos para ser reserva imediato do Indiana Pacers.

“Estou animado com essa oportunidade. Philadelphia foi o primeiro time a mostrar interesse em mim, identifico-me muito com o sistema de jogo deles. Joel Embiid e Ben Simmons são a base de equilíbrio da equipe. Quero levar um pouco da minha experiência para lá, pois sei que eles estão vindo de uma grande temporada e é uma equipe que vai brigar pelo título”, avaliou o brasileiro.

Selecionado na 47ª posição do draft de 2013, Raulzinho chegou ao Jazz dois anos mais tarde e disputou 199 partidas (cinquenta e quatro delas como titular) com o uniforme da franquia. O armador de 27 anos registrou médias de 4.8 pontos e 1.9 assistências em cerca de 14 minutos de ação por noite.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.