Doc Rivers lamenta racha entre Ray Allen e elenco do Celtics campeão em 2008

Ray Allen entrará em um dos mais seletos recintos do basquete mundial neste fim de semana, com a cerimônia de introdução no Hall da Fama. Mas, em um círculo onde deveria ser presença certa e comum, o ex-astro continua sendo persona non grata e proibido de entrar. Ele não é convidado para encontros do time do Boston Celtics campeão de 2008, por ser visto como um “traidor” pelos ex-companheiros.

“Com o passar do tempo, relações entre jogadores se quebram e odeio acompanhar isso. Ray conquistou um título conosco. É um dos responsáveis por esse banner. Eu acho que deveria ser celebrado em Boston. Se tivesse um desejo, adoraria ter feito um melhor trabalho mantendo aquele grupo junto. Eles eram bastante unidos e dói ver o que acontece agora”, lamentou Doc Rivers, técnico da equipe na conquista.

A relação de Allen com seus colegas de Celtics estremeceu de vez na offseason de 2012, quando ele resolveu deixar o time para assinar contrato com o grande rival da conferência Leste, Miami Heat. A decisão causou indignação em vários atletas do elenco – especialmente, o armador Rajon Rondo – e Rivers revelou que seus esforços para tentar reaproximar os dois lados não foram bem-sucedidos.

“Eu tentei uni-los novamente. Tentei muitas coisas para que isso acontecesse. Mas o que nos fez um time realmente bom é o que faz com que eles não se deem bem agora: são caras teimosos, durões e competitivos. Ninguém quer ceder. Eu espero que consigamos acertar tudo um dia porque, no final das contas, todos devem ter uma parcela de razão nessa história”, ponderou o atual treinador do Los Angeles Clippers.

Rivers fica ainda mais entristecido pela situação de Allen em relação aos seus ex-companheiros porque, em 2008, nunca imaginou que um racha dessa magnitude aconteceria no time. “Aquele grupo era tão unido quanto qualquer um que possa ser treinado. Todos estavam fechados em suas funções. É lógico que sempre há discussões e diferenças, mas, se tivesse que vencer um jogo para salvar minha vida, é com aquela equipe que iria para a guerra”, finalizou o veterano técnico.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Ramon

    Claro que existe a razão do Allen em escolher ir pro Heat.
    Claro que existe a razão dos campeões de 08′ ficarem putos com ele.

    E claro, razão se perde e emoção ganha força quando se trata do torcedor em relação ao Ray Ray.

    Mesmo depois de tanto tempo, eu como torcedor ainda tenho o sentimento amargo de traição quando falam dele, mesmo que eu entenda suas razões e não concorde com elas.

    • Nicolas Dias

      Entendo que as vezes a emoção sobressaí a razão, mas pense que o Celtics agiu de maneira muito parecida um ano depois. Ray foi para o Heat pois considerou que isso era o melhor para sua carreira, um ano depois o Celtics descartou o Paul Pierce e o Garnett por achar que isso era o melhor para a franquia, e logo depois ainda se desfez do Doc Rivers e do Rondo. Se o Ray tivesse ficado em Boston provavelmente a franquia teria o trocado também, no fim ele se antecipou e descartou a franquia antes de ser descartado.

      • marcelo pinaffo

        Ou será q a franquia manteria o time?
        Esse será, e difícil definir.

        • dirct

          Dificilmente manteria, aquele grupo do Celtics estava envelhecido e nós sabemos muito bem o que franquias costumam fazer quando isso acontece, pegam jogadores históricos com muito nome e reconhecimento entre mídia e público e usam como moeda de troca por picks de draft ou jovens promissores, como o amigo disse o Ray Allen só se antecipou e descartou antes de ser descartado pela franquia como os resto do grupo foi.

          • marcelo pinaffo

            Bom, chega uma hora q a franquia não pode opinar, pq a torcida controla a situação, ex do kobe receber o.maior salario da liga, mesmo nos seus últimos anos.
            Vi um spurs, q manteve o trio ate quase os 40 anos de cada um. Qdo a torcida idolatra certo jogador, a diretoria fica de.maos atadas, (salvo exceções).
            E pelo q eu entendi da.matéria, o caso foi de vestiário, qdo um grupo se fecha, ta fechado, eles dão o limite por causa do grupo. E qdo alguém trai esse grupo, vira ódio mesmo.

          • dirct

            Sim tem isso que vc falou também, as vezes chega num ponto que a franquia vira refém de um jogador pela idolatria da torcida mas isso está praticamente em extinção, acredito que o Alemão do Dallas é o último jogador desse tipo em atividade na liga, tirando ele não vejo nenhum jogador inegociável sob qualquer hipótese em qualquer momento da carreira ou que a franquia aceite pagar um salário alto quando o jogador está em decadência por pressão de torcida.

            Me lembro que o salário do Kobe quando ele estava em decadência não era unanimidade e ele “apanhou” bastante da mídia por não abrir mão de dinheiro mesmo com o time em situação precária e ele já um ex jogador em atividade.

            A matéria cita mais “a gota da água” em relação a Ray Allen/Celtics, Ray Allen já não era bem quisto no grupo mesmo antes de se transferir para o Miami, os próprios jogadores como Garnet e Pierce citam os problemas de relacionamento quando Ray Allen ainda estava em Boston, tanto é verdade que o Boston ofereceu o dobro do que o Miami ofereceu e mesmo assim Ray Allen escolheu o Miami, ele definitivamente não estava feliz com o grupo.

            Vamos falar a verdade também, aquele grupo do Celtics era um grupo bem “complicado”, os caras eram marrentos, não gostavam de praticamente ninguém que não fosse de dentro do grupo e tratavam os outros jogadores como inimigos e não como adversários, tem gente que gosta desse comportamento mas eu acho bem pouco profissional.

          • marcelo pinaffo

            Essa parte eu não sabia q ele já tinha problemas com o grupo .
            Mas cara, não q eu goste dos nas Boys (q seria a versão extrema daquele celtics), mas eu gosto da visão do celtics, o famoso um por todos e todos por um. Esse papo de profissionalismo e desculpa (muitas vezes) pra vc fazer media e ser bem aceito em a qqer lugar, as vezes falta personalidade e atitude pra vc.defender aonde vc.esta

      • Ramon

        Aí que tá Nicolas, não existe razão no passional.

        Tanto a torcida quanto o elenco são passionais, dá pra condenar ?

  • LeBeautiful

    KG, PP e RR só guardam mágoa e rancor pq o Ray Ray saiu e foi campeão. Se o Heat tivesse perdido em 2013, essa rixa já teria acabado há tempos…

    • Thomazbrasil

      Puta visão medíocre, tá na cara que começou ver NBA ontem….

      • LeBeautiful

        “tá na cara que começou ver NBA ontem….”
        Típico comentariozinho de babacão, poser.

    • Diego Costa

      Ele não cansa de passar vergonha

      • LeBeautiful

        Vergonha é o até então MVP da liga ser ridicularizado por um fraldinha novato. Contando com + 2 alls stars do lado kkk.

        • Diego Costa

          Me diga qual sua lógica? Sério mesmo cara, você passou a temporada toda aqui falando mal do AD, dizendo que ele era overrated, que ele não era um FP de verdade… aí chegou nos playoffs ele varreu seu time, fez você passar vergonha e você ainda continua falando do cara e ironizando qualquer coisa que tenha a ver com ele? Só queria saber realmente o que acontece, ou então você é apenas um personagem querendo aparecer.

    • Will #lakaodamassa

      Continua falando bosta e sendo vaiado aqui… Kkkk
      Baba ovo do Lebron ja teve dias melhores.

      • LeBeautiful

        Tu e o Diego Bostas vivem me regulando, 2 viadões…, quando eu fico um tempo fora devem entrar em depressão. Vão kça pepék seus estranhos.

  • Rodrigo SMC

    “A relação de Allen com seus colegas de Celtics estremeceu de vez na offseason de 2012, quando ele resolveu deixar o time para assinar contrato com o grande rival da conferência Leste, Miami Heat”

    Essa época teve 3 confrontos seguidos entre as equipes nos playoffs, mas essa de 2012 foi a melhor.

    Além de ter sido final de conferência, decidido em 7 jogos, teve ainda duas viradas. O Boston saiu de um 2×0 para um 3×2, o Miami empatou e com o mando de quadra, conseguiu a virada, mesmo que o Boston tenha dominado o jogo final inteiro, perdendo a liderança só no último quarto.

  • Nicolas Dias

    Ray Allen sair do Celtics em 2012 para ter uma melhor chance de título foi traição, falta de caráter e lealdade a franquia. Enquanto a franquia trocar Paul Pierce e Kevin Garnett em 2013 tudo bem, aí não foi traição a franquia estava pensando no melhor para o seu futuro.

    A franquia pode se desfazer dos seus astros e ídolos quando considerou que isso era o melhor para si, mas o Ray Allen não pode sair da franquia quando achava que isso era o melhor para sua carreira. Por essa sequência de eventos, é uma tremenda hipocrisia por parte da torcida Celta ficar de mimimi com o Ray Allen, e idiotice do Pierce e do Garnett, afinal eles foram descartados um ano depois.

    • marcelo pinaffo

      Vc.misturou as coisas, o q da a entender, os jogadores não aceitaram a escolha dele de ir pra um rival direto, a torcida tbm não. Se vc já jogou sob esporte coletivo, vc vai entender o q isso significa.

      • Nicolas Dias

        Rival direto em que? O último suspiro de competitividade daquele Celtics foi em 2012, depois disso a rivalidade era só pelo passado mesmo, porque dentro de quadra era ilusão rivalizar o leste com o Heat que entrava em seu auge. Tanto que o Celtics ficou em 7° naquele ano, e caiu logo no first round pra os Knicks. Ray Allen já estava tendo problemas com elenco do Celtics, e tinha seus motivos para sair, e foi para o local que fazia mais sentido para sua carreira. Esse é o ponto central do meu comentário, ele fez o que era melhor para si, e um ano depois o Celtics fez a mesma coisa, eles literalmente usaram seus maiores astros da década passada para construir o time atual e torcedor celta algum viu isso com maus olhos.

        • marcelo pinaffo

          Vamos colocar um parâmetro, o Allen fez o.q foi melhor pra ele, não da.pra discodar, pq e escolha pessoal. Mas o ponto do tópico, e q os companheiros não aceitaram a escolha dele, escolha deles. Ninguém pode julgar ele, e ninguém pode julgar a opniao dos companheiros, q são eles q estão ralando, e qdo vc esta em um grupo, cada um tem q dedicar ao grupo, qdo um falha, quebra a União, e esse sentimento fica no grupo. Cada um procura o q melhor pra si, mas não da pra julgar a opniao do grupo.
          Ps. Não sei desde qdo vc acompanha nba, mas muitos times campeões, passaram la embaixo, não tinha essa de líder da conferencia ira ser campeão fácil.

          • Nicolas Dias

            O que é apontado nos comentários é que eles conquistaram algo muito especial juntos, eles são profissionais, a NBA é um negócio, com a experiência que eles possuem eles sabem disso, mas ainda assim agem de forma imatura, homens com 40 anos nas gostas remoendo algo que aconteceu anos atrás. Claro que se eles querem agir assim tudo bem, mas é uma pena eles não celebrarem juntos os reconhecimentos e tributos que veem com a aposentadoria.

            Eu acompanho a NBA desde 2001, com exceção do Cavaliers esse ano, eu nunca vi finalistas que não tenham terminado a regular ao menos no top 3 de suas conferências.

          • marcelo pinaffo

            Concordo com tudo q vc falou, só q dentro do vestiário, a conversa e outra, ali e homem com homem, tem uns q são mais intensos.
            Mas isso de União, ja vem de longa data.
            Isaiah Thomas, não foi pro deram team, pq ele era sujo.
            Karl Malone do tentou o anel no lakers pq Stockton se aposentou.
            Eu acho q o q se passa no vestiário, e mais intenso q qqer coisa

    • dirct

      É o que digo aqui em toda matéria desse tema, franquia dispensar/trocar jogadores que foram ídolos quando eles estão em decadência física ou técnica é apenas negócios, jogador craque escolher jogar onde quiser quando está livre de contrato é traição, mau caráter, bundão etc…

      Tem gente que acha que ainda não existe a lei áurea e que o profissional é obrigado a permanecer onde não quer sob a pena de ser ridicularizado publicamente caso opte por sair, mas os caras que “jogam pedras” nas escolhas pessoais dos outros são os mesmos que trocam de empresa sem pensar duas vezes quando tem alguma vantagem financeira ou de estrutura.

    • pedrokadf

      Sem mais, resumiu oq eu iria escrever…

  • leandro silva

    Eu não fiquei com raiva do Ray Allen quando ele saiu do Celtics, a raiva veio só quando ele acertou aquela bola espirita nos segundos finais do jogo 6 contra os Spurs.

  • LeBrOSMAN #YoungBull

    Eu entendo a revolta q deve ter sido nos primeiros anos depois dessa decisão do Allen. Celtics do PP34, Rondo, Allen e Garnett x LeBron (isto inclui Cavs e Heat) foi uma das grandes rivalidades recentes, e Paul Pierce e LeBron se odiavam dentro de quadra. Juntar isto com vários jogos importantes, a personalidade forte do Rondo, o trash talk do KG, dá motivos para acreditar q LeBron e o Celtics se odiavam.
    Mas, porra! O Allen foi mt importante no título recente do Celtics, e os caras já aposentados, ficam com essa infantilidade pô! Capaz de na cerimônia de HOF do Allen, Pierce e KG, não estarem todos presentes por causa disso!
    Eles precisam se espelhar no q aconteceu entre Magic Johnson e Isiah Thomas. Algo muito mais grave do q essa besteira deles. Os dois acabaram se perdoando, e fizeram questão de q todo mundo visse (a conversa entre os dois foi televisionada.).

    • Thomazbrasil

      Entendo o que diz, mas acho que isso monstra como era o clima é a personalidade desse time de 2008, caras teimosos e de temperamento determinado, sem showzinho para a TV ver.

      Já o caso do Magic achei meio show para dar mídia, e isso convenhamos, o Magic era mestre.

      • LeBrOSMAN #YoungBull

        Sim, concordo em partes. Mas, ñ é possível q os caras continuem sendo “cabeça dura” e “ignorem” o q eles fizeram em quadra.
        O título no Celtics foi o ápice da carreira de todos esses jogadores, inclusive do Allen, pq msmo q ele tenha conquistado um outro título depois, no Celtics ele teve maior protagonismo no geral, algo conquistado de forma coletiva. E eles vão ficar afastados por causa disso? Depois de tanto tempo?
        Pô, e eu ñ acho q o KG e os outros sejam tão introvertidos assim, pq eles aparecem na TV, KG e PP34 são comentaristas, e o Rondo, PP34 e o KG já até falaram sobre este assunto no próprio programa do KG.
        Acho q é pura teimosia msmo, o q é uma pena. Pq ñ tem nada de errado em se desculpar, e admitir q se excederam ao chamar o Allen de traidor.

        • Vinícius Maia

          Eu acho que o Garnett deve ser um cara muito, muito, mas muito orgulhoso. Digo isso não apenas por essa situação com Ray Allen. Um outro exemplo que corrobora minha tese é que eu li a uns tempos atrás que o Wolves quer aposentar a camisa do Garnett, mas o próprio Garnett parece estar evitando qualquer tipo de contato ou vínculo com a franquia porque ele ficou insatisfeito com a forma como a franquia conduziu as coisas após a morte do Flip Saunders. Eu li que, para o Garnett, a franquia não deu ao Sanders as homenagens e o devido reconhecimento que ele merecia após sua morte. Além disso, parece que era um desejo do Saunders, apoiado pelos demais da diretoria do Wolves, que Garnett continuasse próximo da franquia, de alguma forma, após a sua aposentadoria, fosse auxiliando os jovens nos treinos ou como auxiliar técnico da franquia ou até envolvido, de alguma forma, na parte administrativa da franquia. Eu li que quando Thibs chegou, ele cortou tudo isso e não queria o Garnett por perto.

          Por essas razões, o Garnett recusou os convites que foram feitos até agora para imortalizar sua camisa no ginásio dos Wolves. Por isso que eu digo que ele parece ser um cara muito orgulhoso.

        • Thomazbrasil

          Introvertidos!?!?!? Quem disse que são?????

          • LeBrOSMAN #YoungBull

            Vc mencionou “caras teimosos e de temperamento determinado, sem showzinho para a TV ver.”
            Eles faziam showzinho sim. Só para mencionar alguns exemplos: o momento do Paul Pierce saindo de cadeira de rodas nas Finais (aquilo ali, eu ñ levo a sério), o KG fazendo trash-talk e as flexões em quadra, o Rondo tbem é um jogador problemático q ñ tem medo de falar o q pensa. Só o Ray Allen é realmente mais quieto.
            Quando vc disse “sem showzinho para a TV ver”, eu entendi q vc acha q eles são jogadores introvertidos q ñ expõem os problemas para a imprensa, ou usa isto a seu favor.
            Sobre o temperamento, a teimosia, e o q vc ressaltou sobre o Magic, eu concordo.

    • Ramon

      Não dá pra comparar os casos, pois ambos são pessoais.

      Cada um e cada um.

      Se KG nunca perdoar o Allen, paciência, é do pessoal dele.

  • Marcio Urawa

    Bom…a história é um pouco mais longa e profunda do que o contado aí.
    O desentendimento não veio só por conta da saída dele. A saída dele foi a gota dagua, mas o clima entre os demais jogadores e o Ray já não era o mesmo antes dele sair.

    Nos últimos anos em Boston, Ray Allen deixou de lado o “trabalho por um bem maior” e ficou muito preocupado com si mesmo.

    Primeiro ele discutiu com Doc quando ficou um bom tempo sendo banco do Bradley, porque o Doc sentia que precisava reforçar a defesa da envelhecida equipe.

    Depois ele começou a arrumar confusão com o Rondo, dando inclusive declaração na imprensa, de que não estava recebendo a bola (quando os números mostravam que ele era o jogador que mais se beneficiava com ast do Rondo no time)

    Junte isso ao fato citado em entrevistas tanto por Pierce quanto por KG de que ele SEMPRE se recusava a sair com seus companheiros pra jantar, confraternizar, e até mesmo não comparecia a aniversários.

    Então o clima já não era dos melhores.
    Daí ele resolveu sair pro principal rival do time, mesmo com o Celtics oferecendo o dobro do valor pela renovação, e a coisa degringolou de vez.

    Então não tem o que fazer. Ray foi cuzão SIM, com todos aqueles caras que confiavam nele e nada, nem o tempo vai fazer aqueles caras voltarem a gostar dele.

    • Zé Bocão

      Cuzão pq usou do seu livre arbítrio para escolher o que achava que era melhor para Ele? A época da escravidão e subserviência já acabou faz tempo…

      • Lucas SEP

        Sim! Tão cuzão quanto Durant.

    • Michel Moral

      Mas tudo isso que vc pontuou não seriam mais motivos para ele sair?

      Quer dizer, queriam que ele, apesar de tudo isso, ficasse em Boston para seguir causando e infeliz?

      • Chimbinha “o banido”

        Kkkk é bem por aì, também não entendi muito bem os argumentos do Márcio.Pra mim,se o cara não se da bem com ninguém, nao faz questão nenhuma de ser sociável, tem mais é que vazar mesmo é procurar ser feliz

        • Marcio Urawa

          O que eu disse é que os jogadores daquele elenco não gostam dele por vários motivos, não só pela saída. Isso foi só a gota dagua.

          Não gostam, porque todo mundo ali era uma família, que se doava e abria mãos de algumas coisas por um bem maior, e depois do título, Allen começou a ser egoísta e pensar em si só.

          Então repito pra quem não entendeu. Os jogadores daquele elenco não gostam do Ray por causa disso, porque acham que depois do titulo ele foi um babaca e estrelinha, que por fim se juntou ao maior rival.

          Então esses caras nunca vão aceitar Allen de volta, de braços abertos.

          No jogo de retorno do Allen a Boston, perguntaram pro Pierce o que esperava pelo Ray, e ele disse:

          “- Cotoveladas, encontrões e algumas faltas duras!”

          Então isso descreve bem o sentimento daqueles caras para com o Ray

          • Michel Moral

            Ah, sim. Entendi agora.

            Sei que essa não é a sua opinião e vc só está expondo o que os caras pensavam dele na época, mas tudo é muito questionável.

            Ray Allen foi um dos jogadores mais profissionais que já pisaram em uma quadra de basquete. Basta ver como ele foi relevante do começo até o último jogo da carreira. Fisicamente sempre saudável.

            Já Pierce e Garnett sempre foram radicais ao extremo na forma de pensar, pra não dizer sujos…

            Rondo, então… Tumultuou completamente o vestiário do time.

            Não defender Allen, mas é bem difícil também dar credibilidade para esses caras…

            Nada contra o Celtics. Muitos jogadores dessa geração foram complicados. Iverson teve um fim de carreira que não merecia por causa do ego. Kobe teve sorte de jogar somente pelo time em que se tornou ídolo, porque certamente teria um buyout no contrato horroroso fez no final da carreira…

            Enfim, esse é meu pensamento.

          • Marcio Urawa

            Eu também achava o Ray um profissional e de caráter inabalável…
            Isso até ele agir como agiu em Boston.

            O próprio Doc já disse que os problemas do Ray eram maiores com ele, do que com o Rondo ou qualquer um do elenco.

            Ray não foi profissional quando arranjou treta por ter ido pro banco, e depois arranjou treta injustamente com o Rondo por julgar que recebia bola de menos (o que os numeros provavam o contrario).

            E não é só Pierce, KG e Rondo que não gostam do Ray hoje.
            Perkins, Glen Davis e até Tony Allen que nem no Celtics estava mais, já se pronunciaram falando mal do Ray.

            Glen Davis falou até que se o Ray for em alguma festa de comemoração do título, ele não vai…rs

            Ou seja…
            Se TODO MUNDO, sem exceção no time não gosta do cara hoje…. é porque correto ele não foi, não é mesmo?

    • Nicolas Dias

      Verdade, Ray foi cuzão mesmo, ele deveria ter ficado em Boston para no ano seguinte ser trocado para os Nets (ou sabe-se lá para onde) e render mais uma ou duas picks para o Celtics. Por que foi isso que o Celtics fez com a lealdade e devoção de seus astros, os 15 anos de Paul Pierce viraram uma caralhada de escolhas de draft, e tudo bem, afinal quando ele retornou a Boston a franquia passou um video de agradecimento, e por isso não houve traição e falta de respeito com ele.

      Você apenas listou mais motivos que justificam a saída dele. O atleta já passa meses viajando, treinando, e no tempo livro ainda é obrigado a ir em eventos de confraternização? Ele era reservado e isso não é um problema, se os companheiros não conseguiam respeitar isso ele tinha mais é que sair mesmo. Brigas naquele Celtics era normal, Rondo e Doc Rivers quase chegaram as vias de fato (mais de uma vez). Em suma, o cara não se dava bem com os companheiros e estava insatisfeito com seu papel na equipe, continuaria lá para que?

      • Marcio Urawa

        A diretoria do Celtics foi a mais correta possível com Pierce e KG.
        O Celtics iria entrar em rebuilding, e a dupla não teria mais chances de conquistar títulos, então Ainge deu a eles a oportunidade de ir pra um time forte, brigar por mais anéis.

        A troca com o Nets só ocorreu, porque os dois iriam JUNTOS, e naquele momento se imaginava que o Nets viraria um contender automático, com Deron, Joe Johnson, Pierce, KG, Brook Lopes e um banco com muitas opções.

        Ainga já disse que se não fosse pros dois irem juntos, e pra um time forte, ele não aceitaria nenhuma troca. Foi mais uma forma de homenagea-los pelos serviços feitos, lhes dando mais uma oportunidade de encerrar a carreira com mais anéis.

        KG e Pierce inclusive tinham cláusulas de veto de troca em seus contratos, de forma que se não quisessem sair, poderiam ter ficado.

        Vale lembrar que na época da trade, a visão era de que o Celtics saia perdendo, pois tinha ofertas melhores (com jogadores separados).

        Com o Nets muito forte na época, imaginava-se que as picks todas seriam muito ruins. Ninguém poderia imaginar que a gestão do Nets iria CAGAR TANTO, ao ponto de destruir aquele time e virar uma piada em seguida, fazendo as picks valorizarem tanto!

        • Nicolas Dias

          De fato a diretoria do Celtics conduziu a saída do Pierce e Garnett da forma mais correta possível, mas não sejamos ingênuos quanto a sua motivação, eles perceberam que a dupla havia envelhecido, no melhor dos cenários levariam a equipe aos playoffs e só. Buscaram um cenário que fosse bom para os dois lados, houve respeito, mas a iniciativa partiu do Celtics porque percebeu que Pierce e Garnett não serviam mais, é isso. Não há nada de errado em decidir reconstruir, da mesma forma que não há nada de errado com o Allen decidir jogar em outra equipe. Meu ponto é que se enxergar que o Allen foi errado, então o Celtics também foi, pois em ambos os casos eles fizeram o que foi melhor para si.

          Diga-se de passagem, Nets teve uma direção ruim, mas também teve azar com lesões, Deron Williams deixou de ser um all star por conta disso, e Garnett declinou bastante no Brooklyn.

  • Danilo Celtics #Banner18

    KG levou mto a sério , n perdoou ele ate hoje

  • Michel Moral

    Aquele Celtics 2012 foi empolgante e mandou muito bem, mas só um leigo para não enxergar que era um time que vivia ali seus últimos momentos de competitividade. Tipo o Spurs 2013, sob a liderança efetiva de Duncan, Parker e Manu (depois Kawhi assumiu quase que isoladamente o protagonismo).

    Se Ray Allen já tinha problemas com o restante do elenco, por que raios ele ficaria em Boston? E isso faz parte. Shaq não se mandou de LA depois de muito arranca rabo com o Kobe?! Cada um seguiu seu caminho e foram felizes. Shaq não foi traidor por isso. E olha que o Lakers amargurou momentos terríveis pós-Shaq, enquanto Kobe não estava pronto para liderar e vencer como o número 1.

    Entendo esse rancor inicial dos caras, pois têm o espírito competitivo correndo nas veias. Agora, que fim deu o Garnett depois disso? Foi usado (literalmente USADO) para construir o time que o Celtics tem hoje. A NBA é isso, um negócio.

    Rondo, então… Pior ainda… A galera já não queria vê-lo nem pintado de ouro no vestiário! Hoje ele está no Lakers, maior rival do Celtics, e está tudo certo. Se ele exigiu uma ética de Ray Allen por defender a instituição, agora por essa mesma ética ele não poderia estar em Los Angeles, ao lado do LeBron ainda!

    Vale lembrar que Ray Allen era, talvez, o jogador mais importante dessa geração de Boston. Do big three, ele foi o mais efetivo dos dois lados da quadra, porque marcava e atacava muito bem, fechava jogos, etc. Pierce era a referência ofensiva e Garnett a referência defensiva, mas Allen era o mais moderno deles, em termos táticos.

    • Vinícius Maia

      Se eu não me engano, sair do Lakers não foi escolha do Shaq. A diretoria que escolheu trocá-lo. E eu já vi uma entrevista dele onde ele disse que ficou chateado na época pela forma como a coisa foi conduzida, pois o GM da época deu a palavra ao Shaq de que ele não seria trocado e o final da história, nós já sabemos. Ele não ficou chateado pela troca em si, mas por essa falsidade discarada do GM da época.

      Fora a isso, concordo com tudo o que você falou.

      • Michel Moral

        Ah, sim. Usei termos como “se mandou” de maneira informal, pois Shaq nunca foi visto como um traidor ou vilão depois das brigas e da sua saída.

        Na verdade, o Lakers teve que escolher entre Kobe e Shaq, quando a relação dos dois ficou insuportável. Aí a franquia acabou ficando com aquele que era mais novo e promissor. Nem tem como acusar a instituição de nada, pois a situação envolvia simplesmente os dois jogadores.

        O’Neal ficou chateado porque foi preterido, mesmo sendo o principal jogador do tricampeonato e do time naquele momento.

        Tempos depois, os dois acabaram refletindo sobre as brigas e viram que ambos perderam com todo o ocorrido.

        • Vinícius Maia

          Sim. Pelas entrevistas que o Shaq já deu e até às homenagens que ele prestou ao Kobe quando esse se aposentou, dá para perceber que o Shaq se arrepende pela forma como as coisas aconteceram na época. Kobe, apesar de ser mais arrogante e orgulhoso, as vezes deixa transparecer o mesmo sentimento. É como um dos dois já disse (não lembro qual deles): se não fosse essas tretas e eles tivessem mantido a dupla, eles poderiam ter construído uma dinastia nos anos 00 com uns 6 ou 7 títulos e eu, particularmente,não duvido disso

    • dirct

      Concordo com tudo que vc disse, os caras adoram fazer o “faça o que digo mas não faça o que faço”, imaginar que o Rondo cortou relações com o Ray Allen por se juntar ao “inimigo” e hoje ele estar no Lakers ao lado do Lebron é cômico.

      Acredito que o grande “problema” daquele grupo do Celtics era Pierce e Garnett, eram grandes jogadores mas péssimos profissionais, odiavam todo mundo que não era do grupo deles os jogadores dos outros times na visão deles eram inimigos e não adversários, como eles tinham muita liderança perante o grupo transformavam todo o time com esse clima hostil, Ray Allen era claramente diferente não tinha essa marra toda, era um cara bem introvertido e muito profissional, tanto é que não viu problema algum em jogar com Lebron em Miami, como ele não “rezava a cartilha” dos dois marrentões (Pierce e garnett) começou a ter atritos com o grupo até a sua saída.

      • Michel Moral

        Eu acho até legal essa marra.

        Tanto que Pierce e Garnett, mesmo se não houvesse esse episódio do Heat, sempre estiveram mais nas graças da torcida do que o Ray Allen.

        Na intro do time, os dois ficavam por último, pq Pierce era o FP e Garnett o sucessor imediato.

        Mas emoção e razão não podem se confundir quando a análise é séria.

        Se pegarmos análises daquele time, Ray Allen é geralmente colocado como o jogador mais importante.

        Então, concordo com vc. Por mais que o basquete seja mais legal com as intrigas, tudo tem limite e a gente não pode ficar dando razão para coisas que não agregam nada.

        • Celtics pride

          Nas estatísticas da temporada 07/08 e no sétimo jogo das finais de 2008 pode até ser mais falar que ele foi mais importante que PP e KG no último Banner e em um time que resgatou o orgulho celta como um todo sobre o espírito de PP KG é blasfêmia! Tanto que o mesmo nunca tera a camisa no teto do TD Garden ao lado dos outros quiçá ate Rondo kkk

          • Michel Moral

            Não afirmei nada. Mas muitas análises daquele time apontam pra isso.

            Michel Moral

            Contato: (19) 98881-1003

            Enviado por BlueMail

            Em 8 de set de 2018 14:55, em 14:55, Disqus escreveu:

          • dirct

            Cara porque vc colocou seu telefone no comentário?

          • Michel Moral

            Meu… Respondi o comentário via meu e-mail e acabou indo minhas informações como se eu estivesse respondendo pelo meu e-mail.

            Que merda! Hahaha

            Mas corrigi…

          • Ray Allen melhor jogador daquele time?
            Você pirou ? hhahahahah
            Pierce concorreu a MVP naquele ano, e o KG vinha logo atrás.

            Ray sempre foi terceiro jogador daquele time, e depois de dois anos, ainda foi ultrapassado pelo Rondo, se tornando portanto o quarto atleta em importância do elenco.

            É muita viagem dizer que ele era o melhor, e também é viagem dizer que ele foi melhor que o Pierce em sua carreira.

            Pierce tem em sua carreira mais pontos, rebotes, assistências, roubos e tocos. Era um defensor melhor e sempre foi líder de suas equipes.

            Tem 4 times ideais contra 2 do Ray, foi primeiro time rookie, enquanto o Ray foi segundo time.

            Pierce foi MVP finals no título do Celtics, enquanto Ray Allen conseguiu fazer a proeza de sair de jogo ZERADO em pontuação, mesmo jogando 40 minutos.

            Então calma lá pra não misturar as coisas. Uma coisa é querer concordar ou não com a briga em torno do Ray, outra diferente é querer imputar a ele uma falsa grandeza, que ele nunca teve dentro daquele elenco.

          • Michel Moral

            Vc sabe ler? Ou lê só aquilo que sua mente limitada lhe permite entender?

            Eu deixei claro que haviam análises que colocavam Ray como o principal jogador daquele time.

            Sobre ser melhor que Pierce, eu acho sim. Desde a época de Bucks, Ray sempre foi muito relevante, sempre foi jogador de playoffs. Apesar de zerar, como vc disse, não é isso que determina.

            Seja feliz.

          • “Mente limitada”???
            Masto já teve ajudantes melhores aqui no Jumper.
            Os de hoje além de ignorantes em história de basquete, ainda ofendem leitores quando confrontados com a realidade.

            Eu sei ler muito bem, e sei argumentar também, com stats e acontecimentos, e não com um “tinha uma matéria…acredite!” rs

            Sobre o Ray ter ido aos offs no Bucks, o que isso faz dele melhor que o Pierce?
            Ray foi 4 vezes para offs antes de ir pro Big 3, conseguindo chegar a uma final de conferencia e uma semi-final de conferencia?

            E olha só que curioso… o Pierce antes do Big 3 também chegou aos offs 4 vezes, também levando o Celtics a uma semi e uma final de conferência…rs

            Seja feliz, senhor argumentador!

          • Michel Moral

            Quem veio zoando foi vc. Aí quando eu repondo é ofensa?

            Não tenho e nem quero ter a razão sempre.

            Pra mim, a carreira do Ray foi mais consistente do que a do Pierce. Mesmo que não seja em Boston, pois não afirmei isso. Eu escrevi que desde o Bucks ele sempre foi um jogador altamente competitivo e relevante. Acho que ele foi bem mais atlético do que Pierce e superior dentro daquilo que propunha a fazer. Inclusive, limitou bastante seu jogo quando estava em Boston, em prol de título, claro.

            Tem muita coisa que os números não traduzem.

            Sobre essa história de ajudante, antes de mais sou tão leitor quanto vc. O meu perfil é pessoal como o seu.

          • Zoar dizendo “pirou” e rindo, acho que é bem diferente de OFENDER alguém de “mente limitada”. Se você não percebe essa diferença, é porque com certeza, você tem uma mente bem limitada.

            Limitada ao ponto de mais uma vez você não ter capacidade para argumentar com algo relevante, se limitando ao “eu acho”.

            Ray foi um melhor arremessador de longa distância que o Pierce (e com muito pouco aproveitamento superior). De resto, Pierce foi superior em TUDO!
            Infiltração, Post plays, isolação, Foot work, Playmaker, Passe, Liderança, defesa….

            Ou não? Ray era melhor do que ele em algo disso?

            E onde está essa suposta maior consistência em um cara que tem piores números, menos conquistas individuais, e foi claramente inferior ao outro quando dividiu quadra?

            Pois é… você não quer mesmo ter sempre a razão, pois afinal de contas, você se quer consegue argumentar pra conquista-la.

        • Nic_Arcoverde

          Nunca, Ray Allen sempre foi um coadjuvante de luxo naquele time, (seria com dizer que Klay Thompson é mais importante que Curry e Duran), afora que os números dos playoffs comprovam (Garnett 20.4 com FG de 49.5, Pierce 19,7 com FG de 44,1 e Allen 15.6 com Fg de 42.8)

          • Michel Moral

            Como coloquei abaixo, não é uma conclusão minha.

            Não concordo com essa sua comparação com Klay.

            Ray Allen foi maior do que Pierce em sua carreira.

            Se não fosse Ray, o Celtics sofreria muito, pois era dele o arremesso do jogo.

          • Thiago Vieira

            Isso é mentira, também. O arremesso do jogo não era dele. Ele evidentemente recebeu algumas bolas, pq era um baita shooter, assim como o Garnett também já recebeu. Mas na maioria esmagadora das vezes, a bola do jogo era nas mãos do Pierce e o que não faltam são videos comprovando isso rs

      • joao

        Acrescentando Pierce e kobe sao amigos e quase jogaram juntos em LAL.

  • Damon

    Nunca vou esquecer do arremesso do ray allen no jogo 6 entre spurs x heat.

  • Damon

    Muitos que chamam o ray allen de traidor, sinceramente não entendem nada. As franquias não tem lealdade a ninguém. Vão trocar o jogador no mesmo instante se caso esse tal jogador não render mais aquilo que se espera. Basta ver que o Paul pierce e garnett foram trocados, sem o celtics nem pensar 2 vezes.

    TUDO é negocio. Ray tomou a melhor decisão para ele, disputou 4 finais e ganhou 2 anéis.

    • Marcio Urawa

      “trocados, sem o celtics nem pensar 2 vezes”
      E aqui vemos o senhor sabe tudo, demonstrando que não sabe nada.
      Dá uma rodadinha no mouse pros comentários abaixo, e leia meu comentário sobre essa troca aí.

      Com relação a traição, são os próprios JOGADORES que acham que ele foi traíra…rs

      • Brinell Arcanjo

        Um pouquinho de interpretaçao de texto nao faz mal a ninguém.

  • Gabriel João

    Time e jogador têm direitos iguais? O jogador pode mudar de franquia sem ser criticado? e a franquia troca o jogador quando bem quer? Na prática só a franquia sai ilesa nessa situação, pois o jogador é sempre infiel…menos!

    • Marcio Urawa

      Quem acha ele trairá são OS PRÓPRIOS JOGADORES, não a franquia….rs

      • Gabriel João

        Relacionamento em grupo nem sempre é facil! Ele saiu pois achou que era o certo pra ele e essa decisão não se pode criticar, pois é a vida do cara e a NBA é antes de tudo negócios! O torcedor da franquia fica puro, mas sabe que o jogador, enquanto vestiu a camisa do time, deu tudo de si e foi fundamental para tirar Boston de um incômodo jejum e ainda mais sobre o Lakers. Jogadores têm que aceitar também, pois estamos falando de profissionais e um profissional, em qualquer jogo, busca o melhor para si. Rondo por exemplo…hoje está nos Lakers! E isso, no entender dele, é o melhor para ele! Somos apaixonados pelo jogo como torcedores, mas criticar ou ver jogadores que têm atitudes semelhantes, criticarem um cara que deu tudo de si pra ser campeão e foi pra outra franquia, no meu entender, é demais!

      • Celtics pride

        Mais duvido que terá o número no teto do TD Garden igual a KG e PP!

  • Rodrigo SMC

    https://www.youtube.com/watch?v=x-u0EN0rsZ4

    O jogo que fez o Allen querer ir para Miami

    • Albert Santos

      fato kk

    • Damon

      Sou torcedor do heat. e vendo esses videos, me bate uma tristeza/saudades absurda.

  • vsr.snake

    Ray Allen sempre foi jogador freelancer, por isso nenhuma franquia tem lá muita identificação por ele. Tanto eh que nenhuma franquia pela qual ele jogou irá aposentar a Jersey dele.

    Por isso a saída dele do Celtics nunca me surpreendeu, apesar do pessoal ter ficado pistola e com razão. Mas já era pra ter acabado esse rancor.

  • KlayMVP

    Celtics chuto Isaiah sem dó! e vou além chutou Pierce e Garnett sem pensar duas vezes quando viram aquele tanto de escolha de draft, não fizeram errado olha o excelente time do celtics hoje e o futuro e melhor ainda. Agora o Ray Allen tinha q ficar no celtics pra virar escolha de draft?? Fez certin! e agora aposentou, será HoF e tem 3 anéis no dedo, mais q Pierce e Garnett juntos…

  • João Simplicio

    Decisões têm consequências! N tem como agradar td mundo! N se sabe os detalhes dessa treta, mas se ele saiu sem pisar em ninguém e n burlou as regras, ta td certo! O jogador tem q ver o lado dele, e o Allen fez certo ao sair!