Dono do Twolves confirma recusa de extensão máxima por Jimmy Butler

Jimmy Butler está determinado a testar o mercado na próxima offseason. O dono do Minnesota Timberwolves, Glen Taylor, confirmou que o astro já rejeitou uma proposta de extensão contratual com a equipe no mês passado, visando ser agente livre em 2019. Múltiplos veículos especializados noticiam que a oferta foi o máximo a que ele é elegível no momento: US$110 milhões por quatro temporadas.

“Nós oferecemos uma extensão para Jimmy agora. Seus representantes vieram até nós e agradeceram, mas rejeitaram. Fizemos o nosso trabalho e checamos o status da situação, se havia interesse prévio. Era tudo o que podíamos fazer. Eles só estão pensando no melhor para Jimmy e não temos problemas com isso”, contou Taylor, em entrevista ao podcast “The Scoop”, da filial de Minnesota da ESPN.

A recusa faz muito sentido para Butler do ponto de vista financeiro: esperando até o ano que vem, ele poderá receber ofertas máximas de US$188 milhões por cinco anos do Timberwolves e US$139 milhões por quatro anos dos outros interessados. Ele ainda vai ter a (remota) opção de exercer cláusula de extensão em seu atual vínculo para ganhar US$20 milhões em salários na campanha 2019-20.

No entanto, a confirmação da notícia também mantém as especulações em torno dos rumores sobre uma possível indisposição de Butler em permanecer no time de Minnesota – especialmente com a perspectiva de jogar ao lado do ala Andrew Wiggins, constantemente criticado pela falta de empenho em quadra.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.