Donovan Mitchell: “O mais assustador sobre o coronavírus é a falta de sintomas”

Donovan Mitchell está em isolamento físico do mundo exterior, em casa, dando sequência ao tratamento para curar-se do coronavírus. Mas, se a notícia de sua contaminação não fosse de conhecimento público, seria difícil adivinhar avaliando sua condição atual. O astro do Utah Jazz deu entrevista ao programa televisivo “Good Morning America” onde mostrou-se muito bem-disposto e saudável.  

“Eu não tenho sintoma algum. Poderia estar andando por aí e, se não soubesse que estou infectado, você não notaria também. O mais assustador sobre o coronavírus é a falta de sinais. Digo que, se tivesse uma série de sete jogos iniciando amanhã, estaria pronto para jogar. Sou realmente abençoado por estar sentindo-me tão bem”, contou o ala-armador, segundo caso confirmado da doença na NBA.

Isolado, Mitchell não pode nem sair de casa para treinar em uma quadra particular. Mas, de qualquer forma, isso não consegue mantê-lo longe do basquete. “Eu tenho assistido muitos vídeos antigos: meus jogos no basquete universitário, no início da carreira na liga. Estou trazendo boas lembranças, pois eu sinto falta do basquete e saudades de performar para os melhores fãs do mundo”, desabafou o astro.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.