Draft 2019 – Os melhores armadores

As franquias da NBA vão começar a reforçar seus elencos visando a temporada que vem na noite da próxima quinta-feira (20), quando acontece o draft deste ano.

Sessenta dos melhores prospectos do planeta vão ser selecionados para atuarem na melhor liga de basquete do mundo e cada equipe pode encontrar um potencial astro com suas escolhas. Como sempre, só o tempo dirá quem realmente se deu bem no recrutamento.

O Jumper Brasil já apresentou os 52 principais prospectos deste ano, com perfis detalhados ao longo dos últimos dois meses e, agora, vivemos a expectativa dos dias que antecedem o draft.

Nós temos diversos posts especiais programados até quinta, quando faremos o nosso tradicional programa ao vivo acompanhando e analisando cada uma das 60 escolhas do recrutamento.

E, enquanto o “grande dia” não chega, nós convocamos nosso quarteto de especialistas em recrutamento – os editores Gustavo Lima e Ricardo Stabolito Jr. –, o colunista de scouting Gabriel Andrade,  e o parceiro Vitor Camargo, do blog Two-Minute Warning e do podcast Na Era do Garrafão, para apontar quem são os seus cinco prospectos favoritos do recrutamento, posição por posição.

As escolhas refletem suas preferências, não a ordem específica em que acreditam que serão selecionados.

A lista começa hoje, com os armadores. Confira:

 

GUSTAVO LIMA

Colocação

Prospecto

1

Ja Morant (Murray State, sophomore)

2

Darius Garland (Vanderbilt, freshman)
3

Coby White (North Carolina, freshman)

4

Ty Jerome (Virginia, junior)
5

Carsen Edwards (Purdue, junior)

 

RICARDO STABOLITO JUNIOR

Colocação

Prospecto

1

Ja Morant (Murray State, sophomore)
2

Darius Garland (Vanderbilt, freshman)

3

Coby White (North Carolina, freshman)
4

Ty Jerome (Virginia, junior)

5

Carsen Edwards (Purdue, junior)

 

GABRIEL ANDRADE

Colocação

Prospecto
1

Ja Morant (Murray State, sophomore)

2

Darius Garland (Vanderbilt, freshman)
3

Coby White (North Carolina, freshman)

4

Ty Jerome (Virginia, junior)
5

Carsen Edwards (Purdue, junior)

 

VITOR CAMARGO

Colocação

Prospecto

1

Ja Morant (Murray State, sophomore)
2

Darius Garland (Vanderbilt, freshman)

3

Coby White (North Carolina, freshman)

4

Ty Jerome (Virginia, junior)
5

Carsen Edwards (Purdue, junior)

 

Ja Morant

“Um dos três maiores talentos do recrutamento deste ano, Morant chama a atenção por ser um armador explosivo, com ótimos atributos atléticos e que combina a capacidade de pontuar com a criação de jogadas para os companheiros. Inconsistência nos chutes de média e longa distância, tomada de decisões e esforço defensivo questionáveis são aspectos que precisam ser melhorados. ” (Gustavo Lima)

 

Darius Garland

“Talentoso e com ótimo arremesso, Garland é um prospecto menos observado do que boa parte classe por conta de uma grave lesão que, estranhamente, jogou ao seu favor, talvez por ter menos tempo de exposição a suas fraquezas. Vai precisar melhorar como passador para ser um armador no próximo nível, mas o dinamismo, distância e jogo de pés de seu chute é encantador para a NBA moderna.” (Gabriel Andrade)

 

Coby White

“Não confio na capacidade de controlar o ritmo do jogo de White e não sei se será um armador de fato na liga, mas isso pode ter pouca importância na NBA de hoje. Times precisam de múltiplos ballhandlers em quadra que, de preferência, arremessem e sejam defensores versáteis. Em maior ou menor grau, ele oferece esse ‘pacote completo’ a quem selecioná-lo.” (Ricardo Stabolito Jr.)

 

Ty Jerome

“Jerome não é o prospecto de elite que vai te assombrar com o atleticismo e jogadas plásticas de escolhas de loteria, mas o protótipo de jogador que todo mundo na NBA precisa: um combo guard capaz de jogar em três posições, bom defensor, ótimo arremessador, físico e com altíssimo QI de basquete. Nos moldes de jogadores como Malcolm Brogdon e Fred VanVleet, ele é o tipo de role player que tem se provado extremamente valioso no basquete moderno.” (Vitor Camargo)

 

Carsen Edwards

“É fácil projetar Edwards como um sexto homem na NBA, saindo do banco com seu ímpeto para pontuação. Difícil é ver um shotmaker cujo jogo se traduza de forma simples e imediata entre os profissionais, especialmente do seu tamanho. Ficaria mais tranquilo para selecioná-lo se fosse melhor criando para outros.” (Ricardo Stabolito Jr.)