Draft 2020: As necessidades do Phoenix Suns

Elenco para a próxima temporada (oito contratos garantidos)

PG: Ricky Rubio (29 anos, US$17 milhões) / Ty Jerome (23 anos, US$2,3 milhões)
SG: Devin Booker (23 anos, US$29,4 milhões) / Jalen Lecque (20 anos, US$1,5 milhão)
SF: Mikal Bridges (24 anos, US$4,3 milhões) / Cam Johnson (24 anos, US$4,2 milhões)
PF: Kelly Oubre Jr. (24 anos, US$14,3 milhões)
C: Deandre Ayton (22 anos, US$10 milhões)

Folha salarial: US$83 milhões

Agentes livres: Dario Saric (PF, 26 anos, restrito) / Aron Baynes (C, 33 anos, irrestrito) / Jevon Carter (PG/SG, 25 anos, restrito) / Tariq Owens (PF, 25 anos, restrito)

Contratos não garantidos/parcialmente garantidos/opção do time: Frank Kaminsky (PF/C, 27 anos, US$5 milhões, opção do time) / Cameron Payne (PG, 26 anos, US$1,9 milhão, opção do time) / Cheick Diallo (C, 24 anos, US$1,8 milhão, opção do time) / Elie Okobo (PG, 22 anos, US$1,6 milhão, não garantido)

Contrato expirante: Kelly Oubre

Números da temporada 2019/20

Pontos anotados: 113,6 (décimo)
Pontos sofridos: 113,4 (20º)
Eficiência ofensiva: 111,7 (12º)
Eficiência defensiva: 111,4 (17º)
Pace (posses de bola por jogo): 101,3 (décimo)
Assistências por jogo: 27,2 (primeiro)
Rebotes por jogo: 43,5 (terceiro pior)
Desperdícios de bola: 14,8 (16º)
Aproveitamento nos arremessos de quadra: 46,8% (nono)
Aproveitamento nos lances livres: 83,4 (primeiro)
Aproveitamento nas bolas de três pontos: 35,8% (16º)
Tentativas de arremessos de três pontos por jogo: 31,8 (décimo pior)
Aproveitamento do adversário nas bolas de três pontos: 36,3% (décimo pior)
Pontos sofridos no garrafão: 49,8 (nono pior)

Posições carentes: PG, SG, PF, C

Necessidades da equipe

  • Um playmaker, para ser o reserva imediato de Rubio e, no futuro, quem sabe, substituir o armador espanhol (que tem mais dois anos de contrato)
  • Um pivô reserva para fazer o “trabalho sujo” no garrafão
  • Bons arremessadores do perímetro ao redor de Booker e Ayton
  • Um ala-pivô de ofício

Escolha no Draft 2020: 10

Prospectos mais indicados

  • Pick 10
  • Killian Hayes (PG/SG): Hayes é um armador alto, com braços longos, eficiente pontuando da média distância e um ótimo atleta de transição, por possuir boa velocidade em quadra aberta. Um dos passadores mais naturais da classe, o francês se destaca no pick-and-roll, é bastante criativo com a bola nas mãos e tem um controle de corpo elogiável. Dedicado na defesa e inteligente para executar a rotação defensiva, o canhoto Hayes é muito habilidoso, com ótimo QI de basquete e já possui experiência no nível profissional. O armador francês chegaria ao Suns para “aprender” com Rubio e substituir o espanhol no futuro próximo. Inicialmente, ele seria uma boa opção para dar poder de fogo e de criação à segunda unidade do Suns, que foi uma das piores da NBA, na última temporada. Com ele, o time de Phoenix teria um playmaker confiável, que mostra excelência no pick-and-roll, um bom pontuador em vários níveis e um defensor dedicado. Não seria prudente por parte do Suns deixar passar um talento como Hayes, caso ele sobre até a décima escolha (o que acho improvável).
  • Tyrese Haliburton (PG): armador alto, dotado de envergadura invejável, Haliburton tem o passe como prioridade. Excelente na transição ofensiva, ele dita o ritmo do time, se destaca no pick-and-roll e demonstra eficiência nos arremessos de três pontos, sobretudo em cenários de catch and shoot. Além disso, Haliburton é um defensor acima da média, seja na antecipação das linhas de passe, na marcação individual ou até como protetor de aro. Em suma, ele seria um encaixe perfeito junto a um guard mais voltado para a pontuação. Haliburton não tem o mesmo talento de Hayes, mas seria um encaixe perfeito no Suns, pois chegaria, inicialmente, para ditar o ritmo da segunda unidade do time de Phoenix. Dada a sua versatilidade defensiva, altura privilegiada e a utilidade sem a bola nas mãos, ele poderia jogar perfeitamente ao lado de Devin Booker e até mesmo em uma formação com três guards que ainda teria Ricky Rubio. Assim como Hayes, ele poderia ser um eventual substituto do espanhol no futuro.
  • Devin Vassell (SG/SF): dotado de altura adequada e envergadura invejável para atuar nas posições 2 e 3, Vassell corre a quadra com fluidez e tem uma agilidade lateral destacada. Ele é um dos arremessadores de média e longa distância mais confiáveis da classe e um passador em franca evolução. Além disso, ele é um excelente e versátil defensor (ótimo no um contra um e como protetor de aro vindo do lado contrário) e tem um apurado senso de posicionamento. Em suma, ele é um protótipo de role player, que entende bem o seu papel em quadra e é perfeito para a função de 3-and-D, tão em alta na NBA. Vassell é um prospecto de fácil encaixe na NBA por conta de seu talento como defensor e arremessador do perímetro. Ele seria mais uma opção confiável do Suns para o perímetro, ainda mais recomendada se os rumores de que Kelly Oubre será trocado se concretizarem. Vassell talvez seja o melhor 3-and-D da classe, e encaixaria como uma luva em qualquer time da NBA, já que tem o perfil de atleta desejado no basquete atual.
  • Obi Toppin (PF/C): melhor jogador do College na última temporada, Toppin finalizar acima do aro e é um ótimo espaçador vertical quando atua no papel de pivô em small balls. Ele se destaca pelo atleticismo e explosão como roller em situações de pick-and-roll e por ser um excelente rim runner na transição. Além disso, tem um ótimo toque e uma sólida mecânica para espaçar a quadra na linha dos três pontos em cenários de pick-and-pop. Não é exagero afirmar que Toppin está física e tecnicamente pronto para contribuir de imediato na NBA. Toppin chegaria ao Suns para resolver uma das necessidades da equipe, que não conta com um ala-pivô de ofício sob contrato para a próxima temporada. Seria um bom encaixe com um armador criativo como Ricky Rubio por conta de seu talento nos cenários de pick-and-roll e pick-and-pop. Além disso, Toppin está pronto para contribuir de imediato e o Suns quer, mais do que nunca, formar um time competitivo para voltar aos playoffs.
  • Saddiq Bey (SF/PF): combo forward atlético, com altura e força física adequadas para as posições 3 e 4, Bey se destaca pela versatilidade ofensiva, pelo controle de bola acima da média para um jogador da posição e por ser um excelente arremessador do perímetro e um sólido passador. Sua combinação de QI de basquete (senso de posicionamento apurado) com agilidade e tamanho o credencia como sólido marcador de múltiplas posições. Bey é o autêntico protótipo de 3-and-D, tão em alta na NBA, com o plus de ser um bom criador de jogadas. O combo forward oriundo de Villanova teria um encaixe perfeito no Suns. Com seus atributos para atuar na posição 4, Bey traria versatilidade às formações do time de Phoenix. E ele tem o perfil desejado pela franquia: produto de um programa vencedor no College, dotado de sólidos fundamentos e QI de basquete elevado, e que chegaria para contribuir de imediato.

 

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:    

Instagram
Youtube
Twitter
Facebook