Dwight Howard e Masin Elijè: Justiça seletiva para atletas e homofobia no esporte

Por Heitor Facini, do Canal Buzzer Beater

 

No domingo, dia 25 de novembro de 2018, Dwight Howard, pivô do Washington Wizards, virou primeiro lugar nos trending topics do Twitter. Qual o motivo? Um jogo bom? Mais uma notícia dos bastidores do Wizards? Alguma data histórica?

Nada disso. O staff do pivô estava sendo acusado pelo escritor transgênero Masin Elijè de ameaçá-lo de morte. O motivo dessa perseguição? Estavam tentando calar Masin e garantir que ele não revelasse a relação amorosa que tinha com Dwight Howard. Para isso, ofereceram suborno e ameaçaram a integridade física do escritor.

A repercussão disso? A pior possível.

A história de Masin Elijè com Dwight Howard

A história começa no domingo com as tuitadas de Masin Elijè. Segundo os relatos dele, tudo se desenrolou da seguinte forma: Masin e Dwight se conheceram numa festa, trocaram olhares e, uma semana depois, eles já estava trocando mensagens via DM no Instagram. A troca de mensagens virou constante, passaram a enviar fotos íntimas e video-chats ocorriam diariamente.  

A coisa ficou estranha quando Dwight respondeu que não queria contar sobre o namoro dos dois para a família. Nessa parte, Masin apresenta a primeira prova para as acusações: uma suposta troca de mensagens no Instagram.

 

Em seguida, aconteceu mais um revés. Masin descobriu que Dwight vinha traindo ele em orgias sexuais sem utilizar a devida proteção. Apresentou mais uma prova: uma ligação telefônica.

Nesse momento, começaram as ameaças. Um cara chamado Calvin, que fazia parte do staff de Howard, ligou falando que, se Masin não aceitasse o dinheiro de suborno, a vida dele corria risco. A partir daí, o escritos contatou as autoridades e decidiu registrar passo a passo na conta do Twitter dele. Isso garantiria que, se acontecesse algo, saberiam quem era o culpado.

Por que sempre desacreditam a vítima?

As provas são bem fortes. Coloquei na descrição o Twitter de Masin com a thread para você avaliar. Não sou perito em mixagem de som ou edição de vídeo, mesmo tendo um canal no YouTube, mas as provas aparentam ser bem críveis.

Além disso, levando em conta o histórico da NBA, do esporte e das celebridades, o acusador sempre tem muito a perder. Existe um senso comum muito burro de que o acusador sempre quer aparecer, mas o saldo sempre é negativo.

Normalmente, a vítima é desacreditada, sendo mentira ou não, e é massacrada por fãs e não fãs do esporte. Todo mundo se pergunta: “como aquele semideus, aquele herói esportivo, poderia fazer tudo isso de ruim?”.

Até quando o acusado não é famoso isso acontece, imagina quando há fama? Tudo bem que a fama do Dwight Howard não é tão grande mais, mas vimos, de fato, isso acontecendo. Diversas pessoas tiraram o mérito das acusações.

Atletas sempre se safam e estão acima da lei

A NBA tem em sua cultura uma prática horrível de sempre forçar a inocência de seus ídolos. É um reflexo do primeiro ponto. Normalmente, quando um jogador é acusado de algum crime, a liga joga para debaixo do tapete e encoberta todo o ocorrido.

A vítima sempre será desacreditada, o jogador não vai sofrer nenhuma punição pelo crime e logo estará gozando dos louros da fama como se não acontecesse nada.

Existem casos históricos na NBA de “passação de pano para astros”. Por exemplo:

  • Karl Malone teve relações sexuais com uma menina de 13 anos, que engravidou e teve o filho. Malone nunca reconheceu a criança e fez abandono parental. Isso é sempre esquecido quando colocam ele como um dos maiores da história.
  • Kobe foi acusado de estupro, o caso sumiu e hoje é idolatrado.
  • Jason Kidd batia regularmente em sua ex-esposa. Nunca foi punido e ele continua sendo idolatrado.
  • Derrick Rose foi acusado de praticar estupro grupal contra uma jovem desmaiada e foi absolvido. Hoje, a história lembrada é da sua superação.

Isso não se resume ao basquete, por exemplo, podemos buscar referências no futebol brasileiro.

  • Robinho foi condenado por estupro e ainda continua atuando livremente na Turquia e foi pedido por times daqui.
  • Edmundo matou três pessoas atropeladas, nunca foi preso e é comentarista do canal Fox Sports.
  • O goleiro Bruno Fernandes matou Eliza Samudio e foi preso, é verdade. Mas quantos não pediram a contratação dele em seus times quando foi ventilada a sua soltura?

Entenderam a relação? Um atleta de alto nível tem passe livre para ser criminoso. A vítima pode acusar e refutar, mas será desacreditada e sua vida se tornará um inferno. Alguns dos casos citados podem realmente ser acusações falsas e inventadas, mas, analisando o retrospecto, vocês acreditam nisso? Eu não.

Existe uma sistemática inocência de estrelas. Isso é fruto de um tratamento especial devido à fama, abuso de poder e influência pelas celebridades. Por que o staff de Dwight Howard ameaça alguém de morte? Por que sabe que não será punido por isso.

Eu realmente espero que Howard seja punido e preso por conta do crime que supostamente cometeu. Mas vocês acreditam que isso acontecerá ou o caso será abafado mesmo que real? Eu fico com a segunda hipótese.

Homofobia no esporte

O terceiro e último ponto que eu quero tocar é a repercussão do caso no Brasil e mundo. Quando você pesquisa, por exemplo, no Twitter, quais os principais resultados sobre o caso? Alguém condenando Dwight pela sua atitude? Alguém questionando por que celebridades se sentem à vontade para realizar coisas como essas? Não. Piadas relacionando o fato de Howard se relacionar com homens. Piadas homofóbicas com o fato de Howard ser gay.  

Muitos pensam que o humor é inofensivo, que a sociedade está chata, existe muito mimimi e que todos temos apenas que rir. Não é bem assim.

Segundo o artigoHumor e Discriminação por Orientação Sexual no Ambiente Organizacional” feito pelos dois doutores em administração pela FGV, Luiz Saraiva e Alexandre Carrieri, e pelo doutor em administração de empresas também pela FGV, Hélio Irigaray, o humor naturaliza a homofobia e é utilizado como instrumento de controle da sexualidade.

A nossa sociedade autoriza rir do homossexual, pois a sociedade desrespeita o homossexual e também respalda todo o comportamento homofóbico. Durante todo o artigo é reforçada essa tese com relatos qualitativos. Ser visto como homossexual em ambientes corporativos é sinônimo de ser excluído da vida profissional da empresa. O humor reforça essa situação.

No ambiente corporativo, em teoria, a masculinidade por si só não é uma característica que traga vantagens competitivas. Não é senso comum que ser gay em uma empresa traz desvantagens. Mas a sociedade não pensa isso do esporte.

Isso é o que mostra o mestre em educação pela UFRGS, Gustavo Bandera, e o doutor em educação pela UFRGS, Fernando Seffner, no artigoFutebol, Gênero, Masculinidade e Homofobia: um jogo dentro do jogo”. A teoria dele diz que o ser depende do não ser. Ou seja, o bom depende do mal, a luz depende da escuridão, o limpo depende do sujo para existir.

No esporte, o bom jogador é sinônimo do viril do masculino, do macho. Ou seja, ser gay é sinônimo de mal. Ser gay aproxima o jogador do não macho, coloca em risco a masculinidade. Ser gay, para um basquetebolista é errado, já que coloca abaixo em relação aos héteros. Isso é reforçado, por exemplo, nos estádios de futebol com cânticos homofóbicos.

Qual o resultado da normalização através das piadas? No esporte, um ambiente hostil para LGBTs que, ou deixam de participar desses ambientes, ou se escondem forçadamente, ou tem de ser mais viris para se provarem como não gays.

Na sociedade existe uma perseguição a todos os LGBTs em todos os âmbitos da socialização e em relação a crimes cometidos contra os grupos. De acordo com reportagem do jornal O Globo, o Brasil é o país que mais mata LGBT no mundo. Foram 443 casos em 2017. Pode-se argumentar que a violência acontece com ambas as orientações sexuais, mas não existe crimes contra héteros por conta da orientação sexual deles. Ninguém mata héteros por serem héteros.

Por conta de tudo o que apresentamos, piadas não são banais. Elas reforçam um comportamento completamente nocivo e tóxico na sociedade, nesse caso. Ninguém morre ou sofre algum rebaixamento direto por piadas, mas o resultado disso é a legitimação de um discurso de que LGBTs são cidadãos de segunda categoria, o que é um absurdo em pleno 2018.

Pelas acusações, Dwight Howard, através de seu staff, cometeu um crime por colocar em risco a vida de uma pessoa por conta de ameaças feitas a ela. Por que isso não foi o tópico principal? Por que o fato dele, nesse caso, ser gay foi o principal motivo para rebaixá-lo?

Espero que, em um futuro próximo, famosos sejam punidos pelos crimes que cometem e que a repercussão seja a condenação dessas mesmas atitudes e não a orientação sexual de ninguém.

Sobre o Buzzer Beater

Buzzer Beater é um canal no YouTube que foca em um conteúdo mais denso, analítico e reflexivo quanto ao basquete. Falamos principalmente de NBA, mas também temos entrevistas com atletas nacionais e analisamos o basquete como fenômeno econômico, social e cultural.

  • João Cuckold

    trans gostoso desse andava de mãos dadas e ainda apresentava pra família
    howard é um babacão

    • ta…

      • Chimbinha “o banido”

        Então tá , né

    • Marcos Gordinho

      Huahuahua!!! Já que descobriram senta e curte a viajem.

    • JASPION DA MASSA

      vishhh….

  • Alison Souza

    Agora sabemos como ele lesionou o glúteo.

    • Gabriel De Oliveira Meira

      Velho, vc não leu o artigo e se leu não refletiu sobre?

      • Hurin #HeatNation

        Nossa, agora vai ter a turma do mimi até no jumper.

        • Jadson Santos

          Velho, vc não leu o artigo e se leu não refletiu sobre? ²

          • Hurin #HeatNation

            Li e descobri como ele machucou os gluteos

          • Marcos Gordinho

            Huahuahua!!! Para!!! Essa piada é boa demais!!!😭😭😭😭

      • Marcos Gordinho

        Cara, deixa! Vamos parar de sermos tão caxias. É apenas sexo, DH deveria ser enquadrado pela ameaça a uma vida e deixar de bobeira. Mesmo que alguns critiquem, até onde sei, ter relações consensuais seja lá com quem ou como for não é crime se houver idade adequada e discernimento pleno de seus atos por todos os envolvidos. Agora criar uma patrulha contra o ridículo é muito chato.

        • Gabriel De Oliveira Meira

          Amigo, não crio uma patrulha contra o ridículo. Ridicularizar este texto, a reflexão por ele propsta é uma desensibilizacao da capacidade humana de discernimento. Há lugares para piadas e há lugares para se conversar com uma postura mais madura e reflexiva. Se um editor do Jumper resolve escolher um texto de tamanha qualidade é por acreditar e saber que tal texto terá o devido respeito. Imagine vc ir a uma delegacia comentar que sua filha foi assediada e lá fazerem piada dela? Não é o local , sim? Reflita amigo, reflita!

          • Marcos Gordinho

            PUTAQUEOPARIU!!! Fala de discernimento e sensibilidade humana e cria uma hipótese de estupro com uma criança de 10 anos, idade de minha filha, igualando a uma clara situação de rompimento com o “armário”. Você nem sabe discernir, nem possui sensibilidade. Por acreditar que é humano vou destacar o seguinte:
            – Um texto realmente bom é maior que reles comentários jocosos de simples leitores e comentaristas esporádicos, e esse texto foi escrito com perícia pelo autor.
            – O Jumper sempre trouxe notícias de forma ampla e imparcial mas também sempre permitiu nas suas fileiras de comentários o humor.
            – Humor têm limites? Acho que sim, os que não riem limitam o humor, se acha a piada com minha filha engraçado FODA-SE, e siga bem longe de mim. Em uma corporação séria como a polícia caso realmente exista uma tentativa de estupro tomariam as medidas cabíveis e possíveis piadas não caberiam. Não sei se você conhece alguma corporação assim ou está desqualificando o que não conhece.
            – Ao meu ver precisamos ter tanto medo do “lobo” quanto do personagem que falsamente grita -LOBO!!! E alguns exemplos citados terminaram estranhamente em acordos lucrativos, com excessao dos exemplos brasileiros onde brechas jurídicas permitem alívio aos réus.
            – Por fim, o que precisa mudar ao meu ver no mundo esportivo em relação a opções sexuais, políticas, religiosas etc… é o reconhecimento e aceitação. Richarlison foi um atleta de alto nível extremamente subjugado pela mídia esportiva, nunca recebeu o valor que lhe é devido por onde passou, e cadê a patrulhinha dessa época? Quando Ronaldo teve seu episódio, perdeu patrocinadores, contratos e ficou tentando se esconder quando deveria ter afrontado todos pelo preconceito dele ter escolhido transexuais e não mulheres. É apenas uma opção, a comédia é não querer lidar com suas escolhas, hipócrita , por isso DH merece ser ridicularizado. Siga sua vida daí…

          • Gabriel De Oliveira Meira

            Amigo, em momento algum citei sua filha, como poderia se não a conheço? Se não sei se você tem filha? ABSTRAÇÃO digite no google e encontrará (operação intelectual em que um objeto de reflexão é isolado de fatores que comumente lhe estão relacionados na realidade.) é um exercício ao qual, você, como unidade participante de um diálogo bilateral, foi convidado a praticar. Veja que, no caso, pelo exercício, ficou claro o quanto é desconfortante para qualquer um quando o calo é pessoal.

            Teu discurso inicial é uma tentativa de interpretação da minha escrita, com o viés intimamente de desvirtuar a proposta. Veja que o exagero de sua palavras denotam esta tendência, basta perceber que a palavra “estupro” por ti utilizada não foi por mim escrita.

            Narciso tem por costume só perceber como realidade o que lhe é comum, assim, rir do que não lhe é comumente valoroso em piadas com tom de deboche é sim algo natural, pois narciso espera que o mundo seja somente o que ele percebe como certo e errado! As piadas ferem, talvez não em nós, então há sim lugares e lugares para se fazer piada e o que foi evocado com este texto é a antítese do ato ardiloso de se fazer deboche em momento inoportuno.

            Sobre a Polícia, sim, instituição séria. Mas deveria ler opiniões diversas de seu posicionamento sobre a realidade. Seguem sugestões:

          • Marcos Gordinho

            Pois bem, observe a definição de abuso sexual diante a novas leis e entenderá onde cabe a palavra “estupro”, por não ter conhecimento de causa, não deveria envolver outros, como a filha de desconhecido seu. Narcisismo impediria o diálogo e a expressão de estado de humor via palavras de linguajar chulo é legítimo. Provavelmente muito mais legítimo que matérias tendenciosas de um único canal informativo. Busque também canais múltiplos sobre o tema e verá que há várias conclusões além da definida unilateralmente pelo canal citado. Ao fim, restará o respeito e a permissão para que cada um viva sua vida como melhor lhe for. Suas fontes me dizem mais de você do que pode aceitar. Não sei se é narcisista, pois é comum algumas linhas acusarem o outro do que são, ou apenas alguém querendo se impôr. Para mim sua opinião já foi pesada e aqui me despeço.

          • Gabriel De Oliveira Meira

            Procurei em sites de “direita” para não dizeres que é assunto de esquerda!

            Imagine sites de esquerda comentando sobre minorias e sobre o aparato militar no pais? Nem preciso comentar qual seria a linha de raciocínio utilizada.

            Volto a pontuar, rir da desgraça alheia não é legítimo, não em público. É um estado de esquizofrenia, cisão, separação, onde o Super-ego deixa de ter o poder necessário para mediar a relação ego/mundo. Todos nós temos pontos de esquizofrenia, todos nós rimos em momentos inoportunos, afinal ninguém aqui é um “super homem” ético. O convite que realizei ao outro colega foi para prestarmos atenção ao que fazemos no lugar que fazemos quando estamos fazendo algo “despretensiosamente”…

            Abraço!

          • Gabriel De Oliveira Meira

            Ah, ante os aprendizados da vida, na próxima “não envolverei outros”.

          • Marcos Gordinho

            E eu tentarei não usar palavras indevidas.

    • Marcos Gordinho

      Huahuaha!!! Melhor citação.

    • Damon

      kkkkkkkkkk

  • Vitor Martins

    Meu deus, que absurdo! Não sabia disso não, mosquei total. Haward é um lixo, como jogador e como ser humano!

  • Doug

    Grande artigo, Gustavo. Meus parabéns! Excelente cobertura.

  • Allan Lopes Soledade

    Haward acabou de jogar sua carreira no lixo por não ter postura de atleta e de homem.

    Mais um ótimo artigo do Jumper

  • Rafael Victor

    Goleiro Bruno começou assim… Ameaçou, a vitima denunciou, não levaram a serio e um crime aconteceu!

  • João Víctor Matos

    A NBA em casos como esse que fere a imagem e credibilidade da instituição tinha que investigar e aplicar punição. Esse pilantra praticou crime ao ameaçar esse escritor e ainda o expôs a saúde dele a possiveis DST. É oportuno também reflertimos se estamos fazendo as outras pessoas de objeto nas nossas relações pessoais. Infelizmente muitos de nós cometemos esse erro de criar expectativas, usar e depois terminar abruptamente sem levar em consideração o que o outro sentiu.

  • Giovanni Araya

    Ótimo artigo!!! E é lamentável ver essas histórias serem jogadas para debaixo do tapete. Espero q não aconteça o msm com esse caso (por mais q é quase certo q o Howard vai sair impune).

  • Santista

    E a NBA? Não se pronunciou, fingiu que não é com ela?

  • João Coelho Soares

    excelente artigo! infelizmente são vários os exemplos de preconceito mascarado de humor que presenciamos diariamente

  • Guilherme

    Excelente artigo. É pra refletir mesmo. Eu, particularmente, fico bastante intrigado com o que acontece com atletas de alto nível nos esportes americanos. A grande maioria vem de origem humilde e muitos passaram por situações familiares extremamente delicadas, mas, mesmo não podendo desconsiderar isso, não é possível entender e justificar essas situações baseado no passado dos atletas. Além de todos esses exemplos que você citou, de jogadores da NBA, existem diversos casos nas outras ligas dos Estados Unidos, de agressões domésticas, abusos sexuais e coisas desse tipo, principalmente na NFL. Ray Rice, Kareem Hunt, Adrian Peterson, Reuben Foster, Greg Hardy, e o mais famoso dos casos, OJ Simpson, julgado e preso por assassinato. Esses são só alguns exemplos. É triste e lamentável, e eu sinceramente não consigo encontrar uma explicação pra isso.

    Howard merece ser responsabilizado severamente por todos esses atos. Uma pena um jogador que já foi um grande talento, dominante no jogo, tenha um final de carreira melancólico dessa forma. Espero que a NBA se posicione de forma enérgica, porque isso deveria ser de total interesse do Silver e cia. Uma punição dura seria um começo interessante pra mostrar aos fãs e outros jogadores que a organização não tolera de forma alguma esse tipo de comportamento. Preconceito, ameça, e coisas assim não tem mais espaço na sociedade, e tampouco em uma das maiores ligas esportivas do planeta.

    • Gabriel M.

      só uma correção, OJ Simpson não foi preso por assassinato.

      • Guilherme

        Você está certo. Foram por outros crimes, mas de qualquer forma, atesta o histórico violento de um-ex jogador de elite. Obrigado pela correção.

  • Tenho algumas dúvidas.
    O caso do Kobe não foi consensual e ele teve que admitir? Constituiu uma traição, não estupro (o que não diminui o erro dele, né). Tanto é que, se não me engano, houve problemas no casamento dele, mas ele e a Vanessa reataram.
    O mesmo não foi com o caso do Rose? Era um relacionamento não-exclusivo entre ele e a mulher e eles concordaram em fazer o que foi feito. Pelo menos é o que o júri estadunidense alegou.

    Sei que são exemplos pra mostrar que os jogadores não são perfeitos, ninguém é, todo mundo é mau por natureza, mas enfim, achei esses exemplos meio descabidos. Enfim, de modo geral, é importante refletirmos sobre a homofobia mesmo!

    • Gui

      E a minha dúvida:
      É engraçado como esses estupros/abusos sempre acabam virando relações consensuais depois de uma “boa conversa”, né?!.

      • Jogador pode pagar milhares/milhões por fora pra não arruinar a imagem, mas também sempre há casos de pessoas que os acusam só pra poder ir na justiça arrancar alguns milhares de dólares.
        Infelizmente pra gente que tá por fora, só cabe especulação mesmo. Os dois lados são difíceis de acreditar, mas quando se trata da verdade, o lado que mais sai perdendo é a vítima, sem dúvida.

        • Gui

          Sim, sem dúvida!
          E na maioria dos casos, o pessoal esquece bem rápido as “cagadas” das celebridades.
          Foda!

        • Vinícius Maia

          Eu me lembro que uma vez eu li um negócio na internet onde uma atriz pornô disse que MUITAS garotas de programa e atrizes pornô nos EUA chantageiam jogadores da NBA. Na ocasião, ela disse que é muito comum jogadores da NBA terem relações extraconjugais com pessoas “desse ramo” e as mulheres ficam chantageando os jogadores em troca de grana, ameaçando denuncia por estupro ou simplesmente expor o caso para abalar o casamento do atleta.

          • Beto cargnin

            Mas nesses casos o jogador deveria prestar queixas por injúria se for o caso.
            Só q as consequências viriam pro lado dele também , por ter um relacionamento extraconjugal.

          • Vinícius Maia

            Essa é a questão: muitas vezes o cara quer manter isso em segredo e “aceita” a chantagem (não estou defendendo, só estou afirmando que acontece).

          • Beto cargnin

            Sim, entendi o que vc quis dizer.
            Só q não adianta os caras ficar putos com uma situação em q eles é que procuraram.

    • Santista

      Ele foi acusado de assédio sexual e estupro, porém, a vítima nunca fez aqueles testes médicos e retirou a acusação. Então, nunca saberemos o que realmente aconteceu.

      Já o do Rose, foi a ex-namorada que acusou ele e outras 2 pessoas. Esse foi para na justiça e ele acabou sendo inocentado pelo júri popular.

    • Vinícius Maia

      Eu acho que é uma questão muito delicada. Por um lado, as vezes me parece meio absurdo o simples fato de uma mulher acusar um homem de estupro já ser suficiente para que um homem seja condenado por isso. Vou citar um exemplo fora do contexto de estupro para tentar explicar o que eu estou dizendo: certa vez eu vi uma DELEGADA (mulher) dando entrevista num jornal local do meu estado comentando casos de agressão contra a mulher e ela disse que é MUITO COMUM casos onde mulheres procuram a delegacia da mulher alegando terem sido agredidas pelos companheiros, as agressões são comprovadas, porém em muitos casos, os homens alegam que apenas revidaram por terem sido agredidos primeiro e, pasmem, a delegada afirmou que em muitos é exatamente isso que acontece, o que é comprovado durante as investigações de alguns casos: a mulher agride primeiro, o homem revida e a mulher procura a delegacia alegando violência contra a mulher.

      Sei que existe estupro, abusos e afins e sei que para mulher é uma questão muito delicada de lidar, mas as vezes me parece um pouco injusto também apenas uma acusação já ser suficiente para condenar um cara pelo resto da vida sem que se apure os fatos.

      Kobe, por exemplo, assumiu a traição a sua esposa, mas negou o estupro e nada foi provado na época. Sei que pode ter rolado suborno por fora e tal, mas também pode ter sido uma relação consensual como ele alegou. Enfim, é uma questão muito delicada.

  • Gui

    Belíssimo artigo!

  • Beto cargnin

    Excelente matéria.
    E essa lesão dele me parece mais um caso de acobertamento do q realmente clínico.
    Nesse caso parece q o Staff do atleta pensou na reputação dele como Superman, o que é desprezível.

    • AytonDPOY #SUNSNTANKA

      Julgando o caso com os fatos até aqui apresentados, é bem possível ele ter tido uma lesão nos glúteos

  • O que é errado não é o fato de ele ter se envolvido com um trans…
    os dois erros principais dele:
    trair a esposa!

    e agora coagir o amante…

    • João Víctor Matos

      Ele não tem esposa.

  • Claudio R.

    Todos os casos supracitados foram julgados, a NBA não escondeu nada, a justiça americana julgou todos. O lance é que não veem o outro lado, o esportista nessas alegações ( quando infundada) sempre perde patrocínio, contratos. O outro lado sempre pede o que ? Dinheiro. A história sempre tem 2 lados. Ninguém está acima da lei, porém o lado que tem mais a perder é sempre de quem tem mais. Devemos é deixar a justiça fazer o q foi criada pra fazer e pararmos é de julgar os outros, pq na vida todos cometemos erros.

    • Damon

      Aê mano se viu o caso do kareem hunt chutando a garota lá?

      Se acha que a NFL foi rigorosa demais ou acertou em tira-lo da liga?

      • Sérgio Menezes

        Não foi a nfl que foi rigorosa, foi o próprio time, se não me engano o kansas city chiefs, que de pronto o demitiu.

        • João Víctor Matos

          A NFL logo em seguida que o vídeo foi publicado anunciou a suspensao dele por tempo indeterminado tambem.

      • João Víctor Matos

        Acertou. O video é esclarecedor. E ele ainda é reicidente. Ja tinha batido em outra no fim do ano passado.

      • KlayMVP

        É, só que pelo visto a NFL já tinha as imagens desde o início do ano e tava encobrindo o jogador, ai a TMZ explanou e eles tomaram a decisão.( N sei se essa história confere, mas n duvido nada que essa ligas fazem essas coisas para n perderem seus grandes astros).

        • João Víctor Matos

          Segundo Antonio Curti em seu podcast o hotel não disponibilizou as imagens pelos meios legais e a menina pediu para não ser entrevistada e nem deu queixa.

  • TougeRacer

    Por que não ir diretamente a policia ao invés de expor tudo no Twitter? Já que foi uma ameaça de morte, certo?

    • Claudio R.

      Pois é…. estranho não

    • Diego Costa

      Pois talvez com todos sabendo do envolvimento dele, ele não teria coragem de fazer nada, se não ficaria muito na cara. Penso que o trans pode ter pensado dessa maneira.

    • Gabriel M.

      pelo que eu entendi do texto ela contatou a polícia sim

      • TougeRacer

        Eu vi essa parte, mas a policia não iria tomar algumas providências sobre o caso? Deixaria ele continuar a expor o jogador no Twitter daquele jeito? Não seria mais perigoso ainda pra ele? Isso que eu achei estranho.

        • Gabriel M.

          é, meio estranho mesmo.
          Pode ser por medo, expor o cara pra que não aconteça nada com ela. Não dá pra saber por hora.

    • Touge, ele diz que contatou autoridades e publicou no twitter.

  • Jefferson Cavalcanti

    Excelente matéria.

  • Marcos Gordinho

    K-RÁ-LÊ-ÔOOOO!!!

  • Alexandry Mazoni

    Texto perfeito, ótima matéria, só pontuaria a questão de tratar uma mulher trans com artigos masculinos (o, ele).

    • Marcos Gordinho

      Ainda é uma situação relativamente nova, precisa dar um tempo até que todos se acostumem, inclusive o autor da matéria, com os termos mais condizentes.

      • Alexandry Mazoni

        Eu entendo isso, por isso elogiei o texto. Só achei importante pontuar. Os “biólogos” aí de cima provam a importância disso.

    • TougeRacer

      Um homem trans.

      • Augusto Filho

        Brother, ela é uma mulher trans. Respeitasse a identidade de gênero que ela possui agora e não seu gênero antigo, não reproduza conceitos equivocados.

        • TougeRacer

          Amigo, ele nasceu homem, portando é um homem trans, não é preconceito, apenas fato.

          • Augusto Filho

            https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Mulher_transexual

            Tem gente que passa vergonha de graça na Internet.

          • TougeRacer

            Ciência amigo, homem é homem, não importa o que os justiceiros de internet falam.

          • JASPION DA MASSA

            ”mulher trans” ahahahahah pára!!! Nasceu homem e já era!!!

          • Felipe Martins

            Por favor leia meu comentário acima em resposta ao TougeRacer.

          • Jefferson Cavalcanti

            Sim, por isso tem o “trans” depois de “mulher”, se não seria só “mulher”.

            Todo mundo tem o direito de ser idiota, se vc quiser continuar exercendo, vai nessa…

            Mas eu penso que se a pessoa se ofende ao ser chamado de “homem” é só não chamar.

          • Augusto Filho

            Queria te dizer que atropologia também é ciência. Mas pode viver a três séculos atrás, infelizmente ninguém te impede disso.

          • Alexandry Mazoni

            Augusto, com certas pessoas nem vale discutir, os caras leem o texto e logo abaixo reproduzem tudo que é criticado no mesmo, não vale perder tempo com esse tipo de gente.

          • Mavscelo

            Lacrou migx uau show de bola

          • Felipe Martins

            Acho que tem um ponto dessa discussão que você não está enxergando.
            Quando alguém fala que é mais coerente e educado você se referir a uma mulher trans com pronomes femininos, as pessoas não querem dizer que elas tem configuração cromossomial de mulheres, ou que são capazes de engravidar e etc, mas sim que essas pessoas se identificam e se apresentam à sociedade como figuras femininas. Eu nunca vi uma mulher trans falando que é biologicamente igual a uma mulher, ou que consegue engravidar, creio que o que elas querem é serem tratadas da maneira que elas se enxergam, como mulheres, simples assim.
            Digamos que você tem uma amiga ou parente que é mulher trans e você combina de ir com ela a um restaurante, ela esta de roupa vermelha chega ao local antes de você. Quando você chegar e for perguntar para um funcionário onde está a sua amiga trans, como você descreveria essa pessoa para o funcionário, o homem de roupa vermelha ou a mulher de roupa vermelha?
            Outro ponto: pais adotivos, biologicamente, não são os pais de uma criança adotada. Por causa disso então, por uma questão de “honestidade linguística” ou seja lá o que for isso, devemos corrigi-los quando eles falarem que são pais dessa criança? devemos nos referir a essas pessoas exclusivamente como pais adotivos?
            A linguagem se adapta e modifica com o passar do tempo e não vejo nada de errado nisso. O que eu quero dizer é que estamos falando de uma questão linguística, e não biológica.

          • Marcos Gordinho

            Assim fica mais fácil formular uma definição, parabéns! Observe apenas que leva um tempo para se adaptar a novos conceitos, um clássico ” Perdoa pai, eles não sabem o que fazem.”.

          • Marcus Melo

            wikipédia?? sério?

          • Augusto Filho

            Gostou da referência não? Pega sua mão, clica na barra de endereço, digita “Mulher Trans” e lê em outra referência. E a propósito, os coautores do Wikipédia referenciam a maioria das informações sensatas, fica a vontade também pra rolar o scroll do mouse.

          • Marcus Melo

            Amei a sua fonte, gostei tanto que lhe aconselho à usar em algum trabalho de faculdade ou em alguma discussão séria, eles vão amar tanto, que vão até parar quando você cita-las, KKKKKKKKKK. Digitei e apareceu assim: “homem é homem, mulher é mulher, nada muda isso, aceite, nada vai mudar essa matemática simples do ‘XX’ e ‘XY'”.

          • Marcus Melo

            Amei a referência, tanto que lhe sugiro a usa-lá em algum debate sério ou em algum trabalho de faculdade, vão amar tanto que irão mandar você parar de falar groselhas na mesma hora, com essa fonte de tanta credibilidade que vossa pessoa cita. E a propósito digitei “Mulher Trans” e apareceu o seguinte: “Homem é homem, mulher é mulher”, como a biologia à tantas já dizia sobre “XY” e “XX”, aí se não gostou, vai reclamar com a biologia, tente refutar ela com as fontes do wikipédia.

        • Vinicius Ribeiro

          Ela tem útero?

          • Augusto Filho

            Provavelmente não, mas algo próximo de caráter ela deve ter, diferente de você.

          • Vinicius Ribeiro

            Sou o vagabundo que estou saindo com homem casado?
            Você deve ser do mesmo tipo desse traveco..

          • Augusto Filho

            Felizmente sair com gênero semelhante, que nem é o caso, não determina caráter, mas arrotar falácias aos quatro ventos em microblogs por aí, com certeza.

          • Jefferson Cavalcanti

            Acertou na veia. Eu achei que era muito criticar o caráter do Vinícius, mas logo abaixo ele demonstrou que não tem mesmo.

        • Anderson Luis Monteiro

          Augusto, tem babacas cm os quais só perdemos tempo ao discutir. Deixa esse cara falar as merdas dele pra lá.

          • Augusto Filho

            Enquanto caras como esses se escondem atrás de avatares e destilam ódio de graça, amigos e amigas sentem medo de transitar na rua e serem hostilizados. Se nós que não estamos no lugar de vunerabilidade e somos concientes continuarmos a consentir esse comportamento vamos só permitir que eles passem imunes.

          • TougeRacer

            Ódio, que ódio? Falei apenas fatos, problema seu se aceita ou não.

          • Augusto Filho

            Não aceitar a existência do outro na configuração que melhor convém a este é ódio “amigo”, ninguém está te pedindo pra ter relações sexuais com ele ou ela, mas sim respeitar o que elas são. Homem ou mulher não é um lugar biológico e sim social, diferente de macho e fêmea, essa é a determinação científica correta diante da Biologia, o fato que você erroneamente tentou descrever.

          • TougeRacer

            Posso usar esse termo também, ele nasceu ”macho”, e isso ele será a vida inteira, está lá na certidão de nascimento dele, não estou dizendo que ele não pode ser o que quer, claro que pode, isso não me interessa, mas querer que eu o reconheça como mulher já é outro história.

          • Augusto Filho

            Poder, você pode o que quiser, mas determinar o que o outro é ou pode ser, aí já chega no direito do outro, então continue exercendo o seu direito de passar vergonha livremente.

          • TougeRacer

            Como eu estou determinando o que ele é? A Ciência que fez isso, ele nasceu macho, simples assim, é tão difícil de entender?
            Do seu ponto de vista eu estou passando vergonha, já do meu ponto de vista, você não passa de um babaca justiceiro de internet que quer enfiar suas opiniões goela abaixo dos outros, está sendo movido pelo lado emocional e não racional.

          • Augusto Filho

            Man tu não sabe nem do que tu tá falando, usando a palavra ciência de forma chula, de qual ciência tu tá falando? Biologia, Química, Física, Antropologia, Metafísica? Para de ser ridículo, esse teu argumento só se sustenta em locais em falas onde o terraplanismo e a pós-verdade tem vez. Pode ficar aí com teus achismos medíocres.

          • TougeRacer

            Cara, usar palavras mais difíceis não te faz parecer mais inteligente, apenas arrogante mesmo, não tem como rebater meu argumento, por que sabe que é verdade, só lhe resta aceitar, medíocre.

          • Augusto Filho

            Quando você basear teu argumento num método científico e falar de ciência de fato, daí eu posso tentar contestar algo, por quê até agora o máximo que você conseguiu chegar foi no senso comum, patético.

          • TougeRacer

            O senso comum já é o bastante pra esse assunto, por que até mesmo uma criança consegue entender isso, é extremamente simples.

          • Felipe Martins

            Por favor pare de tentar simplificar exageradamente questões humanas complexas. Muitas coisas que foram senso comum no passado hoje são consideradas absurdas, isso não é um conceito estático. A existência e as relações humanas são complexas e devem ser tratadas como tal, imagina como a matemática estaria atrasada hoje em dia se quando alguém começasse a falar em funções, trigonometria, integral e derivada, as pessoas que não sao familiarizadas no assunto ficassem insistindo no argumento “matematica é somente soma e subtração e ponto final, o senso comum já é o bastante pra esse assunto, até uma criança consegue entender isso”

          • Felipe Martins

            Curioso você falar em argumentos. Já que você tocou no assunto, poderia me dizer porque você ignorou completamente o post onde eu respondi uma mensagem sua demonstrando que essa questão de tratamento pronominal é claramente linguística, e não biológica, e continua batendo exatamente na mesma tecla, insistindo no mesmo argumento falacioso?

          • TougeRacer

            Por que a tecla que eu estou batendo é a resposta, não preciso escrever um texto pra isso, se fosse só linguística a discussão não teria se prolongado tanto, eles querem é que reconhecemos ele como mulher, e não apenas na linguística, no gênero também, e isso é impossível.

          • TougeRacer

            Ué, falei só a verdade, não importa o que vocês façam, no final ele é homem, nasceu assim, mesmo se fizer cirurgia de redesignação sexual, a vida é assim.

    • Santista

      Mulher trans tem que ser tratado com artigo masculino ou feminino?

    • Oi Alexadre, sou o autor do texto. Ele se assume como homem gay, então é um homem cis gay.

      • Alexandry Mazoni

        Então perfeito, meu velho, erro meu.

  • Damon

    Só sei que o howard agora vai ser sempre lembrado pela lesão no glúteo dele hehe

    Esse tipo de coisa segue a vida inteira.

    • JASPION DA MASSA

      controle de bola AHAHAHAHHAHAHAHAHAHA

  • Damon

    Lá nos EUA o pessoal tá fazendo várias piadas e memes.
    O meu favorito.

    https://uploads.disquscdn.com/images/a7276eca46bd61f939609ce4565c17fe01dfb162b903f35c9880dd4f4b42fa0d.png

  • Os comentário da matéria refletem o porque a matéria é importante, ao mesmo tempo que demonstra o porque tudo acontece como vem acontecendo.

    Sejam bem vindos de volta ao século XX.

  • Cassio Lopes

    Concordo com o autor que há mais riscos nessa exposição do q benefícios da fama. Além da descrença e do julgamento de muitos, vários jogadores da NBA são influentes pra caramba, pela grana q tem e por virem de baixo, ou seja, seu grupo social vai do magnata da política ao gangster da comunidade. Um “acidente” pode acontecer.

  • NNeto

    Concordo que o preconceito e a hipocrisia são grandes no esporte, e que geralmente os grandes astros são tratados com muita complacência pela opinião pública.

    Mas ressalvo que não concordo com a inclusão do goleiro Bruno Fernandes no exemplo, se ele pagar a pena dele, tem todo direito de trabalhar novamente, senão cai em outro preconceito, que é o contra ex-presidiários.

    • Damon

      Sou a favor quando o presidiário paga um valor justo pelo crime cometido.
      Acha que 9 anos é suficiente pelo crime bárbaro que o bruno cometeu?

      Para mim era no minimo 30 anos e ai sim ele deveria ser solto na sociedade novamente.

      Justiça de punição brasileira é uma completa piada.

      Que aquela família que cometeu o crime bárbaro contra o jogador daniel. Fique 30 anos na cadeia também.

      • Sérgio Menezes

        Mas aí aqueles que defendem os direitos humanos irão argumentar que passar tanto tempo na cadeia será ofensa à dignidade da pessoa humana, etc, etc…

        • Damon

          No brasil só existe direito dos manos.
          Infelizmente

      • KlayMVP

        Cara pra mim quem comete o tipo de crime que o bruno cometeu nem precisa mais ser solto na sociedade…

    • João Víctor Matos

      O caso de Bruno é piada. Até hoje não enconttaram o corpo da mulher. Isso nos eua, dependendo do estado, por muito menos daria prisao perpetua. O cara possivelmente ano que vem ja estara solto. Ainda com tempo de voltar a ser profissional de futebol.

      • Santista

        Não foi achado o corpo mas tinha vários outros indícios muito fortes que indicavam o assassinato. Até porque, a primeira coisa que um criminoso faz é tentar esconder da melhor maneira possível o crime cometido.

        • João Víctor Matos

          Então moço. Eu quis dizer que ele pegar menos de 30 anos em regime fechado é um absurdo diante da crueldade do crime. Óbviamente que tinham indícios o suficiente que ele ocultou o cadaver.

          • Santista

            ok

  • DNT – KnickTankMode

    Esse texto me lembra bastante Michel Foucault, mais especificamente a obra “História da sexualidade”, é bizarro como a sociedade tem um padrão bem definido da sexualidade de esportistas e o quanto os indivíduos “transgressores” são “punidos”. Por isso, vejo artigos como esse fundamentais para quebrar padrões, e é também bizarro perceber o quanto preconceitos como esses estão plantados na nossa visão de mundo. Infelizmente, a maioria de nós(inclusive eu) carregamos essa formação homofóbica, principalmente, relacionado ao esporte.

    Quanto a impunidade, o dinheiro fala mais alto que tudo.(não só no Brasil, como inocentemente alguns pensam)

    Excelente texto, Jumpão melhora cada vez mais.

    • Augusto Filho

      Infelizmente nos esportes é onde essa chaga está mais exposta, principalmente nos que tem como base a presença massiva de negros, onde há menos abertura para a não normatividade. Moonlight é um filme que ilustra de forma mais lúdica esse universo que o status quo tenta invisibilizar. Que bom que os comentários não são só de trolls alienados.

      • Marcos Gordinho

        Cara, assisti ao filme Moonlight. E é realmente incrível a pressão que há para que algumas pessoas em determinadas situações e com algumas características simplesmente se contenham a vida toda em uma bolha que não é a sua. O mundo esportivo é um dos mais cruéis, ainda não engoli terem enterrado o assunto “assédio e pedofilia” no futebol de base. E em algum momento a homossexualidade.

  • JASPION DA MASSA

    D.Howard tem mais é que TOMAR NO CÚ MESMO!!!!!

    Que raiva desse maluco!!!!

  • TougeRacer

    Kyrie Irving best ball handler in the NBA? Not anymore…

  • JASPION DA MASSA

    Howard andou treinando seu jogo de costas HAHAHAHAHHAHA

  • LeBrOSMAN⚔️O Draft é logo ali

    Excelente texto. Um dos melhores do Jumper.
    Eu já tinha visto e realmente é mt difícil de não acreditar. Como uma pessoa inventaria tantos detalhes assim, se não fosse verdade?! Ainda mais vindo de uma pessoa chamada Dwight Howard, pesquisem o histórico familiar desse cara.

  • Tiago Paz

    Que texto espetacular! Não a toa, todos os dias desde 2011, tenho que tirar um tempo por aqui para me informar e até mesmo usar alguns textos para as minhas aulas.

  • Sérgio Menezes

    No caso dos jogadores brasileiros de futebol – Robinho, Edmundo e Bruno -, há a impunidade das leis brasileiras. Infelizmente as leis são muito brandas, não conseguindo punir exemplarmente o ofensor, no caso os atletas. Não acho que o fato de serem jogadores famosos seja o principal problema, já que o maior problema é falta de punição severa aos crimes praticados.

    • Beto cargnin

      No caso do Edmundo principalmente, diariamente existem casos de pessoas alcoolizadas ou sob efeitos de drogas, que atropelaram ou causaram algum acidente e ficaram impunes.

      • Sérgio Menezes

        Não somente o Edmundo foi beneficiado, mas inúmeros criminosos famosos e anônimos que mataram pessoas ao dirigirem embriagados os sob efeito de outras drogas. Por isso digo que o problema não é ser jogador de futebol ou alguém famoso, mas sim na falta de uma lei que possa punir exemplarmente os que cometem crimes.

        • Beto cargnin

          Exatamente.

      • Maicon Gomes

        O que dar cadeia no Brasil é dever pensão, os caras te caçam no fim do mundo. Matar inocente aqui dar quase nada.

        • Diego Costa

          Dever pensão tbm é um crime grave.

      • Jailson #Paidams #AllStar

        Até porque começaram a encarar a morte em decorrência de embriaguez como um crime doloso recentemente. Antigamente em muitas das vezes encaravam essas hipoteses como crime culposo, ou seja, era sinônimo de impunidade. Ainda, a depender das circunstâncias ainda é algo bem subjetivo.

        • Sérgio Menezes

          Creio que ainda seja homicídio culposo.

          • Jailson #Paidams #AllStar

            Muito embora, dependendo das circunstâncias alguns delegados possam taxar como um crime culposo, hoje isso já não é bem assim. Muitos doutrinadores e juristas já taxam essas hipóteses como dolo indireto eventual. Muito delegados e juízes com base nisso já pegam pesado com esses caras, visto que eles assumem um claro risco de matar uma pessoa com a gravidade de saber que a conduta pode realmente levar uma pessoa a morrer. E você pode perceber: muitos motoristas embriagados ignoram que a conduta de dirigir nestas condições pode levar uma pessoa a morrer. Mas ainda há uma subjetividade, obviamente

    • Gabriel M.

      o caso do Robinho não se aplica, já que ele foi condenado na Itália. Daí já não sei como o Brasil deve se envolver nisso.

      Concordo contigo, mas acho que por serem famosos eles tem um arrego.
      A opinião popular é muito forte em cima deles, são exemplo de vida pra muitas pessoas que os defendem com unhas e dentes e quando fazem uma cagada pessoal prefere relevar. Além de terem dinheiro e conseguirem contornar por fora da lei.

    • Vitor Martins

      No caso específico brasileiro o problema é da lei, a lei existe e é boa. O que acontece é que muitas vezes ela não é cumprida. Esses jogadores eram ricos e podiam pagar caros advogados, se fossem pobres dificilmente sairiam impunes.

      • Sérgio Menezes

        Através de lei o goleiro Bruno já estava cumprindo pena em liberdade. O caso do Edmundo prescreveu e por isso não pode ser mais punido. A lei brasileira é péssima.

        • Hugo

          Se a brasileira é péssima, imagine a dos EUA que os jogadores não cumprem penal alguma? o problema não é a lei, o problema que a lei só se aplica aos pobres.

  • Felipe Martins

    Bacana mesmo o artigo. Me surpreendi positivamente lendo so comentários, achei que iam aparecer vários fãs de gente do nível do Danilo Gentili falando que homofobia é mimimi, que piada sempre será só piada e que o humor não influencia a cultura e a visão de mundo das pessoas, mas aparentemente o pessoal parou pra ler e compreendeu o texto.
    Sobre esse assunto dos limites do humor, caso alguém se interesse, tem um documentário legal sobre esse assunto, do diretor Pedro Arantes, chamado O Riso dos Outros.

    • Guilherme Rodrigues

      Ainda apareceram alguns desse nível aí, mas também me surpreendi positivamente porque não foram maioria

    • Bulls fan

      Ser fã do Danilo não tem nada a ver com homofobia é mimi, até porque não é isso que ele prega, você que está invertendo as coisas. O problema é achar que tudo se resume a opção sexual da pesssoa.

      • KlayMVP

        Escreveu tudo que eu ia dizer, brigado cara!

  • Ênio Samir

    Excelente texto, Jumper é de longe o melhor portal pra comentar sobre basquete e quando traz óticas mais sociais ao esporte, fica melhor ainda. Olhando os comentários, fiquei até satisfeito, a maioria se mostrou bem coerente, claro que sempre tem aquela meia dúzia que reproduz o que é “condenado” no texto, mas normal dentro da república dos bananas.

  • Mavscelo

    Já odiava o D12, como jogador. Depois desse caso, odeio ele como ser humano.

  • Ryan kelly VIVE

    Parabéns, Jumper! Precisamos de mais portais esportivos se posicionando como vocês fizeram com esse texto. Instrutivo, informativo e altamente coerente. Bela iniciativa!

  • Gustavo – #LeBronGOAT

    Texto muito bom, que nos mostra um exemplo bem claro do quanto a sociedade é extremamente homofóbica.
    N tenho duvidas que existem N jogadores de basquete que são gays igual o DH e escondem por medo de serem julgados.
    O que o DH fez é algo bem sério e deve ser julgado pelo seus atos, mas se pararmos pra pensar o que levaria uma pessoa esconder sua preferencia sexual e chegar a um ponto de ameaçar o ex parceiro de morte?
    A resposta é bem simples e tbm ta aqui nos comentários do Jumper, gente fazendo piada com o fato dele ser gay, pra muitos nem importa que ele ameaçou uma pessoa de morte, só ligam pras piadas envolvendo a sexualidade do cara.
    Só por esse conteúdo no TT n tem como saber se é vdd ou n, mas são provas convincentes. Espero que as autoridades investiguem e se for constatado a vdd das informações q NBA tbm tome alguma atitude.

    • Marcos Gordinho

      Vamos aproveitar e falar sobre Glen Davis e a falta de oportunidade por não conseguir entrar no “ideal” de peso da liga. E também de Isaiah Thomas por entrar no ostracismo e ser menosprezado pelo padrão de estatura. Lembrem de não brincar, não rir, nem de dizer que o “diferente” dos outros não conta. Faz favor, o humor ainda salvará mais pessoas que a patrulhada do politicamente correto. Novembro azul que o diga.

      • Gustavo – #LeBronGOAT

        Eu disse que sou contra as pessoas fazerem piadas? Faz favor vc cara, por mim vcs podem fazer piada do que quiser, foda-se. Só que negar que isso influencia o comportamento das pessoas é burro, ainda mais quando se trata de homossexualidade que é um assunto muito mais tabu do que ser baixinho e gordo…
        “patrulhada do politicamente” KKKKKKKKKKK MDS.

        • Marcos Gordinho

          Passando só para lembrar de você não rir quando comentarmos de Beasley!!!

          • Gustavo – #LeBronGOAT

            Acho que vc n entendeu meu texto cara. Sei nem o que é beasley.

  • Vinicius Brasil

    tem o caso do cr 7 também que nem dão margem para a vítima. Provavelmente não vai dar em nada e o caso será completamente abafado.

  • Guilherme Rodrigues

    Não fazia ideia dos casos do Kidd e do Malone. Bem decepcionante.

  • Guilherme Rodrigues

    Coincidentemente hoje a VICE Brasil lançou um ótimo vídeo-reportagem sobre o tema “Homofobia no Futebol”. Pra quem tiver interesse: https://www.youtube.com/watch?v=sRiLuDKj_vw&fbclid=IwAR3JVSx1VL3AxE29wUd4E9ncS7X6cJvUgKU-X2OmHEdo9tN52O66VvDWn0s

    • KlayMVP

      Mano o engraçado é que quem fica defendendo( como no video) sempre tem argumentos rasos, igual essa idiota do vampeta “é do futebol”, tá de sacanagem né??? agora pq o cara gosta de pega homem n pode ir ao estádio torcer pro time dele????, na moral eu sou são-paulino e oq mais ouvi na vida foi piadinha de torcida rival falando “bambi’ “bicharada” “tricolete”… agr eu te pergunto, vc acha que isso vai mudar algum dia??? esse mano do video ai da gaviões da fiel, pelo visto tem grande influencia dentro da torcida, pq ele n tenta muda isso?? começando com um dos maiores rivais do time dele(SPFC) pq toda vez q São Paulo joga fora é a msm coisa, os msm cantos.Imagina o tanto que deve ser díficil para um gay torcer pro time dele…As pessoas são doentes, n cuidam da própria vida, se o cara é gay ou não oq muda na sua vida?? deixa o cara viver a vida dele em paz e pronto.

  • Marcelo Desoxi

    Assim como tivemos na NBA: Kobe, Derrick Rose, Malone casos tão nojentos quanto são vistos em outros esportes.

    E em todos, os caras falam como se a vítima fosse culpada. Maldita cultura de ídolos.

  • Alex Alves

    Infelizmente em quase todo mundo quem tem dinheiro se safa, incluso nos EUA.

    Mas casos brasileiros como do Bruno e Edmundo causaria prisão de uns 30 anos pelo menos.

  • AytonDPOY #SUNSNTANKA

    Espero que a justiça seja feita e o DH pague pelos seus crimes, devemos prezar pela justiça e pela veracidade dos fatos…
    Porém acho chato esse patrulhamento em relação as piadas, o melhor jeito de punir o DH por querer esconder essa relação ao nível de ameaças é zoando-o eternamente ( logo após a justiça e o auxílio à vítima no caso )

    DH tá treinando o controle de bola
    DH tá pegando duas bolas em cada rebote
    DH tá treinando seu jogo de costas pra cesta
    DH é quem está tomando enterrada nesses últimos tempos
    DH sai do treino mas mesmo assim continua manuseando bolas…

    • Raphael Cruz

      Cara, acho que vc não entendeu então o intuito que o texto buscava. Homossexualidade não deveria ser alvo de piadas como estas que vc deu de exemplo, não é nem uma questão de patrulhamento, é questão de ser errado mesmo…

      Não sou hipócrita ao ponto de dizer que nunca fiz tais piadas, já fiz e já dei risadas. Mas a gente precisa evoluir como ser humano, e reconhecer que em pleno 2018 tais piadas não têm mais espaço (ou pelo menos não deveriam ter)

      • Vinicius Ribeiro

        MIMI

        • Raphael Cruz

          Mano, tava pensando em te responder de outra forma, mas li os comentários abaixo e vi que vc já deixou o seu aqui, mostrando que não vale a pena eu gastar meu tempo. Vc pelo visto vai morrer idiota!

          • Santista

            23:59 Piada mata
            00:00 Vc pelo visto vai morrer idiota!

      • AytonDPOY #SUNSNTANKA

        Olha, se fosse qualquer outra pessoa eu não faria essas piadas, mas o Howard já pagou tanto de machão, inclusive já teve tweets homofóbicos, então não vejo porquê não zoar um cara que pagava de machão zoando todos e destruindo o vestiário por onde andava, por conta desse fato

    • Guy de Lombard

      Creio que a melhor forma de explicar o porquê de ser tão ruim fazer essas piadas é tentar responder a essa pergunta: por que você acha isso engraçado? São piadas óbvias, que nada tem de tão divertido a não ser o preconceito.

      • AytonDPOY #SUNSNTANKA

        Olha, o Howard já disse cada merda, não vi ninguém patrulhando as merdas que ele falava ou fazia, não acho engraçado, porém pra um cara que fazia piadas homofóbicas no twitter, não vejo porquê não faze-las sem o intuito de ofensa

        • Guy de Lombard

          Ok, entendo seu ponto, mas ainda assim discordo. Mesmo sem querer ofender, haverá quem se ofenda, com todo direito.

          • Hilton Silva

            Não podemos pautar a nossa vida no medo de ofender as pessoas! Já parou para pensar que talvez o fato de você achar uma pessoa ofensiva já é ofensivo por si só?

  • Matheus Menegatto

    Excelente texto, mas gostaria de levantar uma pergunta: Se o goleiro Bruno já tivesse pago a pena perante a lei, e perante ela já estivesse apto a exercer qualquer função profissional, qual o problema em times quererem contrata-lo? Uma pessoa que já pagou o que lhe era devido pode continuar a sofrer pelos crimes cometidos?

    • Daniel

      O que ele quis dizer não é exatamente isso, mas o fato de que todos vão irgnorar o que ele fez e o contratar como se ele tivesse acabado as férias de anos sábaticos.

  • Guy de Lombard

    Muito bom ler um texto desses e, ainda mais, os comentários. Imaginava que seria um monte de xingamentos e bobagens sobre ditadura do politicamente correto, mas vi com prazer que não, a maioria refletiu sobre o texto. É uma evolução enorme do que acompanhamos nos últimos tempos.
    Mas gostaria de fazer um reparo: apesar dos indícios, nós não temos a capacidade nem a formação, muito menos os instrumentos, para fazer julgamentos. Existe a instância adequada para isso. Nós temos vontades de reparar os erros da Justiça mas caímos assim na tentação da vingança e acabamos por apoiar justiceiros e justiçadores, que apenas agravam os problemas.

  • Jeck Dias

    Cara com a fama e grana dessa me faz uma patacuada dessa kkk. Tem que tomar uma surra cheia de pregos

  • Guga Goll

    Li em algum lugar que a melhor coisa é amar a obra e não o autor. Nada vai apagar as coisa que Malone, Kidd, Robinho, Edmundo e até o DH12,, fizeram de quadra/campo. Mas minha admiração por jogadores, músicos e atores, por exemplo, acaba quando eles saem de campo/quadra, palco e cena. As pessoas decepcionam. Meus ídolos são meus pais, meu Filho, minha esposa e meus amigos, que eu conheço bem e posso dizer que são boas pessoas.

  • Wallace

    crl, nunca li tanta merda, tipo, agora se um cara ser acusado de algo e provado sua inocencia, como rose ou até o kobe em que nem fim teve, então não tem como falar algo, pintam ele como vilão.
    fala que as vitimas são desacretidadas, porque será ? porque a maioria está atrás de dinheiro ? parece que esqueceu essa parte da equação para escrever o texto como se todas as declarações dadas por mulheres fossem 100% real, como se elas fossem o santo graau que nunca mente.

    derrick rose foi acusado de estupro grupal e absolvido, o que deveria ser lembrado disso ?? o que deveriam lembrar dessa história dele é que foi FALSAMENTE ACUSADO DE ALGO QUE ELE NÃO COMETEU, como foi absolvido, o culpado é quem fez a acusação contra ele.

    • Beto cargnin

      Não é pq ele foi absolvido q ele é inocente, tbm não estou dizendo q ele é culpado, da uma pesquisada nas notícias sobre esse caso do Rose pra ti perceber q o julgamento foi bem estranho.

      O exemplo maior sobre absolvição pra mim foi do O.J Simpson, em que tava na cara q foi ele q cometeu o crime , só que a promotoria se perdeu no meio do caminho e o cara saiu inocentado.

  • Daniel

    Caramba…DH já era. Achei que fosse somente na parte de jogador, mas ai eu me deparo com isso…
    Isso é crime, não é conduta passaiva de multa, é crime. A NBA não pode se meter nisso – até pq se fizer, existe grandes chances de passar um pano – isso precisa ser conduzido pelas autoridades e a NBA acatar a decisão das autoridades.
    No começo do ano teve o caso do Jabari Bird também, que agrediu a esposa.

  • nelson alves domingos

    O cara foi acusado e já condenam ele…kkk…muito esquerdismo pro meu gosto…ninguem foi ouvir o outro lado da história…sem mais

  • Francimarques Lakão

    Será que todo o sistema judiciário norte americano está corrompido ou age num viés preconceituoso?
    Muitos casos precisam ser minuciosamente avaliados, vejo muita certeza sem embasamento.
    Está aí o caso de Cristiano Ronaldo, onde o estelionato agiu solto, espero que o caso Howard seja investigado corretamente, a policia dos EUA tem capacidade, não tenho carinho nenhum pelo atleta e que ele se lasque, mas não compartilho com a teoria de que estrelas são sempre favorecidas, quanto a questão do “politicamente correto” considerar o que acontece com a população desse planeta como evolução é um ponto de vista, há uma linha bemmmm tênue que divide evolução de degradação, o passar das décadas confunde muita gente.

  • Caio Rodrigues

    Cara, esse foi um dos melhores textos que eu já li sobre homofobia. Parabéns. Critica muito valida. A impunidade dos atletas realmente é um problema, eles estão acima da “sociedade comum”.

  • JASPION DA MASSA

    Howard acaba de ser confirmado como a nova contratação do Clube SÍRIO na AV INDIANÓPOLIS AHAHAHAHAHHHAAHAHA
    quem é de SP vai entender a piada bosta

    • Não entendi não cara, explica aí namoral?

      • JASPION DA MASSA

        Esse clube fica em uma av onde é o point dos travecos hahahaha

  • Guilherme

    Bom texto.
    Apenas uma crítica, que espero que entendam como construtiva:
    Acredito que faltou abordar alguns dos argumentos (pertinentes, até) favoráveis ao Howard.
    Aparentemente, a suposta vítima já proferiu alegações falsas de ordem semelhante contra um rapper americano, que comprovou posteriormente sua versão, tendo sido, portanto, ele a vítima no caso.
    Há, ainda, algumas evidências acerca do print do direct message ser falso. Neste ponto, não sei ao certo qual o embasamento delas, ou se são suficientemente capazes de comprovar algo.
    De cara, devo expor que não ligo a mínima para Dwight Howard, para sua orientação sexual ou para o fato de ser um astro do esporte.
    Entretanto, em um texto que busca uma abordagem ampla e democrática, tratando, ainda, sobre preconceito, em um caso que envolve a suposta prática de crimes, acredito que faltou melhor explicitação acerca dos “dois lados da moeda”, ao invés de simplesmente tratar as alegações “pró jogador” como “passar pano” ou “justiça seletiva”.
    Em tempo: Dwight Howard e seu staff devem ser devidamente punidos pelos atos praticados, desde que praticados.

  • Thiago Pinto

    Acredito ser uma discussão bastante relevante, e obvio que o preconceito “estimula” a existência de casos como esse. E se comprovado a motivação preconceituosa, o crime deve ter sua pena aumentada.

    Eu só acho muito complicado, “julgarmos a justiça”. Com base em opiniões pessoais, textos de internet, notícias em twitter e outras informações superficiais, muitas vezes se cai na armadilha de questionar o julgamento.

    Longe de mim acreditar que não existem subornos, mas não me acho capacitado o suficiente (e nem bem informado) a ponto de duvidar da justiça. Se houver suborno, que outra investigação prove.

    Outra “armadilha” bastante comum é o de pré-julgar. Se de um lado existem aqueles que desmerecem a vitima, de outra existem aqueles que pré-condenam o acusado. Acho que é necessário cautela para ambos os casos. Assim como existem os casos reais, também existe quem queira aparecer (caindo na armadilha, que citei acima, eu sempre acho estranho quando os casos aparecem anos e anos depois do “ocorrido”, mas é uma opinião minha, e a investigação deve ocorrer da mesma forma).

    Por último, em relação ao caso Bruno. Muito se fala que nosso sistema prisional é incapaz de recuperar os presos, mas quando há um caso de re-socialização (com todos os “poréns” que podem ser atrelado a ele) vem uma enxurrada de criticas. Pode-se haver a discussão de nossas leis (que eu sou completamente a favor de serem bem mais rígidas, acredito, inclusive, que minha opinião é mais radical do que a da maioria), mas uma vez dentro da lei, o ex-preso deveria, sim, ter todo direito de voltar a exercer sua profissão, seja ela pública, ou não.

  • Hilton Silva

    O homem não é inocente até que se PROVE(!) o contrário? Foi PROVADO que o Kobre estuprou a camareira? Foi PROVADO que o D. Rose participou do estupro? E vou além, foi PROVADO que o Wood Allen estuprou a sua filha?

    Quem são vocês para fazerem juízo de valor de homens que, até onde se sabe, são inocentes? Nesse caso, não seriam os homens as vítimas de pessoas como vocês?

    • #procura-selebronzetes

      Os caras são ricos, famosos, possuem os melhores advogados, é bem mais difícil entrar em litígio contra esse tipo de pessoa, um belo exemplo é o caso do O.J. Simpson, todas as provas indicavam pra ele desde o primeiro momento, contudo, com a exploração da imagem de ídolo, da sua influência, além inteligência dos advogados (os melhores do País), o cara escapou de um duplo homicídio, inclusive sendo mais idolatrado por muitos depois do caso.

      • Hilton Silva

        Eu acredito que o principal fator do O.J ter sido absolvido foi a cor da sua pele. É, eu sei, parece loucura, mas o fato dele ser negro e ter um juri majoritariamente negro o ajudou mais do que qualquer outra coisa.

        Lembrando que o julgamento aconteceu pouco tempo depois do caso do Rodney King, levando ao famoso “Distúrbios de L.A, 1992”.

        Enfim, existe um documentário espetacular da ESPN sobre o caso O.J. Que inclusive ganhou o Oscar de Melhor Documentário. Existe também uma excelente série sobre o caso O.J chamada: The People v. O. J. Simpson: American Crime Story.

        E tem um documentário na Netflix sobre os “Distúrbios de L.A”.

        Super aconselho, amigo.

    • Daniel Monteiro

      Eu entendo a sua visão e você poderia até citar o caso do Kareem Hunt e NFL.
      Mas o que se falou é como isso é levado e não necessariamente a decisão final. Kobe e DRose podem ser declarado inocente no final de uma investigação (exemplo, pois não sei sobre essa investigação) mas a proteção que eles tiveram é maior que o da vítima. E isso não por ter mais dinheiro e poder bancar um bom advogado, mas porque a liga (NBA) e a sociedade (com os seus ídolos) bancam que eles nunca fariam isso e esse é o problema.

      • Hilton Silva

        Você não está errado. Mas um homem inocente deve ser tratado como inocente, independente de qualquer outra coisa. É por isso que é vergonhoso e ridículo ter o nome do Kobe e do Rose nesse texto.

  • Hilton Silva

    Se não pode piada com negro, também não pode com branco ou loira. Se não pode piada com nordestino, também não pode com português. Se não pode piada com homossexual, também não pode com heterossexual. Se não pode piada com pobre, também não pode com rico. Se não pode piada com mulher, também não pode com homem. E assim por diante…

    Porque, afinal, tudo pode ofender. A não ser que não estejam preocupados com a ofensa, e sim com quem é ofendido.

    Seria o caso de dois pesos e duas medidas diferentes? (Hipocrisia)

  • Will #lakaodamassa

    Esse caso, entre outros postados, nem ficaram comprovados.
    Não é querer defender, mas sair condenando é errado tbm.
    Fazer piada com negro e homosexual não pode, com loira, português, e com heterosexual ta valendo ?
    Nao é por ai não.

  • Daniel Monteiro

    E esse crossover do jumper e buzzer beater? =D

  • Fabio Amorim

    Texto sensacional! Sabemos que Howard sairá ileso dessa mesmo que a NBA não interfira. Grande parte da justiça é elitizada e irá seguir os padrões da sociedade, tornando o processo mais brando para o lado com maior poder…

  • Cara crachá

    Uhhh esse Dh12 é uma bixona

  • Gabriel Cardoso

    Catraca Puladora?

  • Thomazbrasil

    Eita negão safado… jogar não quer, mas rol…a quer!!!!!

  • Antonio Felipe

    O problema do mundo em relação aos fóbicos, é um só: As pessoas não sabem cuidar da própria vida…

  • Nicolas Dias

    Quando trata-se de um famoso com uma legião de fãs não se trata de um mero, “inocente até que se prove o contrário”, vai além disso, existe uma resistência em aceitar até mesmo a possibilidade de que o famoso seja culpado. Esse é um ótimo texto para refletirmos sobre os limites de idolatrar alguém, onde termina o senso crítico e onde começa o fanatismo? Por que essa resistência em aceitar que o sujeito seja ou possa ser um criminoso sexual?

    Diga-se de passagem, independente de qual seja a intenção, acho o caso do Kobe um péssimo exemplo porque ele dá munição para quem tenta desacreditar denúncias de crimes sexuais. Diferente de outros casos o Kobe foi legalmente investigado e julgado, descobriu-se que a promotoria escondeu deliberadamente evidências que sustentavam a defesa dele, outras evidências abriram incongruências na linha do tempo do caso, e no depoimento da moça que o acusou, o que fez a promotoria retirar as acusações. Conforme as investigações avançaram a acusação ganhava mais contornos de extorsão, por isso esse caso vive sendo lembrando quando algum atleta é acusado de um crime sexual, em diversos fóruns é comum ver comentários do tipo, “não vamos julgar, pode/deve ser golpe e extorsão igual o Kobe”. No USA onde o caso teve grande repercussão, ele vive sendo usado para desacreditar vítimas que acusam atletas.

    Já um bom exemplo nacional é o Dudu, condenado por agredir a esposa em 2015, ninguém lembra disso, hoje é idolatrado e craque do brasileirão.